Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Por que o Mercado Livre vai contratar 16 mil funcionários?

A empresa vai contratar 16 mil pessoas até o final do ano na América Latina. Dessas, 7200 serão no Brasil, mais que o dobro do total de funcionários que a companhia tinha em 2020. Entenda o que está por trás desse investimento.

Por que o Mercado Livre vai contratar 16 mil funcionários?

Mercado Livre (Foto: Divulgação Mercado Livre)

, jornalista

5 min

8 abr 2021

Atualizado: 4 jan 2023

Por Sabrina Bezerra

O varejo brasileiro está em clima de competição. De aquisições de startups à ampliação de setores das empresas, Amazon, B2W Digital, Magazine Luiza e Mercado Livre são alguns exemplos. As empresas estão na corrida para aquecer o mercado brasileiro. A novidade da vez é o anúncio do Mercado Livre: a empresa vai contratar 16 mil pessoas até o final do ano na América Latina. Dessas, 7200 serão no Brasil, mais que o dobro do total de funcionários que a companhia tinha em 2020. Segundo a empresa, a maioria das vagas serão na área de logística, mas contará com cargos em tecnologia também. Todas com incentivo a diversidade. Algumas vagas serão dedicadas ao Mercado Pago, fintech da empresa. A movimentação acontece após o anúncio do investimento de US$ 10 bilhões no Brasil em 2021.

Mercado Livre (Foto: Divulgação Mercado Livre)

Por que contratar? 

O Mercado Livre, que tem o valuation de US$ 77 bilhões e cerca de 130 milhões de usuários ativos na plataforma quer aumentar — ainda mais — a rede de logística. “Reforçamos que grande parte de nossas vagas está concentrada em funções nas áreas de Centro de Distribuição/Shipping”, disse a empresa em comunicado. Sendo assim, a empresa vai reforçar o Mercado Envios, braço de logística do Mercado Livre. Atualmente são 10 mil vans de entrega, 600 carretas e 4 aviões. Com isso, cerca de 80% das entregas acontecem em até dois dias. No entanto, o plano da companhia é alcançar 100% das entregas nesse período.

Por que importa?

Com a pandemia causada pelo coronavírus, as compras pela internet aumentaram. Cerca de 47% dos brasileiros passaram a comprar mais de forma online, segundo a pesquisa Shopping During The Pandemic — essa foi a maior alta do setor de e-commerce em 20 anos . Com essa mudança de comportamento, as exigências do consumidor também mudaram. Receber o produto com rapidez em sua casa se tornou um diferencial de compra. Não à toa que o setor de logística está causando barulho nos últimos tempos. Entre janeiro e agosto de 2020, por exemplo, o setor de logística movimentou cerca de R$ 620 bilhões em cargas no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Logística (Abralog). No entanto, esse número poderia ser ainda maior, se não fosse a escassez de investimento no setor. Atualmente, tem muita demanda e pouco investimento.


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista especializada em carreira, empreendedorismo e inovação. Formada em jornalismo pela FMU e pós-graduada em marketing pelo Senac, atua na área de negócios há quatro anos. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo