Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


“As pessoas que não se autopromovem ficam para trás na carreira”

Melina López, gerente de marketing para produto e inclusão do Google Cloud, apresenta o workshop da big tech #IamRemarkable, que traz a importância da autopromoção no trabalho e como desenvolver essa habilidade. Confira!

“As pessoas que não se autopromovem ficam para trás na carreira”

Melina López, gerente de marketing para produto e inclusão do Google Cloud para América Latina (Foto: Nathalia Castro/divulgação Google Cloud)

, jornalista

6 min

28 nov 2022

Atualizado: 17 jan 2023

Quando você pensa em se autopromover, desiste porque acha que pode parecer arrogante?

“Não é verdade. Isso porque, se tem dados, não é se gabar. Se você conquistou, se tem resultados, é uma conquista sua”, diz Melina López, gerente de marketing para produto e inclusão do Google Cloud, durante o evento “I am Remarkable”.

É uma iniciativa da big tech que capacita mulheres e outros grupos sub-representados a celebrar suas conquistas no local de trabalho e além. Essa edição foi realizada em Salvador em parceria com a Vale do Dendê.

Segundo a executiva, as conquistas não se divulgam sozinha. Você precisa fazer isso. "Desafie-se. Eu sei que entre a gente (grupos sub-representados) é mais difícil, mas precisamos pensar com esse viés social de autopromoção para que isso mude.”

“Isso porque, as pessoas que sabem se autopromover vão tirar uma certa vantagem entre a gente. As mulheres socialmente são mais punidas pela autopromoção”, completa Melina.

A AUTOCOBRANÇA TAMBÉM ACONTECE EM PROCESSOS SELETIVOS

A fala da executiva vai ao encontro de um dado: as mulheres, segundo uma pesquisa feita pelo LinkedIn, só se candidatam a uma vaga de trabalho quando preenchem 100% dos requisitos. Para os homens, o percentual é de 60%.

“Socialmente as mulheres são mais punidas pela autopromoção. A gente se pune entre a gente”, afirma Melina.

Melina López, gerente de marketing para produto e inclusão do Google Cloud para América Latina e Lisiane Lemos, especialista em recrutamento e diversidade no Google (Foto: Nathalia Castro/divulgação Google Cloud)

COMO SE AUTOPROMOVER NO TRABALHO

1 - Crie rede de contato
“Tem algo que nós mulheres sabemos fazer muito bem é criar redes para estarmos conectadas”, diz a executiva. 

2 - Analise a sua história
Cada história tem a sua particularidade. “Eu acredito na ancestralidade. Eu, por exemplo, vim do terceiro setor. “Sei fazer muitas coisas sem dinheiro”, diz Lisiane Lemos, especialista em recrutamento e diversidade no Google.

Faça a reflexão: “o que você pode levar para a empresa [com base na sua história] que ninguém mais tem?”

3 - Compartilhe as suas conquistas
Conte para suas conquistas, o que você fez, o que trouxe resultado. “E incentive um grupo de amigos e colegas de trabalho a fazer o mesmo, pelo menos, uma vez por semana”, aconselha Melina.

4 - Analise as suas conquistas
Depois de compartilhar o que você conquistou, é hora de fazer uma análise. Veja o desempenho e como pode melhorar ainda mais.

5 - Defina uma meta de longo prazo
“Use suas capacidades de autopromoção para alcançar uma meta profissional”, finaliza Melina.


POR QUE IMPORTA?

A autopromoção é uma skill importante para mostrar o seu valor. Assim, não corre o risco de perder mercado para os colegas que se autopromovem muito bem. Do lado da empresa, estimular a autopromoção entre grupos sub-representados é importante para aumentar a diversidade em cargos de liderança. “Para você ter uma ideia, 53% dos negócios têm mais desempenho em empresas com mulheres na diretoria”, afirma Melina.

Abaixo, você confere um vídeo sobre a autopromoção feita pela cantora e empresária Anitta:

*Jornalista viajou a convite do Google Cloud

Thumbnail do vídeo

Leitura recomenda

Caso você queira desenvolver habilidades, competências e perspectivas necessárias para uma liderança feminina transformadora, em posições estratégicas de mercados altamente competitivos, conheça o WLP, programa da StartSe University em parceria com a Nova School of Business & Economics, que tem como objetivo alavancar o desenvolvimento profissional das mulheres – com protagonismo e destaque – a partir dos desafios que elas enfrentam. Além de aprimorar sua liderança em posições estratégicas relevantes nos mais diferentes setores e organizações. É só clicar aqui!

Banner WLP setembro 2022


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista especializada em carreira, empreendedorismo e inovação. Formada em jornalismo pela FMU e pós-graduada em marketing pelo Senac, atua na área de negócios há quatro anos. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo