Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Inovação

Por que o príncipe Harry aceitou o convite para assumir cargo de liderança em uma startup?

Duque de Sussex assumiu o cargo de CIO — Chief Impact Officer (Diretor de Impacto) — da BetterUp, startup unicórnio especializada em coaching e saúde mental com sede em San Francisco.

 Por que o príncipe Harry aceitou o convite para assumir cargo de liderança em uma startup?

(Foto: WPA Pool / Equipe via Getty Images)

5 min

24 mar 2021

Atualizado: 30 nov 2022

Para você, quais são os requisitos mais importantes para aceitar uma vaga de emprego? Para o príncipe Harry, do Reino Unido, ajudar as pessoas a cuidar da saúde mental e ter a missão de inovação são alguns fatores. E foram esses requisitos que o fizeram aceitar o cargo de CIO — Chief Impact Officer (Diretor de Impacto) — da BetterUp, startup unicórnio especializada em coaching e saúde mental com sede em San Francisco

Em comunicado oficial, o Duque de Sussex contou que o convite foi aceito após uma conversa com o Alexi Robichaux, CEO da BetterUp. “Ficou ainda mais claro [durante o papo] que temos uma filosofia semelhante sobre saúde mental: que devemos cuidar de forma preventiva de nossas mentes”, escreveu. 

Mas afinal, por que uma startup — e não grande empresa — de saúde mental chamou a atenção do Duque de Sussex? Por ser inovadora e usar a tecnologia (e inovação constante) para impactar as pessoas. “Além dessa filosofia compartilhada [que a saúde mental está atrelada ao desempenho das pessoas], o que chamou minha atenção sobre a BetterUp foi a capacidade da empresa em mudar a vida de milhões de pessoas para melhor por meio de uma combinação de conexão humana, tecnologia de ponta e ciência comportamental”, completou.  

Como Diretor de Impacto, Harry “continuará desempenhando o trabalho que vem fazendo há anos, “de educar e inspirar a nossa comunidade e promover a importância da saúde mental preventiva em todo o mundo”, disse Robichaux em nota. O Duque não comandará uma equipe própria. Sua função será promover a defesa e a conscientização de cuidar da saúde mental, orientar a missão da startup e expandir para a comunidade global. O salário não foi revelado. 

Quer saber mais sobre liderança? Assista a nossa aula (com duração de 28 minutos) sobre Gestão e Liderança: propósito, pessoas e um lugar seguro. 

Príncipe Harry (Foto: Max Mumby/Indigo / Colaborador via Getty Images)

BETTERUP

Fundada em 2013, em São Francisco, no Vale do Silício, a empresa se tornou um unicórnio no mundo das startups (avaliada em mais de US$ 1 bilhão). A empresa, que oferece serviços de coaching e saúde mental, tem crescido rapidamente. Hoje, tem cerca de 2 mil coaches e a plataforma é usada por empresas como Nasa, Chevron, Salesforce.com e Snap. No mês passado, a startup levantou US$ 125 milhões e alcançou o valuation de US$ 1,73 bilhão.  

A plataforma usa inteligência artificial e tem especialistas em ciências comportamentais para oferecer treinamento de saúde mental aos usuários. A BetterUp é uma das empresas que fazem parte dos programas da StartSe University. 

HEALTHTECHS 

O anúncio surge em meio ao crescimento das healthtechs — startups do segmento de saúde — nos últimos anos e que foi acelerado pela pandemia. Quando o assunto é saúde mental, por exemplo, em 2020, as startups do setor levantaram cerca de US$ 1,6 bilhão em investimentos em comparação com US$ 893 milhões em 2019, segundo dados da empresa de pesquisa PitchBook. 

Não à toa: segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) cerca de 300 milhões de pessoas em todo o mundo têm depressão. O que acendeu um alerta dentro de empresas: cuidar da saúde mental dos funcionários. Por isso, a liderança precisa estar cada vez mais atenta em como cuidar da equipe no novo normal

Nas últimas décadas, o Vale do Silício transformou o mundo. A maioria das grandes inovações surgiu na região, e isso não aconteceu por acaso. A boa notícia é que esse modelo pode ser replicado em qualquer região do planeta. Conheça nosso programa Missão Vale do Silício e veja de perto como as empresas do Vale fazem a gestão de seus negócios. Aprenda a cultura, metodologias e abordagens que ajudam no crescimento das maiores empresas do mundo.


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista especializada em carreira, empreendedorismo e inovação. Formada em jornalismo pela FMU e pós-graduada em marketing pelo Senac, atua na área de negócios há quatro anos. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo