Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Fim do presencial na TIM: por que a empresa adotou o home office para sempre em algumas áreas?

Auana Mattar, CIO da TIM, conta à StartSe como e por que a empresa de telecomunicações oferece a possibilidade do time de call center e Nuvem trabalhar totalmente de forma remota

Fim do presencial na TIM: por que a empresa adotou o home office para sempre em algumas áreas?

Escritório da Tim na sede do Rio de Janeiro (Fonte: divulgação)

, jornalista

8 min

25 mai 2023

Atualizado: 22 jun 2023

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

Funcionários do call center e parte dos especialistas em nuvem não voltam, nunca mais, a trabalhar no escritório físico da TIM, empresa de telecomunicações. Eu escutei essa afirmação de Auana Mattar, CIO da TIM, durante o Oracle Cloud World São Paulo, evento da Oracle.

Ela contou que o home office total desses times foi impulsionado pela pandemia de coronavírus. “Durante durante esses dois anos [pós pico da Covid-19] a gente transformou muito o trabalho, o dia a dia, a forma de pensar.”

“Imagine: no caso do atendimento, era uma área super controlada, e hoje é um setor que nunca mais volta a trabalhar dentro da empresa, todo mundo trabalha de casa desde 15 de março de 2020. E não volta [para o escritório físico] mais”, disse em entrevista à StartSe durante coletiva de imprensa. O mesmo acontece com parte do time de Nuvem. 

Isso não significa, no entanto, que a TIM não tem mais escritório físico. Tem (entenda mais adiante quais são os modelos de trabalho da TIM em toda a empresa). 

Confira alguns trechos da conversa:

Por que os times não voltam mais para o escritório físico? 

“Todos os indicadores melhoraram. Imagina uma pessoa que pega um trem [e demora] duas horas para ir ao trabalho, mas ela pode trabalhar de casa com equipamento que a gente fornece, ela tem outra qualidade de vida”, me contou Auana. 

E o time de Nuvem? 

“O time de Nuvem não teria nem como explicar ‘olha, você tem que vir ao escritório’. Não tem, não tem nem lógica. Ele fica 100% remoto. E é isso. Eu, por exemplo, vou uma ou duas vezes por semana porque para aprovação de orçamento [presencial] é bem melhor”, completou a executiva.

Além disso, a Tim migrou seus sistemas de TI 100% para a Nuvem. Para que isso acontecesse, uma das soluções adotadas foi a da Oracle Cloud Infrastructure (OCI), plataforma de Nuvem da Oracle.


O modelo de teletrabalho definitivo foi uma decisão tomada desde o início da pandemia? “Foi uma consequência. Honestamente, existia um receio [de funcionar bem]. Então, no início foi uma obrigação. A gente não iniciou já pensando que não voltaria [para o presencial] nunca mais”, me disse ela.

E quando a TIM decidiu que o home office seria definitivo para o setor de call center e para parte do time de Nuvem? “Foi uma conclusão que a gente chegou depois de ver que a coisa funcionou, funcionou muito bem, a gente não parou de atender, caiu o absenteísmo e aumentou o índice de satisfação dos funcionários — que é uma questão importante.” A título de curiosidade, até o final de 2023 a TIM deve migrar para a nuvem 100% dos sistemas de TI — e a Oracle é uma das empresas aliadas para isso (mas esse é assunto para outro artigo).

Poderia contar um pouco mais sobre o processo de decisão do modelo de trabalho? “A gente tem uma política que o RH pesquisou muito em várias empresas e criou essa política híbrida. Deu muita autonomia para o funcionário escolher, e eu acho que as pessoas estão satisfeitas com isso. 

Mas, ao mesmo tempo, as pessoas sentem falta e querem ir mesmo às vezes [para o escritório físico]. No caso do time de Cloud, eles organizam encontros [presenciais] uma vez por mês.  Acho isso muito bacana porque, no final das contas, tem essa questão da humanização. Então, não existe fórmula.

 

COMO FUNCIONA O MODELO DE TRABALHO DA TIM?

De forma geral, cerca de 10 mil funcionários em todo o Brasil atuam em quatro modelos diferentes na TIM:

  • Presencial: equipe de lojas, segurança e ambulatórios
  • Externo: colaboradores da força de vendas que atuam em regime de rotas comerciais
  • Teletrabalho: time das centrais de atendimento ao cliente, que passaram a trabalhar de forma permanentemente remota desde a pandemia e parte do time de Nuvem
  • Híbrido: demais grupos profissionais, incluindo toda a equipe da sede e escritórios regionais, representando cerca de metade do quadro da companhia.

“O modelo híbrido de trabalho da TIM leva em consideração um estudo realizado com mais de 90 empresas diferentes e, principalmente, os dados das diversas pesquisas internas que realizamos”, diz a empresa em comunicado à StartSe. 

Esses levantamentos mostraram que as pessoas tinham a expectativa de manter a frequência de dois dias presenciais (99%) e que valorizam as interações presenciais (86%). “Também indicaram que era importante a autonomia na decisão dos dias em que estariam nos escritórios e a flexibilidade na rotina”, completa o comunicado. 

Por que importa? 

É cedo para afirmar qual é o modelo de trabalho ideal que você deve adotar para o seu time. Isso porque, o comportamento das pessoas e dos negócios mudou com a pandemia. Assim, o recomendado seria analisar estudos internos e externos para entender qual deles se adequa melhor para vocês. Algumas empresas de tecnologia, por exemplo, têm apostado no modelo híbrido. No entanto, por outro, uma pesquisa recente mostrou que funcionários gostariam do home office definitivo.

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Sabrina Bezerra é jornalista especializada em carreira e empreendedorismo. Tem experiência há mais de cinco anos em Nova Economia. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!