Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Quer reduzir o vício no trabalho? Conheça o downshifting, alternativa à demissão silenciosa

Downshifting coloca em xeque o movimento de demissão silenciosa. Objetivo é encontrar equilíbrio entre lazer e trabalho. Entenda!

Quer reduzir o vício no trabalho? Conheça o downshifting, alternativa à demissão silenciosa

(Foto: Cecilie_Arcurs via Getty Images)

, jornalista

6 min

15 fev 2023

Atualizado: 19 mai 2023

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

Na tradução literal, o movimento downshifting significa redução de marcha. Não no carro, mas no estilo de vida. O objetivo é encontrar um equilíbrio muito melhor entre lazer e trabalho, assim como focar em realização pessoal e construção de relacionamentos ao invés de buscar apenas pelo sucesso financeiro.

O que é downshifting na carreira?


É quando você reconhece que precisa reduzir as horas de trabalho e a quantidade de pressão com a qual está lidando para melhorar a qualidade de vida

Afinal, se você não o fizer, poderá chegar ao esgotamento profissional. Sabendo disso, conscientemente aceita uma nova função ou novo emprego ― mesmo que envolva redução salarial. 

O movimento vai ao encontro de algumas pesquisas e enquetes:

  • 88% das pessoas disseram que preferem qualidade de vida a um salário mais alto, segundo enquete feita com mais de 30 mil respondentes pelo @FestadaFirma, divulgada pelo G1
     
  • 61% das pessoas colocam a saúde em primeiro lugar quando comparado a uma grande carreira, de acordo com uma pesquisa sobre mercado de trabalho feita pela Mercer Marsh

Mulher liderando reunião de equipe em escritório (foto: Hinterhaus Productions/Getty)

Quais são as vantagens do downshifting?

Para você como liderança e para sua equipe, alguns benefícios são:

Saúde: a redução de marcha costuma ser uma espécie de freio de emergência para evitar consequências graves para a saúde. Por exemplo, se você está prestes a ter a Síndrome de Burnout, o downshifting pode ser uma das soluções para evitar. Além disso, muitos downshifters também usam o tempo extra para adotar um estilo de vida mais saudável.

Melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal: se o tempo de trabalho diário for reduzido de oito para seis horas, você ganha, obviamente, mais tempo em sua rotina para dedicar mais à sua vida pessoal.


Para a empresa, os benefícios são:

Maior retenção de funcionário: ao entender a importância do downshifting na vida dos profissionais, a empresa mostra que se preocupa e valoriza seus funcionários. Isso aumenta a probabilidade dele permanecer na companhia por mais tempo.

Maior produtividade: quando há muitas tarefas, as pessoas podem ficar sobrecarregadas, o que geralmente resulta em excesso de trabalho e esgotamento profissional. No caso do downshifting, as pessoas têm mais liberdade em administrar melhor seu tempo, ganhando assim, mais produtividade.

Quais são as desvantagens do downshifting?

Não é possível reverter a decisão: downshifters devem estar cientes de que a redução de responsabilidades na empresa não costuma ser reversível ― caso mude de ideia no curto prazo.

Falta de compreensão por parte de futuros empregos: se o trabalhador que mudou de marcha decidir deixar a empresa em um estágio posterior, pode ser difícil explicar a redução de marcha no currículo para outras empresas que ainda não entendam o movimento.

Por que as pessoas optam por downshifting ao invés de demissão silenciosa?

Quiet quitting ou demissão silenciosa é diferente downshifting. Isso porque, no caso da demissão silenciosa, trata-se em trabalhar apenas o suficiente para sobreviver no trabalho sem ser repreendido pela chefia ou encarar uma demissão. No caso de downshifting, é quando reduz as tarefas, mas existe um combinado entre empresa e funcionário.

Por que importa?

Movimentos como esses mostram a importância em encontrar formas para atrair, engajar e reter funcionários que buscam mais equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Você pode, por exemplo, usar como benefício corporativo para isso. Outras alternativas são períodos sabáticos, férias ilimitadas e semana mais curta de trabalho.

Leitura recomendada

Fique por dentro de tudo o que importa na Nova Economia e ainda aprenda o que você precisa para transformar sua carreira e sua empresa para melhor! Baixe gratuitamente o novo app StartSe e tenha acesso a conteúdos exclusivos: Android | iPhone

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Sabrina Bezerra é jornalista especializada em carreira e empreendedorismo. Tem experiência há mais de cinco anos em Nova Economia. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!