Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Gestão de Pessoas

Falta de motivação e chefe ruim: o que está por trás da onda de demissão silenciosa

Entenda por que a Quiet Quitting está atrelada ao modelo de gestão dos líderes!

Falta de motivação e chefe ruim: o que está por trás da onda de demissão silenciosa

Homem pensativo (Foto: Erik Von Weber via Getty Images)

5 min

5 out 2022

Atualizado: 30 nov 2022

Por Sabrina Bezerra

Nas últimas semanas, falamos sobre o movimento do mercado de trabalho chamado Quiet Quitting.

É quando funcionários deixam de fazer além das suas tarefas no trabalho. Apesar do termo novo, segundo a Harvard Business Review, desistir silenciosamente é um comportamento antigo.

“Nossos pesquisadores realizam avaliações de liderança 360º há décadas, e pedimos regularmente às pessoas que avaliassem se seu ‘ambiente de trabalho é um lugar onde as pessoas querem ir além’”, diz a HBR.

Com base nos dados, a demissão silenciosa geralmente é menos sobre a vontade de um funcionário de trabalhar mais e de forma mais criativa, e mais sobre a capacidade de uma liderança construir um bom relacionamento e que motive os seus funcionários.

LinkedIn Sales Solutions via unsplash

Como assim?

Muitas pessoas, em algum momento de suas carreiras, trabalharam para algum gestor que as levaram a desistir silenciosamente. 

O motivo, segundo a análise dos dados, vem de se sentir desvalorizado. “É possível que os gerentes tenham sido tendenciosos ou tenham tido um comportamento inadequado. A falta de motivação dos funcionários foi uma reação às ações do gestor”, afirma a HBR.

Por outro lado, os funcionários que trabalhavam — além do de suas funções — com motivação e vontade de debruçar o novo foi porque o gerente os inspirava.

Além disso, foi identificado que os gestores menos eficazes têm três a quatro vezes mais pessoas que se enquadram na categoria “desistência silenciosa” em comparação com os líderes mais eficazes.

Esses gerentes tiveram 14% de seus subordinados diretos na onda de demissão silenciosa.

Já para aqueles que foram mais bem avaliados em equilibrar resultados com relacionamentos com os profissionais viram 62% das pessoas mais dispostas a fazer mais no ambiente corporativo, enquanto apenas 3% estavam desistindo silenciosamente.

Os dados foram analisados desde 2020, com avaliação de cerca de 2.801 gestores avaliados por 13.048 funcionários.

+ Para ajudar você a desenvolver as 10 competências-chave de gestão e inovação usadas pelas empresas mais poderosas e competitivas do mundo, clique aqui.

Foto: golero via Getty Images

O que fazer se você tiver um funcionário em demissão silenciosa?

A primeira pergunta a se fazer, é: isso é algo que vem dos funcionários ou tem a ver com o modelo de sua gestão? Analise as suas habilidades como liderança

“Se você está confiante em suas habilidades de liderança e apenas um de seus subordinados diretos está desmotivado, pode não ser culpa de sua gestão. Isso porque, 3% ou 4% dos melhores gerentes tinham funcionários diretos que estavam desistindo silenciosamente”, afirma a HBR.

Depois, vale a pena a transparência — comportamento cada vez mais comum entre empresas e funcionários. Converse com as pessoas, pergunte quais são as expectativas que elas esperam das pessoas da companhia e vice e versa. 

No vídeo abaixo, Paula Obelar, Gerente de Customer Experience na StartSe, traz mais dicas confira no vídeo abaixo:

Thumbnail do vídeo

Banner XBA setembro 2022


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista especializada em carreira, empreendedorismo e inovação. Formada em jornalismo pela FMU e pós-graduada em marketing pelo Senac, atua na área de negócios há quatro anos. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo