Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Desenvolvimento Sustentável: para além do meio ambiente

Quando falamos em sustentabilidade, a primeira coisa que nos vem à mente é cuidar do meio ambiente, mas sustentabilidade empresarial vai muito além disso.

Desenvolvimento Sustentável: para além do meio ambiente

Foto: Getty Images

, Produção de Conteúdo

9 min

4 ago 2022

Atualizado: 11 nov 2022

Dar lucro não adianta muito se sua empresa não tiver sustentabilidade. A grande sacada nos dias atuais, é ter uma empresa que dê lucro, mas cresça também de maneira sustentável.

Empresas que possuem caixa para sobreviver por 1 mês, têm mais chances de dar certo do que empresas com caixa para 12 meses. Por que isso acontece?

Simplesmente porque quando estamos diante de um cenário de incerteza, ou tempos difíceis, nós somos obrigados a nos reinventarmos. Aquela empresa que está em uma zona de conforto, dificilmente terá ações ou sequer pensamentos que a desafie a pensar fora da caixa. 

Entender isso é primordial para entender o que é uma empresa sustentável, e qual a importância de ser assim. O conceito de ESG, que vem crescendo nos últimos anos, engloba as práticas ambientais, sociais e de (boa) governança de uma organização. Ou seja, sustentabilidade. 

Uma organização sustentável precisa cuidar do planeta, do ambiente no qual ela está inserida, mas também do próprio ambiente que cria. Os colaboradores, por exemplo, devem se sentir valorizados e confortáveis na empresa. Há uma grande preocupação com a humanização dos processos, e sempre a máxima de que equipes saudáveis são equipes mais produtivas.

Naturalmente, empresas que forem capazes de investir em pessoas, serão sustentáveis sócio ambientalmente falando e, consequentemente, serão empresas auto sustentáveis. Um bom time sente-se na obrigação de não deixar negócios brilhantes morrerem. 

A boa governança se faz com transparência e integração. Atender às leis do compliance é o mínimo, para chegarmos lá precisamos criar uma camada extra de responsabilidade e impacto social. E isso começa dentro de casa.

Foto: Getty Images

Boas práticas de governança corporativa significam que a empresa possui diretrizes e compromissos claros em torno da gestão de riscos, metas financeiras e gestão de pessoas. A boa governança corporativa também garante que os impactos ambientais, sociais e éticos de uma organização sejam levados em consideração.

Para além de estar alinhado com os valores sociais, é dever de uma Organização Infinita desenvolver e estimular práticas de cultura interna de responsabilidade em cada um dos colaboradores. Dar autonomia ao time e libertar-se de um modelo de gestão conservador é um dos pilares da Gestão por Contexto, a qual nós falamos muito durante os cursos da StartSe, mas para isso ocorrer, todos precisam estar alinhados com o mesmo propósito.

É muito mais fácil operar quando as pessoas se sentem valorizadas, importantes e as mais diversas áreas de uma empresa estão integradas entre si; há harmonia entre os setores e, consequentemente, várias cabeças pensam melhor que uma.

E esse processo vai desde a contratação, quando as vagas de emprego ofertadas são justas com os candidatos. As vagas devem ser transparentes, oferecer a remuneração adequada com base no mercado e procurar contemplar os benefícios que a empresa tem a oferecer de acordo com os regimes de trabalho.

CONFIRA TAMBÉM:
 

E, é claro, os candidatos devem ser selecionados sem preconceito de gênero, etnia, classe social ou origem demográfica. Parece óbvio, mas ainda há muitas empresas que selecionam candidatos com base em indicação, não abrindo espaço para novos talentos.

A pluralidade é importante em um ambiente corporativo, uma vez que pessoas igualmente capacitadas, porém com diferentes repertórios e bagagens, podem criar novos começos brilhantes juntas. E não basta só contratar, a inclusão deve ser mesmo levada a sério, bonificando e reconhecendo o esforço dos mais variados colaboradores que forem relevantes para a organização como um todo.

Percebe-se que o desenvolvimento sustentável dentro de uma empresa vai muito além de pensar em reciclagem, redução de emissão de gases poluentes ou outros assuntos ligados ao meio ambiente. Este pilar é sim importantíssimo, mas não é só disso que se constrói uma empresa sustentável. 

Cada empresa terá suas próprias regras de convivência e governança que façam sentido a ela também, e não há problema, desde que os colaboradores não se sintam coagidos e desmotivados a continuarem lá. Quando a mentalidade empreendedora perceber que o tratamento que damos a nosso cliente e nossos funcionários reflete na reputação e produtividade da empresa, quem sabe isso passe a ser visto como prioridade.

Antes de tudo, pergunte-se: eu tenho orgulho do que estou criando para o mundo? 

 


 


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Produtora de conteúdo na StartSe, roteirista e organizadora do Podcast Organizações Infinitas.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo