Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Quer ser um bom líder? Escute o seu time

Nesta coluna, Priscila Schmidt, especialista em comunicação para alta liderança, traz dicas de como ser um bom ouvinte e a importância disso para o seu time. Confira!

Quer ser um bom líder? Escute o seu time

Mulher liderando reunião de equipe em escritório (foto: Hinterhaus Productions/Getty)

, jornalista

4 min

30 jan 2024

Atualizado: 30 jan 2024

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

*Seu conteúdo em até 1 minuto

As pessoas simplesmente adoram quando os líderes as ouvem! 

Sinceramente, quem não gosta de um bom ouvinte? Para além disso, há também benefícios práticos da boa escuta de líderes. 

Líderes que ouvem bem podem identificar problemas emergentes mais rapidamente, têm mais acesso sobre quais soluções serão mais eficazes e conseguem ter uma noção mais realista das forças e fraquezas do seu time.

Como saber se você é um bom ouvinte?

Bons ouvintes conseguem estar presentes enquanto ouvem, sabem dominar e direcionar sua atenção. Guardam seus telefones e reduzem outras distrações.  

Eles "ouvem com os olhos", não apenas com os ouvidos. Não procuram algo ‘mais interessante’ enquanto o outro fala. Muito pelo contrário.

Um ouvinte totalmente presente faz você sentir que você é a pessoa mais importante do mundo naquele momento.

Faz você se sentir interessante, só pelo fato dele estar interessado. Eles são dotados com o privilégio da dúvida. São abertos. Abertura é sobre acolher novas ideias, perspectivas e abordagens.


E não se preocupe, permanecer aberto não significa que você abandonará seu ponto de vista. Abertura é sobre encontrar um equilíbrio fino entre manter nossa própria perspectiva e estar profundamente permeável aos outros.

Ganhar uma perspectiva nova mesmo que alguém não mude completamente de visão, é obviamente essencial para líderes.

É preciso estar aberto a ouvir novas ideias, pensamentos e construtos para que possamos inovar, adaptar e prosperar.


POR QUE IMPORTA?


Trabalhe não apenas para falar bem mas para ouvir bem. Se tornar um bom ouvinte, que faz perguntas que fomentam o diálogo, ao invés de encerrá-lo não é apenas uma tática superficial ou um comportamento estratégico. O interesse proveniente da empatia é, por definição, genuíno.


Quer saber mais como fazer perguntas inteligentes? Leia este artigo.

Leitura recomendada

Priscila Schmidt é professora do WLP, Formação Internacional de Impacto, que desenvolve habilidades, competências e perspectivas necessárias para uma Liderança Feminina Transformadora, em posições estratégicas de mercados altamente competitivos. Confira mais!

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Sabrina Bezerra é jornalista especializada em carreira e empreendedorismo. Tem experiência há mais de cinco anos em Nova Economia. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!