Gol testa reconhecimento facial para embarque em voos no Rio de Janeiro

João Ortega

Por João Ortega

3 de junho de 2019 às 12:05 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A companhia aérea Gol está testando a tecnologia de reconhecimento facial para embarque dos passageiros no Rio de Janeiro. A ação acontece em apenas um portão no Aeroporto do Galeão e tem duração prevista de 15 dias, com início na última quarta-feira (29). A empresa espera agilizar o processo de embarque e, em caso de sucesso, implementar o processo nos demais voos – embora não tenha sido divulgado um prazo.

A tecnologia foi desenvolvida por meio de uma parceria entre o GOLLabs, laboratório de inovação da Gol, e a startup brasileira FullFaceconsiderada uma das 100 startups com maior potencial em 2019.

Na fase de testes, todo o processo acontece já próximo ao portão de embarque: funcionários da companhia aérea fazem o cadastro da face dos passageiros por tablet, e um totem com uma câmera de reconhecimento facial permite o acesso ao avião. A entrada, porém, não dispensa a documentação original com foto.

Leia mais:

A expectativa é que, quando a tecnologia for aplicada para mais voos, o cadastro da face seja feito no próprio app da Gol. Inclusive, já é possível fazer o check-in com a uma “selfie” no aplicativo da empresa.

Vale ressaltar que, neste momento, a tecnologia não está ligada ao sistema da alfândega ou da polícia federal. Portanto, a passagem aérea ainda é necessária para entrar na área de embarque.

Companhias aéreas já utilizam tecnologias de reconhecimento facial para embarque no exterior. É o caso, por exemplo, da norte-americana Delta e da europeia Air France – KLM, ambas parceiras da Gol.