Plataforma de investimentos em startups fecha rodada de mais de R$ 1 milhão em apenas 3 dias

StartSe

Por StartSe

16 de julho de 2020 às 19:17 - Atualizado há 4 meses

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O mercado de investimentos em startups não parece dar sinais de desaceleração. Pelo contrário, a maior plataforma de investimentos em startups do Brasil, a CapTable (captable.com.br), fechou captação em tempo recorde no país: captou R$1.050.000,00 para a startup Umbler, focada em soluções para hospedagem de sites, em apenas 3 dias. O momento ocorreu justamente no aniversário de um ano da plataforma.

Não faltam motivos para comemorar na CapTable. Neste primeiro ano de operação a plataforma captou mais de R$ 7 milhões para 9 startups! Com a ajuda de mais de 1400 investidores, a plataforma vem possibilitando o crescimento do ecossistema de inovação no Brasil. Além disso, o número de investidores que se inscreve mensalmente na plataforma é crescente, o que só comprova que há um grande interesse do público investidor brasileiro por investir em startups.

Somente neste ano de 2020, mesmo com todos os contratempos do mercado de investimentos e receio dos investidores em geral, a CapTable fechou outras 4 captações: Oak’s (R$1,1 milhão), Pomartec (R$600 mil), InovaPictor (R$130 mil) e SkyDrones (R$900,8 mil). Com investimentos de todos os estados do Brasil e 57% dos investidores de 2019 reinvestindo em 2020, a plataforma demonstra a descentralização dos investimentos e a confiança dos usuários, respectivamente.

As plataformas de investimentos em startups utilizam um modelo regulamentado pela CVM em 13/07/2017 através da Instrução Normativa CVM 588. De acordo com as normas regulatórias, ofertas públicas de investimentos coletivos podem arrecadar um montante de até R$5mi. Em plataformas como a CapTable, é possível que qualquer pessoa se torne investidora de startups com valores a partir de R$500,00.

Somente em 2019, as 13 plataformas registradas na CVM para operação no Brasil, captaram R$ 78.758.300,00 (número apurado pela CapTable). O ritmo é de crescimento, especialmente devido a um maior conhecimento da modalidade pelos investidores. Observa-se também uma tendência de aumento nos valores pleiteados. De acordo com um dos co-fundadores da CapTable, Paulo Deitos, “Se compararmos os resultados anuais de 2016 e 2019, tivemos um aumento de 844% em quatro anos. Houve uma descoberta da modalidade pelas startups e a tendência é que os volumes a serem captados tornem-se maiores”.

“O cenário brasileiro com viés de queda na taxa de juros (Selic 2,25% a.a.) e com a inflação bem abaixo da meta (IPCA 1,72% a.a.) atrai os investidores para a economia real. Isso faz com que a renda fixa deixe ser interessante, com retornos modestos. Os investidores têm buscado boas opções em renda variável. Neste quesito o trabalho desenvolvido pela plataforma de investimentos da CapTable, a maior do Brasil para startups, é uma das opções que chamam a atenção do investidor. A partir de agora poder participar de algo mais tangível, conhecendo melhor os projetos ofertados, faz todo o sentido e permite ao investidor uma possibilidade de retorno maior ao longo do tempo. Essa compreensão do cenário poderá fazer toda a diferença na formação de bons portfólios, desde que esteja em linha ao perfil e momento do investidor”, segundo Fernando Röhsig, Consultor Empresarial, Professor e Conselheiro Independente.

As plataformas de investimentos em startups possibilitam aos pequenos investidores oportunidades que eram exclusivas aos grandes fundos de Venture Capital e investidores-anjo que aportam grandes quantias em startups selecionadas. Com um processo de seleção rigoroso, a CapTable permite que o pequeno investidor – que não tem tanto tempo quanto um investidor-anjo para buscar informações sobre uma startup em que deseja investir – possa ter um grau de probabilidade maior de fazer investimentos certeiros, além de disponibilizar informações suficientes para que o ele também possa fazer sua própria análise das startups oferecidas.

A CapTable somente oferece startups para investimento que já possuem seu produto/serviço no mercado, validando o desejo dos consumidores pelo mesmo e que já estejam faturando. “Em apenas um ano foi possível confirmar o nosso foco de trabalho que é primar pela qualidade. Fazemos uma triagem rígida de todas as startups que querem fazer captação conosco para passar mais credibilidade aos nossos investidores. Afinal, temos a intenção de que daqui saia um dos próximos unicórnios”, explica Guilherme Enck, co-fundador da CapTable. 

Visto o desejo da plataforma em auxiliar o mercado empreendedor no Brasil e identificando uma lacuna de mercado, a CapTable também lançou uma plataforma focada em projetos iniciais – chamada CapTable|MVP -, para aqueles empreendedores que buscam apoiadores para lançar seu mínimo produto viável (MVP), jargão do mercado de startups que se refere à etapa de construção de um protótipo e do teste deste protótipo no mercado, com vistas a colher feedbacks dos clientes que possibilitem desenhar o produto final de forma a atender com assertividade a demanda do mercado.

Com a iminente recuperação do mercado de investimentos no Brasil e todo esse histórico de sucesso da plataforma, a CapTable deve crescer ainda mais em seus próximos anos de vida.