Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Tipos de remuneração: qual o melhor modelo para sua empresa?

Veja como engajar e reter os melhores talentos da sua empresa - sem mexer no salário

Tipos de remuneração: qual o melhor modelo para sua empresa?

Mulher lendo uma boa notícia no papel (Fonte: Getty Images)

, Repórter

7 min

8 nov 2022

Atualizado: 3 jan 2023

Apesar de estarmos em um momento em que as pessoas estão preferindo qualidade de vida, bem estar e modelo de trabalho adequado, ainda assim, um bom salário pode ser um fator decisivo para atrair e reter talentos. Tudo isso junto, então, cria-se um ambiente corporativo ideal. 

A cultura de meritocracia é um belo exemplo disso, já que a valorização dos funcionários ocorre conforme o seu nível de desempenho. Então, além de bonificar, a ideia é promover e valorizar o trabalho de quem está realmente dedicado e tem o que chamamos na nova economia de "senso de dono". O resultado disso? Pessoas mais interessadas, engajadas com o seu trabalho e sendo devidamente pagas. 

Na prática, como posso valorizar o meu funcionário com bom desempenho? Existem inúmeras possibilidades: desde “dar um aumento", incluir na participação de lucros na empresa, promover, e, até mesmo, garantir a sua participação acionária.

Basicamente, a remuneração é um conjunto de valores que os colaboradores podem receber – e cá entre nós, um dos maiores potenciais competitivos da sua empresa no mercado. 


EXISTE DIFERENÇA ENTRE REMUNERAÇÃO E SALÁRIO? 

Sim! O salário está firmado em um contrato entre empregado e empregador e é o valor recebido pelos colaboradores conforme o trabalho que ele executa ao longo de um período específico. Já a remuneração, é a soma do salário com todos os benefícios que a organização pode oferecer.

Podemos entender o termo remuneração no artigo 457 da CLT

“Compreendem-se na remuneração do empregado, para todos os efeitos legais, além do salário devido e pago diretamente pelo empregador, como contraprestação do serviço, as gorjetas que receber.”

Dito isso, conheça 6 tipos de remuneração que podem te ajudar a valorizar o seu funcionário - além do salário.

1- REMUNERAÇÃO FUNCIONAL  

Homens de terno se cumprimentando (Fonte: Getty Images)

Também chamada de Remuneração por Cargos e Salários, esse tipo de pagamento é um dos mais burocráticos e está longe de ser um diferencial competitivo da Nova Economia. Funciona assim: os colaboradores recebem conforme o seu cargo, nível hierárquico e pesquisa de mercado.

A ideia por trás é que os funcionários tenham o entendimento de que o empregador é justo com todos. Algo que, na prática, não funciona. Já pensou ter que receber o mesmo que o seu colega de trabalho que está tendo mal desempenho - mas tem o mesmo cargo? 

2- REMUNERAÇÃO POR HABILIDADES OU COMPETÊNCIAS

Esse tipo de remuneração é interessante e tem tudo a ver com o plano de carreira que a empresa constrói ao colaborador. Isto porque, a remuneração ocorre a partir das habilidades e competências que os profissionais vão conquistando ao longo do tempo. 

Por exemplo, se o empregador estabeleceu a seguinte meta ao colaborador: “aprender um segundo idioma em um ano”, e ele conseguiu, a ideia é providenciar uma remuneração complementar. 

Unindo o útil ao agradável, os colaboradores se sentem estimulados para buscarem aperfeiçoamento profissional, e a sua empresa fica com os melhores talentos do mercado

3- COMISSÕES 

É um método variável de remuneração e tem a ver com as metas e objetivos pré-definidos pela empresa. Bastante comum na área de vendas, quando um vendedor consegue bater a sua meta e é recompensado com um percentual do valor recebido. 

Basicamente: as comissões são acréscimos garantidos a cada nova conquista relacionada ao negócio da organização, seja uma nova venda, um fechamento de contrato, um novo patrocínio, entre outros. 

Elas podem ser pagas de diversas formas, desde benefícios financeiros, até cupons de desconto à viagens. Dá para usar a imaginação e deixar os colaboradores bem felizes! 

4- PARTICIPAÇÃO ACIONÁRIA

Pessoas dando as mãos no escritório (Fonte: Getty Images)

A famosa partnership, iniciativa que permite que todos tenham o “senso de dono” não apenas na teoria, como na prática. Este modelo viabiliza que os funcionários se tornem sócios das startups e empresas (que são de capital fechado). 

A ideia é que a remuneração do profissional esteja atrelada aos resultados da empresa - um grande incentivo para o crescimento dos negócios! Uma ótima estratégia e tendência da Nova Economia. 

5- PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS OU RESULTADOS

Já pensou em receber de acordo com o seu desempenho? É exatamente isso que este modelo propõe. A Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) é um dos tipos de remuneração que tem como fundamento o alcance de alguma meta ou objetivo - que também pode ser traçado no plano de carreira do colaborador. 

A estratégia faz com que os colaboradores busquem alcançar as suas metas e se sintam estimulados para conseguirem bons resultados - afinal: quanto mais eles contribuem, mais recebem financeiramente. 

6- SALÁRIO INDIRETO 

Plano de saúde, plano odontológico, vale refeição, vale alimentação, auxílio creche, auxílio moradia…  Também chamado de plano de benefícios, o salário indireto diz respeito ao conjunto de vantagens oferecidas pelas empresas e concedidas aos trabalhadores. Algo essencial para suprir as necessidades básicas do colaborador e ainda oferecer vantagens competitivas. 

AFINAL, QUAL DELES É O MELHOR?

Isso é você quem dirá! E fique de olho: empresas que não oferecem nada além do salário podem ficar para trás. 


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista. Possui experiência no mercado financeiro, social media e customer experience. Passou pela XP Inc.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo