Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


10 profissões que podem sumir no Brasil por causa da tecnologia

Segundo pesquisadores, cerca de 58,1% dos empregos no país podem desaparecer entre 10 e 20 anos por causa da automação. Saiba quais profissões estão em risco e quais são as mais protegidas!

10 profissões que podem sumir no Brasil por causa da tecnologia

Vendedora e clientes em loja de eletrodoméstico (Foto: Getty Images)

, jornalista

6 min

25 jul 2022

Atualizado: 15 dez 2022

Por Sabrina Bezerra

Será que a sua profissão está com os dias contados no Brasil? Talvez. Isso porque, segundo pesquisadores brasileiros, 58,1% dos empregos no país podem desaparecer entre 10 e 20 anos por causa da automação.

Mas calma. O objetivo do estudo não é criar uma onda de pânico, mas servir de alerta ao indicar que novas tecnologias podem substituir grande parte dos empregos brasileiros.

Segundo os pesquisadores, é “por meio de políticas efetivas” que o país pode aliviar ou “até mesmo evitar, a perda maciça de empregos devido à automação, nas próximas décadas.”

Outro dado da pesquisa é que o setor de trabalho informal tem maior probabilidade de ver seus empregos serem substituídos por máquinas do que os que têm carteira assinada. Mas afinal, será que o seu está na lista? Confira abaixo:

10 profissões que podem acabar 

Diante do levantamento, a BBC News Brasil, pediu aos pesquisadores da ISE Business School e Consultoria IDados que levantassem as 10 áreas com maiores chances de acabar e as 10 com menor probabilidade de sumir por causa da tecnologia. Confira:

1 - Operadores de entrada de dados (digitador) - 99%

2 - Profissionais de nível médio de direito e afins (assistente) - 99%

3 - Agentes de seguros - 99%

4 - Operadores de máquinas para fabricar equipamentos fotográficos - 99%

5 - Vendedores por telefone - 99%

6 - Despachantes aduaneiros - 99%

7 - Contabilistas e guarda livros - 98%

8 - Secretários jurídicos - 98%

9 - Condutores de automóveis, táxis e caminhonetes - 98%

10 - Balconistas e vendedores de lojas - 98%

Profissões com menor chance de automação

1 - Dietistas e nutricionistas - 0.4%

2 - Gerentes de hotéis - 0.4%

3 - Especialistas em métodos pedagógicos - 0.4%

4 - Médicos especialistas - 0.4%

5 - Médicos gerais - 0.4%

6 - Fonoaudiólogos e logopedistas - 0.5%

7 - Trabalhadores do sexo - 0.6%

8 - Dirigentes de serviços de bem estar social - 0.7%

9 - Psicólogos - 0.7%

10 - Dirigentes de serviços de educação - 0.7%

POR QUE IMPORTA?

É importante ficar de olho nas áreas que têm maiores chances de serem automatizadas para que você possa ficar um passo à frente. Por exemplo, se a sua profissão está na lista, você precisa buscar formas de se atualizar na sua área. Afinal, por mais que as automações substituam profissões, será necessário pessoas que desenvolvam e utilizem as tecnologias.

Com tantas profissões desaparecendo: sua carreira está em risco?

Se você não fizer alguma coisa, a resposta é SIM. Hoje em dia, um profissional não pode depender da empresa na qual atua, nem deixar de se atualizar, se o seu objetivo for uma carreira competitiva de sucesso. Só que ninguém te ensinou como construir uma carreira dentro de uma sala de aula. Para isso, o Maurício Benvenutti, AO VIVO, pode te ensinar as 10 ferramentas para tornar sua carreira mais segura e anti-frágil nos dias de hoje. Veja aqui os 10 pilares que ele usa em sua carreira, e que vai te ensinar também.

Desobedeça - Career Leadership Program


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista especializada em carreira, empreendedorismo e inovação. Formada em jornalismo pela FMU e pós-graduada em marketing pelo Senac, atua na área de negócios há quatro anos. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo