Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Nathalia Arcuri: "Eu não vou deixar de fazer algo só porque não me sinto pronta"

Empreendedora conta como enfrenta os medos para começar novos projetos

Nathalia Arcuri: "Eu não vou deixar de fazer algo só porque não me sinto pronta"

Nathalia Arcuri, fundadora da Me Poupe (Foto: divulgação)

, jornalista

0 min

14 dez 2022

Atualizado: 16 jun 2023

Receba conteúdos exclusivos do AGORA

Fique por dentro das últimas novidades e tendências do mercado com nossos conteúdos exclusivos!

Quantas vezes você deixou de começar algo porque achava que não estava pronto ou pronta? A pergunta pode parecer clichê. Porém, a resposta “muitas” é mais comum do que você imagina ‒ e faz parte da rotina de grandes empreendedores, como Nathalia Arcuri.

Mas ao contrário de muitas pessoas, a empreendedora não deixa de fazer algo quando não se sente pronta. “Como é que eu vou saber [se estou pronta ou não] se eu não fizer?”, diz Nathalia no videocast Mulheres do Agora.

Quais são os motivos da insegurança no trabalho?

Você deve estar se perguntando o porquê tem essa insegurança, né? Um dos motivos é Síndrome de Impostor, “termo psicológico que descreve um padrão de comportamento ou de pensamento em que você constantemente duvida das suas realizações — e isso te gera medo e insegurança”, diz Tais Targa, psicóloga e especialista em carreira.

“É algo que nos toma o tempo inteiro”, conta Nathalia. Não à toa. Para você ter uma noção, a Síndrome do Impostor afeta cerca de 70% das pessoas que, inclusive, se consideram bem-sucedidas, de acordo com uma pesquisa feita pela psicóloga Gail Matthews, da Universidade Dominicana da Califórnia, nos Estados Unidos. Michelle Obama, por exemplo, já declarou publicamente que sofre da síndrome.


Cansada, trabalho, computador (eclipse_images via Getty Images)

O que fazer para melhorar a insegurança no trabalho?

A boa notícia: "A Síndrome do Impostor tem cura", afirma Tais. Algumas dicas, segundo a especialista são: aceite que a perfeição não existe, procure mentores, pratique exercícios. Veja os detalhes aqui.

Para Nathalia, ela enfrentou o receio em não se sentir pronta colocando seus projetos em prática ‒ e isso acontece até hoje (entenda mais adiante). Assim, a dica da empreendedora é:

“Pôxa, se eu não acreditar em mim, como é que eu vou fazer? Você vai fazer com aquilo que você tem, porque você nunca estará pronta. Ainda mais quando você tem sonhos muito ousados".

Agora, por exemplo, Nathalia contou à StartSe que está dando um passo na Me Poupe! e tem certeza absoluta que não está pronta. “Pergunta se eu vou deixar de fazer por causa disso? Eu não vou”, diz ela.

Diante da declaração, é possível afirmar: faça os seus projetos, comece com medo mesmo. “E tenha o máximo de cenários de dados. Às vezes, também siga o seu feeling, a sua intuição. Não é um passo maluco, não é só um devaneio. É você muitas vezes fazer primeiro um teste. E aí, você vai sentir quando o terreno estiver um pouquinho mais firme. Empreender [e intraempreender] é um ato de coragem”, diz Nathalia.

Por fim, depois de começar, mostre os seus projetos para outras pessoas. "Afinal, quem não se autopromove fica para trás na carreira”, afirma Melina López, gerente de marketing para produto e inclusão do Google Cloud, durante o evento “I am Remarkable”.

Thumbnail do vídeo

Por que importa?

Começar algo novo seja relacionado ao empreendedorimo ou intraempreendedorismo não é sempre fácil. Nem mesmo para quem é veterano no caminho. Assim, se você está com medo de começar um projeto, identifique o porquê e faça o MVP (produto mínimo viável) para validá-lo. 

Agora, se o que você precisa é alavancar o desenvolvimento profissional – com protagonismo e destaque – a partir dos desafios que enfrenta, conheça o WLP.

Banner WLP setembro 2022

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Sabrina Bezerra é jornalista especializada em carreira e empreendedorismo. Tem experiência há mais de cinco anos em Nova Economia. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Leia o próximo artigo

Receba conteúdos exclusivos do AGORA

Fique por dentro das últimas novidades e tendências do mercado com nossos conteúdos exclusivos!