Chatbots e contatos inteligentes – o que todo profissional precisa saber – ReStartSe 24/04

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

27 de abril de 2020 às 20:37 - Atualizado há 1 mês

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

No meio da pandemia devido ao novo coronavírus, a StartSe criou o #MovimentoReStartSe, um programa de capacitação 100% gratuito e online para auxiliar empresas e profissionais a lidarem e saírem melhores dessa crise. Quatro aulas ao vivo são ministradas por especialistas do Brasil, Vale do Silício ou China em nossas redes sociais diariamente, às 11h, 13h, 15h e 17h.

Confira o resumo das aulas de sexta-feira (24):

Ulf Bogdawa e Guilherme Enck: o futuro do agro – como a tecnologia está impactando o setor mais desenvolvido do Brasil

Ulf Bogdawa, CEO da Skydrones e Guilherme Enck, sóciofundador da Captable participaram da trilha de Junior Borneli, fundador da StartSe. Há um grande destaque na utilização de tecnologia no agronegócio hoje: os drones.

O fundador da SkyDrones afirmou que é possível, através de imagens captadas por drones, analisar de perto – e com alta resolução – as plantações. É possível encontrar pestes enquanto ainda estão no início, pulverizando apenas o ponto que necessita. A economia na utilização de produtos químicos chega a ser de 60 a 70%.

“Neste momento, os drones são um complemento da aviação agrícola, entrando em locais em que eles não podem ou têm dificuldades. No futuro, daqui uns dois anos, quando tiver drones que carregam 150 kgs, teremos pilotos – e serão os pilotos de aviação agrícola”, explicou Bogdawa.

Dante Freitas: Back2Basic – o futuro do futuro

Dante Freitas, empreendedor e sócio da Stape Music, descreveu uma nova tendência: o “Back2Basic”, de volta para o básico. Na trilha de Mauricio Benvenutti, ele explicou que as pessoas estão em um movimento de entender cada vez mais suas essências.

Há algum tempo, as pessoas estão sendo atraídas pela tecnologia e consumo, para o mundo do reconhecimento. Agora, fazem o caminho “de volta” para o autoconhecimento. Ao mesmo tempo, com a quarentena, elas estão saindo da zona de conforto. É algo compulsório, que traz muitas dores, mas pode ser positivo para o crescimento pessoal.

Parte do “futuro do futuro” será a nova educação. As pessoas nunca irão parar de aprender e o que tem valor não é mais apenas o que é aprendido na universidade. Há a ascensão das soft skills, as habilidades comportamentais, e das empreendedoras. As habilidades empreendedoras são de ter curiosidade e ser desbravador, estar aberto ao risco.

Capacite-se durante e após a crise no Programa Exponencial de Retomada

Sergio Passos: bots & contatos inteligentes – o que todo profissional precisa saber

A comunicação remota entre empresas e clientes começou pelo telefone. Depois, evoluiu para sites, aplicativos e agora chegou na era dos contatos inteligentes. Os “contatos inteligentes” são o contato oficial das empresas dentro das aplicações de mensagem, com foco na evolução a partir do feedback de usuários. Quem explicou essa novidade foi Sergio Passos, cofundador da Take, que participou da trilha de Felipe Lamounier, sócio da StartSe.

Os contatos inteligentes podem ser controlados por pessoas ou serem automáticos, com o uso de bots (robôs). Tudo depende da necessidade do cliente. Há tarefas em que os bots são mais eficazes (pela rapidez e por ser algo repetitivo), como trocar uma senha, enquanto dúvidas pessoais são mais bem atendidas pelos humanos. Hoje, o contato inteligente requer que a empresa utilize apenas este canal de atendimento para qualquer dúvida do cliente, ofereça suporte 24 horas, entre outros.

Contato Inteligentes: aprenda como vender utilizando esse método escalável

Marcos Vasques: OKR na prática – como engajar seu time com esse modelo de gestão

Na trilha de Pedro Englert, CEO da StartSe, Marcos Vasques, especialista com 20 anos de experiência em gestão por resultados, explicou os OKRs. Esse método de gestão de metas é utilizado por empresas como Google, Spotify e LinkedIn. Ele funciona quando há um ambiente em que o propósito da empresa, liderança e o trabalho em equipe estão em sintonia.

O OKR é um sistema que possui objetivos e resultados-chave.  O objetivo é o que o funcionário e/ou empresa desejam alcançar no final de um trimestre ou semestre, enquanto os resultados-chave são utilizados para incentivar e mensurar como tem sido a caminhada.

Vasques trouxe dicas para definir OKR remotamente: treinar a equipe; realizar uma sessão de perguntas e respostas; reiterar estratégias da organização/produto; equipes definem o que querem alcançar no próximo trimestre, fazem a própria reflexão do que querem realizar individualmente como profissionais e validam com o time e líder.

Aprenda mais sobre OKRs e a criar times engajados com a cultura da empresa