Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Retrospectiva iFood e Shopee: por que empresas apostam em recurso?

Empresas se inspiram no app de streaming de música e lançam retrospectivas de 2022 que viralizam na web. Entenda como funciona e porque fazer

Retrospectiva iFood e Shopee: por que empresas apostam em recurso?

, Jornalista

7 min

20 dez 2022

Atualizado: 4 jan 2023

Depois do sucesso das retrospectivas do Spotify, disponibilizadas desde 2013, marcas como iFood, Duolingo, BeReal, Netflix e até Shopee se renderam ao movimento. 

As campanhas se baseiam no monitoramento dos dados dos usuários, entregando o que você comeu, viu e ouviu durante 2022. 

O grande trunfo das retrospectivas das marcas é exatamente o fato de conseguirem personalizá-las ao ponto de todo mundo esquecer que é uma campanha e compartilhar como um conteúdo seu - que, no fim das contas, é. 

Essas marcas entenderam que os dados são um passo fundamental na relação com o consumidor e pode ser muito bem usado. Essa iniciativa, inclusive, se mostra fundamental para as empresas com a crise das redes sociais e a gente explicou melhor aqui

O Spotify sempre deu aula nesse recurso. Em 2016, a empresa lançou uma campanha espalhando outdoors usando os dados dos usuários. Desde então, eles evoluíram, trazendo um approach mais individualizado, ganhando em mídia espontânea

Com algumas outras marcas se apropriando do modelo, a gente separou aqui como fazer a sua retrospectiva em alguns desses apps:

Como fazer a retrospectiva do iFood?

Quer saber como foi seu relacionamento com o app de comida em 2022? Em tom de romance, o iFood mostra como te conhece. Para acessar, basta acessar o pop-up ou o banner disponível na página inicial do aplicativo, disponível para iOS ou Android.

O iFood também divulgou um ranking com as principais escolhas do brasileiro em 2022, olha só:

  1. Hambúrguer: mais de 115 milhões
  2. Refrigerantes: mais de 67 milhões
  3. Sanduíches Wraps: mais de 56 milhões
  4. Pratos com Carne: mais de 51 milhões
  5. Pratos com Frango: mais de 45 milhões
  6. Marmitas: mais de 39 milhões
  7. Açaís: mais de 34 milhões
  8. Pizzas: mais de 31 milhões
  9. Massas: mais de 30,6 milhões
  10. Sobremesas: mais de 30 milhões

Como fazer a retrospectiva da Shopee?

O brasileiro caiu nas graças da Shopee, que preparou uma retrospectiva das compras em 2022. Quem quiser experimentar, basta acessar o aplicativo e um alerta aparecerá na tela. Mas corre: a retrospectiva só fica disponível até dia 25 de dezembro de 2022.

O mais legal é que além da recapitulação, eles deixaram a entrega mais gamificada oferecendo um quiz de múltipla escolha onde é possível descobrir curiosidades como o primeiro produto comprado e a quantidade de compartilhamentos com amigos.

Como fazer a retrospectiva do Duolingo?

Se você concluiu pelo menos 10 lições do Duolingo em 2022, a retrospectiva está disponível para você. Basta acessar o aplicativo e entrar na Year in Review (Resumo do Ano, em português), que permite descobrir como foi a sua atividade de aprendizado ao longo do ano.

Além disso, "Please don't cancel my plans" (Por favor, não cancele os meus planos, em português) foi escolhida como frase de 2022, representando o sentimento geral deste ano.

Por que importa?

Quando a gente pensava em retrospectiva, alguns anos atrás, a ideia era sobre acontecimentos mundiais que marcaram o ano, mortes de pessoas célebres ou casamentos reais. Ela ainda existe, neste formato, mas não pega todo mundo. 

Com a mudança do comportamento do consumidor, impulsionada pelas redes sociais, as pessoas querem ver o reflexo de si e de sua personalidade embutida nas ações das marcas. 

A partir daí, elas criam uma comunidade, onde todos que consomem aquele serviço acabam compartilhando certos interesses em comum, comentando resultados e analisando as diferenças e similaridades. 

Tanto é que, em 2021, quando o Spotify lançou a retrospectiva, serviços como Deezer e Apple Music foram cobrados por não oferecerem ação similar.

E a sua marca, o que vem fazendo com os dados que os consumidores entregam? Você pode estar perdendo mídia espontânea e o impacto de criar desejo em outras pessoas. 


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista focada em empreendedorismo, inovação e tecnologia. É formada em Jornalismo pela PUC-PR e pós-graduada em Antropologia Cultural pela mesma instituição. Tem passagem pela redação da Gazeta do Povo e atuou em projetos de inovação e educação com clientes como Itaú, Totvs e Sebrae.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo