Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Depois de Zuckerberg anunciar pior crise da Meta, demite 11 mil funcionários

Cortes em massa, cada vez mais frequentes no mercado de tecnologia, podem trazer um desafio no curto, médio e longo prazo para as empresas. Entenda!

Depois de Zuckerberg anunciar pior crise da Meta, demite 11 mil funcionários

Foto: Getty Images

, jornalista

7 min

7 nov 2022

Atualizado: 19 mai 2023

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

Desde que as demissões começaram a assombrar as empresas de tecnologia, havia o rumor de que o mesmo aconteceria com a Meta. Agora, a previsão aconteceu. Segundo adiantado pelo The Wall Street Journal, e hoje confirmado pela dona do Facebook, a big tech demitiu cerca de 11 mil funcionários.

POR QUE A META DEMITIU FUNCIONÁRIOS?

Redução de custo. A empresa de Mark Zuckerberg, que esteve avaliada em US$ 1 trilhão no começo deste ano, agora vale US$ 240 bilhões.

Para efeito de comparação, “é o mesmo valuation que a empresa tinha em 2014. É a pior crise da big tech até aqui”, diz Junior Borneli, CEO da StartSe. Além disso, nos últimos meses, a Meta tem feito investimento bilionário no metaverso – sua principal aposta.

“Essa equação é terrível: investir mais enquanto lucra menos. A pressão que isso gera precisa, de algum modo, ser aliviada. E, neste caso, sobrou para os funcionários”, completa Borneli. 

A lição? Tenha planejamento, não é porque o seu negócio está crescendo em ritmo acelerado (como aconteceu com muitas empresas de tecnologia durante a pandemia) que você deve criar expectativas em torno dela. Lembre-se: estamos na era do Mundo BANI. Vai gastar muito? Precisa entregar resultados para evitar cortes em massa como esse.

Mark Zuckerberg, CEO da Meta e do Facebook (foto: Chesnot/Getty Images)


QUAIS SÃO AS CONSEQUÊNCIAS PARA A META?

Quando demissões em massa acontecem – principalmente se for feita de forma não humanizada – pode ficar mal no mercado de trabalho.

De um lado, quem fica na companhia pode sentir medo de ser a próxima pessoa a ser desligada e, consequentemente, a produtividade cai. É o famoso clichê verdadeiro de que o medo paralisa, lembra? Assim, o negócio perde resultado.

Do outro, quando precisar atrair talentos novamente, pode encontrar ainda mais barreiras. Os trabalhadores poderão ter perdido a confiança no negócio.

A consequência? Sem talentos, sem inovação, sem bons resultados. Afinal, os funcionários são o motor da empresa - e quem não consegue atrair, engajar e reter talentos, vai ficando cada vez mais para trás.

No Twitter, por exemplo, a forma como aconteceram as demissões foram mal vistas para a reputação da marca. Há ex-funcionário que diga que deletou a conta na rede social; outros repudiam a forma como aconteceu. Até o cofundador do Twitter Jack Dorsey pediu desculpas – isso só mostra a  importância da humanização.

Caso você precise fazer demissões em massa, leia este artigo de como tornar o processo mais humanizado.

POR QUE IMPORTA?

Ao tomar a decisão de demitir em massa, é preciso tornar o processo mais humanizado possível e ser transparente com os times. Explique o porquê, mostre os números, ouça o que eles têm a dizer. Afinal, estamos na era de demissão voluntária em massa e briga por talentos. 

 

Banner XBA setembro 2022

Cada vez mais carreiras estão sendo impactadas por essas e outras exigências do mercado. Se você é uma liderança, se capacitar para essas transformações com agilidade pode ser a diferença entre você ser um profissional de destaque e bem remunerado, ou ficar fora do jogo. Se você quer dominar esses e outros assuntos para se destacar e chegar ao topo da sua carreira mais rápido, aqui está uma solução rápida que fará a diferença na sua carreira já nos próximos meses. Veja tudo aqui.

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Sabrina Bezerra é jornalista especializada em carreira e empreendedorismo. Tem experiência há mais de cinco anos em Nova Economia. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!