Startups de logística ganham espaço no ranking do Linkedin

Avatar

Por FoodVentures

19 de setembro de 2018 às 18:38 - Atualizado há 2 anos

Logo Summit 2021 O evento que irá definir o ponto de partida para você construir sua estratégia vencedora para 2021

100% online e gratuito

De 23 a 25 de Fevereiro, das 17hs às 20hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Denominada LinkedIn Top Startups, a lista analisa critérios como tempo de existência da empresa (máximo 7 anos), quadro de funcionários (pelo menos 50), pertencimento à iniciativa privada, ter sede no Brasil, como anda o crescimento do quadro de funcionários, o interesse de candidatos a vagas de emprego na companhia, o engajamento do usuários com a empresa e seus funcionários e, finalmente, o nível de atração exercida pela startup sobre talentos oriundos das empresas que compõem a lista LinkedIn Top Companies.  

Claudia Gasparini, editora da matéria para o Linkedin, indaga: Será que essas empresas continuarão a crescer de forma exponencial graças a um trabalho que muda o mundo?

Sempre discutimos como as startups têm papel importantíssimo na revolução tecnológica e sustentável atual. Pequenas empresas que investem em estudos e maneiras de produzir que não são prejudiciais ao meio ambiente ou à saúde, mas também tornam a vida mais fácil e prática.

Infelizmente, damos falta de startups do ramo foodtech na lista. Ainda assim, algumas pequenas empresas de logística tiveram seu destaque, o que é proveitoso para o nicho de alimentos e bebidas também – logística, delivery e rastreabilidade são essenciais para a indústria de alimentos e também para a agricultura. Podemos citar empresas como CargoX, Loggi e Mandaê.

A CargoX, por exemplo, trabalha com a tecnologia em favor dos motoristas de caminhão que, através do app, podem se conectar com as empresas e reduzir ineficiências no transporte. Também é possível rastrear a cargar e garantir sua segurança.

Já a startup Loggi, oferece um serviço de entrega rápida em algumas capitais movimentadas do Brasil, transportando desde documentos e produtos de e-commerce, a comida para restaurantes. Considerada quase uma “Uber de motoboys“.

Também se utilizando de tecnologia e eficiência, a Mandaê se coloca no mercado como uma alternativa aos Correios, lançando, inclusive, uma plataforma que permite aos clientes monitorar seus envios e acompanhar indicadores de performance das transportadoras. A plataforma foi chamada de Rastreaê.

Gostaria de conferir a lista completa de startups? Acesse.