Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Como essa empresa pretende recriar a forma como as empresas contratam

HRtech chega ao mercado com expectativa de abrir mais de 3 mil vagas de emprego e atingir o break even em um ano

Como essa empresa pretende recriar a forma como as empresas contratam

Hugo Rebelo, CTO e cofundador, Carolina Madureira, CEO, Tiago Mavichian, cofundador, e Rafael Pinheiro, cofundador da Bluy (Vinicius Amano/Studio 128/Divulgação)

, conteúdo exclusivo

5 min

16 jan 2023

Atualizado: 16 jan 2023

Recriar a forma como as empresas contratam e transformar a experiência do usuário nos processos seletivos. Esse é o propósito da mais nova HRTech do pedaço, a Bluy. A startup é um spin-off da Companhia de Estágios, consultoria e assessoria especializada em programas de estágio e trainee, e nasce de um investimento de R$ 4 milhões aportado por seus 3 cofundadores Hugo Rebelo, Rafael Pinheiro e Tiago Mavichian, e a sócia e também CEO, Carolina Madureira.

Na prática, enquanto a Cia de Estágios oferece serviços de consultoria, a Bluy é um produto, um SaaS que dá autonomia e agilidade para o cliente abrir seu processo seletivo. A startup vai atuar de forma totalmente independente, mas aproveitou a base de candidatos construída ao longo dos 16 anos de vida de sua empresa-mãe para oferecer um banco de talentos pomposo: são mais de 1,6 milhão de candidatos, de diferentes regiões do Brasil. Segundo a CEO, essa é uma das apostas para se diferenciar da concorrência.


“A ideia era ter uma abrangência muito maior que a Cia de Estágios, atendendo empresas de todos os portes e oferecendo vagas corporativas (analistas, CEOs, CFOs, etc). A Bluy surgiu mirando o equilíbrio do atendimento com excelência tanto para as empresas que recrutam, quanto para os candidatos que buscam agilidade e retorno sobre as posições disponíveis”, afirmou Carolina em conversa com o Startups.

RECURSOS DA PLATAFORMA 

Os planos de assinatura do software são precificados de acordo com o tamanho da empresa e a quantidade de vagas. Ainda de acordo com Carolina, o ticket médio da mensalidade é de R$ 2,5 mil. Em uma primeira fase, a Bluy atuará com vagas corporativas, mas já tem no radar trabalhar também com vagas operacionais. 

Para a Bluy, a cereja do bolo, futuramente, é se tornar uma plataforma completa para o RH como um todo, percorrendo toda a jornada do colaborador. “Queremos adicionar mais módulos como o de admissão, a parte burocrática de documentação, exame médico, etc, que perpassam toda a jornada do colaborador dentro de uma empresa”, disse Carolina.

Com alguns investidores já demonstrando interesse no modelo de negócio da startup, não deve demorar muito para um primeiro aporte acelerar a concretização dos próximos passos e o crescimento da Bluy.


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

O mais conceituado portal sobre startups do Brasil. Veja mais em www.startups.com.br.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo