Startup ChatClass ensina a falar inglês pelo WhatsApp com inteligência artificial

João Ortega

Por João Ortega

21 de janeiro de 2020 às 10:33 - Atualizado há 11 meses

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O maior índice de proficiência em inglês do mundo, o EF EPI, constatou em 2019 que o Brasil teve piora do desempenho em relação ao ano anterior. O país ficou apenas na 59ª posição entre todos os participantes. A startup ChatClass está tentando mudar este cenário preocupante focando em uma habilidade que, segundo avaliação da edtech, é pouco trabalhada em sala de aula: a fala.

Uma nova educação para os novos alunos: participe da EdTech Conference 2020!

“Hoje, em uma classe presencial, o ensino de inglês pode ser bastante silencioso da parte dos alunos”, analisa o alemão Jan Krutzinna, que fundou a ChatClass em 2014, em entrevista exclusiva à StartSe. “Eles escutam, leem, escrevem, mas pouco falam”.

A edtech utiliza algoritmos de inteligência artificial voltados ao reconhecimento de fala aplicados ao WhatsApp, que é a mais popular ferramenta de comunicação digital do Brasil. Estudantes que utilizam a solução da ChatClass têm acesso a exercícios de fala direto no aplicativo de mensagens, respondem por áudio e recebem feedbacks automáticos do “robô”.

A startup já impactou 150 mil estudantes de inglês no Brasil e levantou R$ 3 milhões em investimentos. Fundada em Nova York, a ChatClass tem escritórios em Belo Horizonte, em São Paulo e uma parceria de pesquisa e conteúdo com instituições norte-americanas, alemãs e também com a Embaixada dos EUA no Brasil.

Tecnologia para “todos os cantos do país”

Antes de fundar a ChatClass, Krutzinna trabalhou em parceria com a ONU para fomentar o empreendedorismo em países de terceiro mundo. Desde então, decidiu que, independente de qual fosse sua próxima empreitada, teria de causar impacto social. Por isso, quando dava os primeiros passos com a edtech, decidiu usar o WhatsApp como canal da sua solução.

“Fico muito orgulhoso de poder trazer o que há de mais avançado em inteligência artificial, que vem do Vale do Silício, para estudantes das regiões mais remotas do Brasil. Tudo isto por meio da ponte que é o WhatsApp, uma ferramenta que funciona e é usada em qualquer cidade do país. É uma solução simples, mas muito poderosa”, diz o empreendedor.

Além da ferramenta de reconhecimento de fala por meio do aplicativo de mensagens, que tem o feedback automatizado, a ChatClass traz uma perspectiva mais humana com o acompanhamento de tutores nativos em inglês. “É a união perfeita entre máquina e humano”, avalia o alemão. Atualmente, a startup tem cerca de 100 tutores.

Outra solução para democratizar o ensino de inglês criada pela ChatClass é a distribuição da ferramenta por meio de professores particulares. Eles levam a tecnologia da startup para seus alunos e podem, assim, atender mais clientes em menos tempo. “Esta é uma ideia criada para elevar a qualidade e diminuir o custo de aulas particulares, atingindo todos os cantos do país”, explica Jan Krutzinna.

Quer saber mais sobre como a tecnologia está revolucionando a educação no Brasil e no Mundo? Participe da EdTech Conference 2020!