Análise Swot: como fazer uma e porque isso é necessário?

João Gobira

Por João Gobira

23 de março de 2020 às 13:36 - Atualizado há 2 semanas

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Quais são os pontos fortes e os pontos fracos da sua empresa ou startup? Você está preparado para enfrentar ameaças ou está de olhos abertos para enxergar oportunidades? Estas são algumas perguntas que a Análise Swot ajuda a responder.

Mas afinal, o que é e de onde surgiu a Análise Swot?

gestão swot para capacitar equipe

A Análise Swot surgiu de uma pesquisa na Universidade de Stanford nos EUA, feita pelo especialista em gestão organizacional, Albert Humphrey entre 1960 e 1970.  

Humphrey formulou um plano simples com indicadores-chave que mostram a situação de uma empresa:  ‘Strengths’, ‘Weaknesses’, ‘Opportunities’ e ‘Threats’ (SWOT, em inglês) ou F.O.F.A (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças), como é conhecida sua versão traduzida para o português.

Independente de ser usada como estratégia de planejamento ou como ferramenta de gestão, a análise Swot tornou-se uma grande aliada do empreendedor. 

O objetivo da Swot é analisar de forma clara como a relação de fatores externos (ameaças e oportunidades) e internos (forças e fraquezas) podem influenciar o desempenho de uma empresa. 

Por meio de levantamentos comparativos, a Swot dá ao empreendedor a chance de ter uma visão muito mais realista da própria empresa e descobrir se sua proposta de valor está de acordo com as expectativas do mercado.

Então com um diagnóstico preciso em mãos, qualquer empreendedor, seja um líder de uma startup ou de uma grande empresa, tem as informações que precisa para tomar ações para sobreviver no mercado e fortalecer sua marca.

Fonte: Rock Content

Vantagens de fazer a Análise Swot

  • Posiciona a sua empresa/startup no mercado 
  • Ajuda a prevenir a ‘morte’ prematura de um empreendimento
  • Contribui para enxergar falhas e corrigi-las de forma rápida
  • Mostra como transformar lacunas de concorrentes em oportunidades de negócio
  • Faz você descobrir novas demandas de mercado que você não conhecia
  • Pode ser aplicada a todos os modelos de negócio (desde um site até uma multinacional)
  • Serve como termômetro para ter uma visão 360º de todas as áreas da sua empresa do marketing e operação até à gestão financeira.

Curso: Como transformar sua ideia em um negócio milionário 

Por que a Análise Swot é necessária?

Experiência de Hawthorne (1927-1932)

A Análise Swot é necessária porque evita muitas “mortes” prematuras no mercado empreendedor. 

Segundo dados do SEBRAE, 7% das empresas no Brasil fecham porque não são lucrativas, 20% encerram o negócio por falta de capital e quase 50% dos pequenos empreendedores brasileiros não sabem dizer se têm lucro ou prejuízo. 

Esses dados nos fazem constatar que as empresas fecham por falta de uma gestão adequada dos seus recursos. Elas não têm uma visão estratégica de seus negócios.

Com a análise swot, o empreendedor consegue entender de forma clara onde estão suas falhas e priorizar as ações necessárias para corrigi-las.

Em um mercado altamente competitivo como o atual, esse tipo de diagnóstico se torna um forte aliado dos empreendedores. A Swot ajuda a aumentar suas chances de sobreviver no longo prazo e a seguir as pistas certas rumo ao crescimento e ao lucro.

O Passo a passo para criar uma startup

Como fazer a análise swot na sua empresa?

Gestão científica (1880)

1. Faça um levantamento dos quatro itens: forças, fraquezas, oportunidades e ameaças

Forças

As suas “forças” nada mais são do que as vantagens que a sua empresa ou startup oferecem em comparação aos seus concorrentes.

Você pode fazer um benchmark com seus diferenciais em relação aos outros players, ou analisar os itens do seu Canvas Business Model para ter algumas ideias (principalmente no quadro “Proposta de valor”). Cave, pois é aí que está a sua mina de ouro.

Não esqueça de listar as vantagens de todas as suas áreas e não apenas as relacionadas ao seu produto ou serviço, como por exemplo, uma grande parceria de divulgação ou uma estratégia de marketing com ótimos resultados. 

Exemplos de forças da Netflix:

  • O primeiro mês é gratuito
  • Conteúdo em 4K
  • Site e aplicativo organizados e de fácil acesso
  • Permite fazer download de títulos para ver offline

Fonte: TV Pururuca

Fraquezas

Nem só de forças vive a sua Swot. Chegou a hora de fazer a sua lista de fraquezas. 

Nesta lista é importante fazer uma autocrítica aprofundada e tentar enxergar as falhas menos óbvias. E se não tiver encontrando nenhuma, desconfie. É melhor descobrir seus pontos fracos agora do que durante uma crise, acredite.

Uma boa dica é usar fontes, opiniões ou estratégias que te deem respostas mais objetivas e sem viés, como o seu plano de negócios (principalmente no seu Plano Financeiro e Plano Operacional). 

Por exemplo, como está a sua estrutura de custos? A sua fonte de receitas é consistente? E o fluxo de caixa é algo que te preocupa? Comece a se fazer perguntas deste tipo para descobrir seus pontos fracos.

Aprenda a Validar sua Ideia e Acelere sua Startup

Exemplos de fraquezas da Netflix:

  • Produções originais que nem sempre têm muita relevância
  • Valor de assinatura dos planos
  • Demora para atualizar os títulos que não são originais

Fonte: TV Pururuca

Oportunidades

Qual é o seu motor de crescimento? Quais são as oportunidades que o seu concorrente está deixando para trás?

No exemplo do Netflix basta lembrar que a empresa agarrou a oportunidade que a Blockbuster deixou passar: a de usar a internet como impulsionador do seu modelo de negócios. 

Aqui também vale fazer um benchmark com seus concorrentes para entender que lacunas de serviço eles têm que você poderia preencher. 

Além disso, para conseguir enxergar oportunidades é preciso ficar de olho nas tendências de mercado e se envolver no ecossistema da inovação, como o das startups. Trocar experiências em eventos de empreendedorismo também é outra  dica que vale a pena seguir. 

Para identificar oportunidades, faça-se perguntas como:

  • Quem é a Blockbuster do seu segmento de mercado?
  • O que o seu concorrente não tem e que você tem?
  • Será que você tem condições de oferecer um serviço melhor e mais barato? 
  • Será que você possui um produto com mais qualidade ou formas de divulgação mais eficazes?
  • Qual é o nível de satisfação do cliente do seu concorrente? Do que ele reclama?

Exemplos de oportunidades que a Netflix soube aproveitar:

  • Aumento do acesso à internet no mundo
  • Aumento do uso de celulares e consumo de conteúdo online
  • Queda da procura por locadoras
  • Falta de inovação no mercado de entretenimento

Ameaças

Ameaça é tudo aquilo que te intimida ou desfavorece a sua empresa ou startup. 

Dependendo do nicho ou modelo de negócio, você pode ser ameaçado pelo clima, legislação, câmbio, guerras, crise econômica ou até a mudança de governo.

Como nem sempre é possível prever as ameaças ambientais, econômicas, políticas ou legais, é preciso criar estratégias para minimizar seus efeitos. 

Se você tiver um bom plano de negócios ou conseguir levantar investimentos para sua empresa será capaz de manter sua operação durante uma crise financeira, por exemplo.

Manual Básico para Captação de Investimento

Por isso nunca se canse de ouvir análises, pesquisas e ler portais de notícias sobre atualidades, política e economia. Estas fontes de informação podem ser muito úteis para antecipar mudanças de hábitos de consumo da população, aumento de impostos, entre outras ameaças.

Hipóteses de ameaças à Netflix:

  • Outro concorrente criar um serviço ainda melhor por um preço menor
  • Operação ficar cara demais ou insustentável financeiramente
  • Escassez de mão de obra qualificada para produção de filmes
  • Censura de conteúdo

2. Divida as listas em dois grupos: ambiente interno (forças e fraquezas) e ambiente externo (ameaças e oportunidades)

Todos os itens do grupo 1 “ambiente interno” (forças e fraquezas) e do grupo 2 “ambiente externo” (oportunidades e ameaças) devem ser relacionados para que você consiga entender que ações precisa tomar. 

Algumas dicas:

analise swor para pequenos negócios

  • Use seus pontos fortes a seu favor tanto para reduzir ameaças quanto para aproveitar as  oportunidades
  • Encare as fraquezas como gargalos na sua empresa que podem estar fazendo você perder dinheiro e oportunidades
  • Diminua as fraquezas ao máximo para que elas não te destruam quando ameaças surgirem

Fonte: Resultar Gestão

3. Use as “Forças” para potencializar as “Oportunidades” e para enfrentar as ameaças

Por estar dentro do ambiente interno da sua empresa, as suas forças estão sob o seu controle, o que quer dizer que poderão ser ampliadas de forma estratégica quando surgirem as oportunidades ou ainda para enfrentar ameaças.

Conhecendo seus pontos fortes você pode criar ações para ampliar e potencializar suas oportunidades, bem como para se ‘blindar’ diante de ameaças. 

As forças facilitam o acesso às oportunidades. No longo prazo isso vai ajudar na sua sobrevivência no mercado e contribuir para o crescimento e fortalecimento da sua empresa.

Possíveis ações a serem tomadas:

Você pode criar uma nova campanha de marketing, ressaltando o custo-benefício do seu produto para atrair clientes da concorrência, ou usar a qualidade do seu atendimento como diferencial competitivo. 

Ou, se você possui como força o controle financeiro, por exemplo, pode fazer um caixa separado que te ajude a sobreviver a uma crise econômica, por exemplo. 

4. Entenda suas “Fraquezas” para reduzir os riscos de “Ameaças” e descobrir novas oportunidades

Por incrível que pareça, suas fraquezas também estão sob o seu controle (grupo do ambiente interno). 

Por isso elas também podem ser ajustadas a fim de que você consiga obter alguma vantagem competitiva.

Conhecendo seus pontos fracos você não será ‘pego de surpresa’ diante de uma ameaça porque você pode tomar ações para tentar diminuir essas fraquezas com antecedência.

Ao fazer isso você automaticamente também vai descobrir novas oportunidades que antes não tinha capacidade para aproveitar.

Possíveis ações a serem tomadas:

Treinar equipes para melhorar o seu atendimento ou enxugar os seus custos desnecessários, podem ser ações para reduzir suas fraquezas. Com um atendimento mais qualificado você pode atrair mais clientes e com uma estrutura financeira mais organizada você ganha flexibilidade para passar por momentos de queda de vendas no mercado, por exemplo.

Dicas de fontes de informação para sua SWOT

  • Business Canvas Model
  • Benchmarketing
  • Pesquisas online e presenciais
  • Feedbacks coletados de clientes durante o desenvolvimento do seu MVP (Mínimo Produto Viável)
  • Mentorias e cursos personalizados
  • Plataformas de reviews (Reclame Aqui, Consumidor.gov, Google Meu Negócio, entre outras)

Lista de tópicos para comparação com concorrentes durante sua SWOT

  • Localização (se for um negócio físico)
  • Preço do produto ou serviço
  • Nível de qualidade do atendimento
  • Relacionamento com cliente
  • Investimento inicial
  • Reputação e nome de marca
  • Recursos financeiros
  • Habilidades com marketing
  • Qualificação de equipes
  • Ritmo de crescimento
  • Gestão financeira
  • Problemas operacionais
  • Ciclo de vida do produto
  • Concorrência estrangeira

Lembre-se: de nada adianta fazer a análise swot e não tomar ações efetivas para corrigir as falhas ou aproveitar oportunidades na hora certa. Estabeleça prazos, coloque objetivos e organize as tarefas que devem ser cumpridas. Só assim você estará aproveitando 100% a sua SWOT.

E aí? O que você achou deste artigo? 

Deixe seu comentário aqui e compartilhe também suas experiências como empreendedor!