Marketing e transformação digital: qual a relação disso com a nova economia?

João Gobira

Por João Gobira

1 de abril de 2020 às 12:02 - Atualizado há 7 meses

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O desenvolvimento constante de ferramentas digitais é uma realidade que não se pode negar, uma vez que elas estão sendo responsáveis pela mudança de comportamento de consumidores e empresas que estão a promover uma nova conformação competitiva do mercado.

A evolução tecnológica pode ser vista hoje como uma das principais transformadoras na gestão nos negócios, principalmente nas operações de marketing. E isso porque o cenário atual denota alterações bruscas nas jornadas de consumo, bem como uma quebra de paradigma, frente às disrupções digitais cada vez mais crescentes.

Muitas organizações já compreenderam que, para sobreviver, precisam rever suas estratégias, desde os processos de produção até às respectivas finanças.

Mas, e quanto ao marketing de uma corporação: como é possível trabalhar novos sistemas, tendo em vista uma Nova Economia, a qual origina-se de uma transformação digital ainda em ebulição?

Confira neste artigo como é possível compreender todo esse período de transformação e como proceder na aplicação de estratégias de marketing dentro de conceitos de uma Economia Digital! 

A CRISE MUDOU TUDO: APRENDA A MONTAR E DESENVOLVER ESTRATÉGIAS PARA AUMENTAR SUAS VENDAS NO AMBIENTE ONLINE — GESTÃO DE MARKETING ONLINE.

Nova Economia: era de transformações!

Lei de Moore - Evolução humana perante aos modos de gestão

Talvez o sinônimo de Nova Economia seja Transformação mesmo, já que os conceitos de online e offline não podem mais ser vistos como coisas totalmente diferentes. Na verdade, elas se juntaram  e as grandes empresas, bem como Startups devem saber disso, até mesmo para que o consumidor possa ser visto com outros olhos e a otimização dos processos ocorra de forma plena.

Isso significa que é preciso assimilar esse momento de mudança e, no segmento de marketing, por exemplo, é pertinente se adaptar à nova economia, à transformação digital. E a empresa que não souber se adaptar a isso, dificilmente conseguirá acompanhar as tendências de novos negócios.   

O Blockbuster é um exemplo de organização que fez vista grossa às inovações, na época em que ainda era uma empresa líder no segmento de locação de DVDs e filmes, com unidade físicas espalhadas em várias partes do mundo.

Como ela não soube aproveitar as oportunidade tecnológicas e de negócios (inclusive a chance de adquirir a Netflix – que estava começando), a empresa acabou fechando as portas, enquanto a Netflix acabou se expandindo, virando esse fenômeno que já conhecemos.

Economia Digital: cenário de transformações!

Entenda a definição do termo e alguns modelos de negócio que se tornaram exponenciais

Um universo infinito de descobertas e possibilidades pode ser vislumbrado pela transformação digital. Tal afirmação se dá em razão de um panorama que pode ser pensado a partir da ausência de limites para a inovação que estamos vivendo.

É basicamente uma era da inteligência em rede que, sem dúvida, está transformando muitos aspectos da sociedade e, consequentemente, configurando uma nova economia ligada a recursos digitais, capazes de simplificar a forma de fazer negócio, mas resultando em processos bem mais completos.

O cenário atual em que o marketing tem um papel importante, envolve uma interação total entre pessoas e organizações, onde o conhecimento se torna o elemento principal para a geração de informação e riqueza.

Ou seja, não importa se é produtor ou consumidor, ambos estão inerentes a esse meio digital, o qual é responsável por criar novos modelos de negócio e transformar intenções em experiências.  

O Mercado Financeiro e o Marketing na Inovação Digital!

O que é o engajamento de equipes?

Nos últimos anos, muitas ações utilizando meio digitais causaram impactos significativos nas finanças das empresas  e, em larga escala, no mercado de trabalho. 

Essas ações, no entanto, passam pela substituição de mala direta por aplicações em Marketing Digital, download de livro ao invés da aquisição do objeto em loja física, até pedidos de comida por meio de aplicativo em vez de ligação para atendentes.

São novos recursos que proporcionam uma praticidade enorme ao cliente, como por exemplo, a otimização do tempo. E apesar de serem vistos de forma pessimista, em que alguns afirmam que a substituição de pessoas por máquinas pode promover o desemprego, esses recursos tecnológicos podem incentivar a qualidade das funções, melhorando a dinâmica de trabalho e exigindo maior qualificação de pessoas e organizações.

Para se ter uma ideia do impacto das ferramentas digitais em nossas vidas, vale a pena destacar o mercado financeiro, onde o crescimento digital está a todo vapor. Esse setor, até então conservador durante muito tempo – com práticas burocráticas, está hoje vendo muitos bancos se atualizarem com a implementação de aplicativos e facilidades digitais, além do surgimento de Fintechs, criptomoedas, robôs investidores e outros recursos tecnológicos.

Já no setor de Marketing Digital o crescimento é também positivo, uma vez que o mesmo é visto hoje como o centro de todas as estratégias de relação com o cliente nas empresas, em que desde 2015, trabalhos relacionados à assessoria de imprensa, marketing digital e geração de conteúdos estão mais que consolidados.

Não é demais afirmar que a transformação digital posiciona o marketing em uma relação direta com a nova economia pelo fato de que se trata de um processo contínuo de desenvolvimento de estratégias de comunicação e promoção de uma organização, sendo que a mesma pode obter conhecimento ao interagir com o mercado e clientes, fornecendo produtos e serviços necessários para continuar ainda mais competitiva.

A CRISE MUDOU TUDO: APRENDA A MONTAR E DESENVOLVER ESTRATÉGIAS PARA AUMENTAR SUAS VENDAS NO AMBIENTE ONLINE — GESTÃO DE MARKETING ONLINE.

Princípios do Marketing na Transformação Digital!

Desenvolvimento organizacional (1946)

A importância do marketing dentro das organizações é tremenda, pois é por meio dele que uma empresa é capaz de concentrar a sua inteligência competitiva, bem como organizar estratégias que possam analisar o mercado, atender as necessidades de clientes e alcançar a rentabilidade do negócio.

Trata-se de algo eficaz que, ao contrário do que todo mundo pensa, não trabalha somente com venda e propagandas. Na verdade, o marketing faz um estudo aprofundado de setores para que, a partir das suas análises, a empresa consiga alcanças as metas.

No entanto, é necessário saber como trabalhar suas estratégias, principalmente no que tange a uma empresa e o consumidor, ou até mesmo um empreendedor que está começando sua jornada

Por isso, se você já trabalha ou está querendo a atuar nessa área, saiba que um profissional de marketing precisa saber que a transformação digital é o resultado de processos essenciais que, divididos, se caracterizam em digitização, digitalização e o próprio conceito de transformação digital. 

Também é necessário conhecer alguns dos principais conceitos de marketing, os quais estão alinhados à nova economia e à sociedade digital. Confira nos tópicos a seguir alguns desse princípios!

A Simplicidade

É interessante destacar que pensar em simplicidade como princípio de marketing na transformação digital não tem nada a ver com algo que seja mal feito, medíocre ou simplório. 

Na verdade, a simplicidade pode ser mais complexa do que imaginamos e um exemplo clássico em relação a isso são os lançamentos da Apple nos últimos anos, bem como a própria internet que, até então, era terreno para poucos, ao passo que hoje proporciona acesso pleno a todo tipo de informação para todos.

Isso denota que a simplificação do acesso ao recursos tecnológicos e digitais é uma forma de democratização. E isso porque o que antes estava restrito a alguma pessoas, agora está aberto à população em geral.

As empresas que prezam pela simplicidade acabam gerando valor nos negócios em razão de estarem de estarem tornando o complexo e algo mais simples e exato.

A Ética

Esse é um princípio super importante não apenas no marketing como também em todos os setores. No entanto, é importante enfatizar que tal conceito dentro das estratégias de uma organização, por exemplo, é muito mais do que ser transparente ou falar a verdade.

Tendo em vista que com a internet nada mais pode ser escondido por muito tempo, a postura ética nos procedimentos de marketing relaciona-se com o comprometimento em revelar para o consumidor os segredos dos negócios como uma forma de pedir sua anuência.

É uma forma de solicitar a esse usuário a chance de explicar por que a empresa está a fazer tal procedimento ou inovando em algum produto e/ou serviço. Uma equipe de marketing que desempenha essa estratégia com sucesso, consegue angariar para empresa muito respeito e, consequentemente, credibilidade junto ao cliente.

O Consumidor

Em um planejamento de marketing em uma organização é salutar considerar o Consumidor como um dos princípios mais valiosos do processo, afinal, ele é a base de decisão de todas as estratégias. Isso não se restringe a somente ouvir esse cliente, mas também permitir com que o mesmo possa influenciar diretamente no produto. 

Ou seja, feedback é tudo, haja vista o Google que sempre está a lançar projetos em formato “beta” para que os usuários possam se posicionar e sugerir a melhoria necessária.

Uma coisa interessante quanto a essa questão de produtos semiacabados do Google é a própria intenção da empresa, uma vez que a velocidade das inovações às vezes não proporciona tempo suficiente de um planejamento até seu lançamento, já que há aí o risco de tal ”novidade” ficar obsoleta no momento de seu anúncio.

O Relacionamento

Sem dúvida, ao pensar nesse conceito, logo nos vem à mente a palavra “pessoas” que, levando em conta esta era digital, já faz uma relação direta com as “redes sociais” que são o melhor CRM dos últimos tempos – por conta da atualização colaborativa e a auto segmentação.

O investimento em Relacionamento dentro do marketing, infere a capacidade em fazer com que uma empresa consiga lidar com diversos dados acerca de pessoas e hábitos. Além disso, vale destacar que na internet, por exemplo, há diversas ferramentas que proporcionam esse estímulo à conversa entre organização e consumidor, basta haver vontade por parte dos gestores.

A Renovação

Por fim, vale destacar esse conceito como aquele que é capaz de fechar com chave de ouro a lista de princípios para quem quer começar a trabalhar com marketing em tempos de economia digital.

Trata-se de uma estratégia que vai indicar ao público se sua empresa, site ou produto são  de fato dinâmicos, se tudo costuma permanecer como está ou, então, se há atualizações constantes. 

Saiba que hoje em dia o consumidor não quer mais aquele produto que se mantém o mesmo durante muito tempo. Na verdade, as pessoas buscam por coisas que estejam cada vez mais otimizadas, que proporcionem novas experiências.

Ou seja, quem diz para a empresa que caminho tomar nesse reinvenção é o público, sendo que as empresas precisam assimilar essa tendência para que, assim como o Google costuma fazer, possam saber como surpreender seus clientes, resultando em vantagens competitivas no mercado.

Renascença Digital!

Tecnologia de desempenho (1978)

O motivo do título desse tópico final é que, basicamente, os valores estão centradas no indivíduo e, como o marketing trabalha a partir desse viés, é interessante destacar que na sociedade digital as estratégias desse setor visam transformar as empresas em instituições mais competitivas, uma vez que o ciclo de vida de um produto, processo e tecnologias estão em ritmos cada vez mais acelerados.

Desse modo, a interação com consumidores, a customização e as inovações contínuas fazem parte dessa velocidade que a todo momento está a criar novos negócios virtuais em diversos setores, ao mesmo tempo que outros estão sendo eliminados.