Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Por que funcionários perdem tempo para provar que estão trabalhando de verdade?

Relatório feito pelas empresas de software Qatalog e GitLab mostra que trabalhadores estão adotando o comportamento de "teatro da produtividade" para mostrar produtividade para os chefes. Entenda!

Por que funcionários perdem tempo para provar que estão trabalhando de verdade?

Homem pensativo (Foto: Erik Von Weber via Getty Images)

, jornalista

6 min

26 set 2022

Atualizado: 15 dez 2022

Por Sabrina Bezerra

Trabalhadores estão desperdiçando, em média, uma hora por dia com o “teatro da produtividade” para mostrar aos chefes desconfiados que estão se dedicando ao trabalho.

O relatório feito pelas empresas de software Qatalog e GitLab mostra que o home office e o trabalho híbrido — que prometiam trazer mais flexibilidade, menos controle e ganho de produtividade — estão voltando aos velhos hábitos.

Por exemplo, você lembra quando era comum as pessoas ficarem horas no escritório sem produzir? O objetivo era apenas convencer os colegas e a gestão de que estavam trabalhando o suficiente. Pois agora o mesmo acontece, só que no teletrabalho.

O QUE É TEATRO DA PRODUTIVIDADE?

Na prática, é quando os funcionários participam de reuniões das quais não são úteis para a sua demanda, mudam o status do Slack constantemente, respondem e-mails até tarde da noite e movimentam o mouse para driblar o bossware

A ação faz com que percam 67 minutos online todos os dias para mostrar aos colegas e gerentes que ainda estão presentes e 'trabalhando'.

 

Mulher mexendo no notebook durante o home office (Crédito: Foto de Vlada Karpovich no Pexels)

POR QUE O TEATRO DA PRODUTIVIDADE ACONTECE?

O movimento, de acordo com a pesquisa, tem a ver com o comportamento da cultura das empresas da qual oferece flexibilidade, mas não permite que ela de fato aconteça — ou seja, que os trabalhadores tenham autonomia para fazer a gestão de seu tempo. O famoso “liberdade com responsabilidade”.

O relatório ouviu 2 mil pessoas nos Estados Unidos e Reino Unido e mostrou que 54% dos profissionais disseram que seus colegas estão presos aos hábitos antigos (relacionados ao “teatro da produtividade”).

Além disso, 63% acreditam que a gestão sênior prefere uma cultura tradicional, com funcionários no escritório. E quando não estão presencialmente, enxergam o status sempre online como algo bom.

Em outras palavras, a liderança incentiva a flexibilidade — home office e híbrido — mas em partes. Quando o assunto é horário, a história muda. Diante disso, profissionais estão se sentindo esgotados. E como resultado, o medo de não ser produtivo pode causar falta de produtividade.

QUAIS SÃO OS EFEITOS DO TEATRO DA PRODUTIVIDADE?

Se você é uma das pessoas que faz parte do “teatro da produtividade”, o resultado pode ser justamente perder a sua produtividade. 

Além disso, deixa claro que falta confiança entre você e a empresa, como também falta de alinhamento de expectativas por parte dos gestores.

Segundo Tariq Rauf, fundador e CEO da Qatalog, o “teatro da produtividade” mostra que podemos estar perdendo a chance da transformação que o teletrabalho trouxe.

“As mudanças no ambiente corporativo que a pandemia trouxe foi uma oportunidade única na vida de mudar a forma como trabalhamos para sempre”, diz.

“Poderíamos ter reestruturado o trabalho para ser assíncrono. Agora, nossa pesquisa mostra que estamos voltando aos velhos hábitos — aqueles que deveriam ter sido deixados de lado”, completa.

O que não é bom, já que 81% das pessoas afirmaram ser mais produtivas quando tem flexibilidade.

POR QUE IMPORTA?

Independente do modelo de trabalho da empresa, é importante para obter bons resultados, criar um ambiente acolhedor, de confiança e transparência. Além disso, a cultura deve estimular que as pessoas trabalhem juntas em prol do objetivo em comum, sejam criativas e inovadoras e consigam trabalhar de forma assíncrona. Afinal, oferecer um bom ambiente de trabalho e com cultura corporativa flexível (de verdade) pode evitar a Grande Renúncia e a Demissão Silenciosa.

+ Você sabia que uma das maneiras mais seguras de você fortalecer sua carreira e progredir na sua jornada profissional e trabalhar com alta performance envolve desenvolver soft e hard skills, autodesenvolvimento de carreira e construir um perfil de alta liderança capaz de gerar impacto na organização que você atua ou quer atuar? Saiba mais aqui.

Banner XBA setembro 2022


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista especializada em carreira, empreendedorismo e inovação. Formada em jornalismo pela FMU e pós-graduada em marketing pelo Senac, atua na área de negócios há quatro anos. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo