Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


5 lições para você aprender com a Koo, rede social que viralizou no Brasil

Aplicativo ganhou um milhão de usuários em um dia no país. Entenda a estratégia e a movimentação da empresa para atrair e reter mais pessoas no app!

5 lições para você aprender com a Koo, rede social que viralizou no Brasil

Koo app (foto: montagem/divulgação)

, jornalista

6 min

21 nov 2022

Atualizado: 4 jan 2023

Recentemente, a Koo, rede social concorrente do Twitter, viralizou no Brasil. O tamanho do sucesso? Ela se tornou um dos apps mais baixados no país e atraiu cerca de um milhão de novos usuários em apenas um dia ‒ de anônimos a celebridades. E pensar que tudo começou com uma oportunidade criada justamente pelo seu concorrente.

Pode ser difícil de imaginar que a rede social, criada na Índia, tenha conseguido ficar tão famosa no Brasil do dia para a noite. Mas além dos memes e diversão com o nome, a empresa soube usar estratégias. Algumas delas foram: 

  • Análise de dados
  • Conhecer os usuários
  • Comunicação direcionada
  • Agilidade na implementação de novas soluções
  • Transparência sobre privacidade e segurança

Leia mais abaixo para entender tudo e levar a análise para a próxima conversa que surgir sobre o aplicativo Koo:

O QUE É KOO?

É uma rede social indiana similar ao Twitter. Os usuários podem publicar textos simultaneamente em vários idiomas de até 500 caracteres, fotos e vídeos. Além disso, ela traz as “trending hashtags”, que mostram os principais assuntos do dia. 

O microblog foi fundado em 2020 pelos empreendedores Aprameya Radhakrishna e Mayank Bidawatka. Em junho de 2022 o valor de mercado era de US$ 263 milhões.

Aplicativo Koo (Foto: divulgação Twitter)

O QUE VOCÊ PODE APRENDER COM A REDE SOCIAL KOO?

1 - Analisar os dados: sexta-feira (18/11) cedinho, os funcionários perceberam que havia novos usuários na plataforma escrevendo em português. À tarde, os números de pessoas chegando na plataforma estavam acima da curva. Assim, o chefe de análise de dados foi investigar e descobriu que eram pessoas do Brasil.

2 - Conhecer seus usuários: rapidamente, a empresa adaptou a comunicação nas redes sociais: os posts foram escritos em português ‒ e com direito a emojis carinhosos e memes, itens que são muito usados por brasileiros na internet. Deu bom. Alguns usuários chegaram a responder “vocês são muito fofos”, “adorei”.


3 - Escutar o público: ao descobrir que o nome Koo soa como algo particular no Brasil, os funcionários ficaram preocupados. Logo fizeram uma enquete perguntando se eles gostariam que o nome fosse alterado. A maioria respondeu não. Ali, a plataforma percebeu que o nome por si só se espalharia rapidamente ‒ e seria um ótimo marketing viral. Foi o que aconteceu.

4 - Ser ágil: até então, o app não tinha o português entre seus idiomas. Em cerca de 24 horas, a empresa disponibilizou a opção para os usuários. Enquanto se preparava para essa atualização, avisou os seguidores no Twitter “amanhã lançamos o Português”.

5 - Ter transparência: o influenciador digital Felipe Neto teve sua conta na rede social Koo hackeada. Rapidamente, a empresa se posicionou, explicou o porquê e tranquilizou os usuários dizendo que isso não vai mais acontecer.

POR QUE IMPORTA?

Apesar da rede social não oferecer nenhuma novidade disruptiva, é um exemplo claro de como a análise de dados, a comunicação, o cuidado e a transparência com o público vieram para ficar. E a agenda ESG só comprova como essas são as tendências que vieram para ficar.

E se a gente ainda não sabe qual será a longevidade da Koo no concorrido mercado de redes sociais, não importa. A empresa deu um ótimo exemplo de como ser rápida, flexível e resiliente em momentos de grande oportunidade. Mais do que saber entrar na brincadeira, a companhia mostrou como manter as pessoas brincando.

Leitura recomendada

Se você gostou dessa matéria, tem algo que você precisa saber: tudo isso são ferramentas que podem ampliar a velocidade de CRESCIMENTO E ESCALA do seu negócio. Mas ela é só uma das várias estratégias que você pode usar. Confira aqui outros modelos e ferramentas de crescimento que várias empresas já estão usando que você pode usar também.


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista especializada em carreira, empreendedorismo e inovação. Formada em jornalismo pela FMU e pós-graduada em marketing pelo Senac, atua na área de negócios há quatro anos. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo