MITHUB amplia apoio à construtechs em 2020 — mercado pode levantar R$ 1,5 bi

MITHUB lança as iniciativas Talk e Mentoring para fomentar o ecossistema de startups de construção e imobiliária no próximo ano

0
shares

Nos últimos três anos, muito tem sido falado sobre a carência de inovação no setor da construção e mercado imobiliário. Apesar de amplamente relevante, o segmento figura como segundo pior setor em adoção de tecnologias digitais, caminhando a passos lentos.

Contudo, o movimento de inovação na vertical vem ganhando força com a multiplicação no número de startups, maior interesse das empresas tradicionais em acompanhar o movimento, e o crescimento no volume de investimentos em construtechs e proptechs no país.

"Entre 2016 e 2019 saímos de um cenário de pouco mais de 250 startups para mais de 800 existentes atualmente. Enquanto 2018 foram investidos cerca de R$ 356 milhões em startups desse segmento, em 2019 devemos fechar o ano com mais de R$ 1,5 bilhão aportados em startups que agregam soluções a essa vertical" diz Bruno Loreto, fundador da Terracotta Ventures e embaixador do MITHUB.

Mapa de Construtechs e Proptechs no país destaca 500 startups no segmento

Os números que batem recordes no cenário nacional, seguem uma tendência observada em mercados mais maduros, onde a inovação na vertical vem acelerando desde 2012. 

Ao mesmo tempo que cresce o número de pessoas interessadas no tema, aumenta a necessidade de iniciativas que apoiem esses empreendedores que estão começando e também as empresas tradicionais que querem compreender esse novo contexto da transformação digital que chega ao setor.

Com esse propósito em 2018 foi criado o MITHUB, uma comunidade de inovação que busca fomentar empreendedorismo e tecnologia na cadeia de valor da construção, apoiando startup e conectando grandes empresas do setor em busca de soluções e oportunidades.

O projeto atraiu o interesse de grandes empresas como associadas: Cyrela, Brasil Brokers, Grupo Zap participantes da fundação da comunidade, somados a Duratex, Siege plataforma, Tigre, Gerdau, entre outras. Todas elas entendem que a transformação digital é um caminho sem volta, e estar conectado ao ambiente de startups é uma forma de impulsionar suas estratégias de inovação.

A motivação é estar conectado as mais de 800 startups nessa vertical hoje existentes no país e mais de 2 mil mapeadas nos principais ecossistemas de inovação do mundo.

Do lado dos empreendedores o objetivo é ajudar aqueles que estão dando seus primeiros passos, negócios em fase de validação, busca dos primeiros clientes, validação do modelo de negócios, trabalhando para chegar ao desejado product market fit. 

"O Mithub possibilitou que o Morô aumentasse muito sua rede de contatos, parcerias e conhecimento sobre o mercado imobiliário, além de contribuir no amadurecimento de nossa startup" diz Eduardo Maruxo da startup Morô App.

Em evento realizado no último dia 27/11 no CUBO, a comunidade anunciou seus planos de expansão para o próximo ano, buscando aumentar seu impacto no ecossistema e ampliar o número de empresas tradicionais e startups associadas a comunidade.

"Hoje existem inúmeras soluções para necessidades reais do setor, mas nem todos tem acesso a elas, o objetivo é apoiar essas empresas e conectá-las, além de fomentar o surgimento de novas startups Construtechs e Proptechs em áreas ainda pouco exploradas mas cujo a demanda existe no mercado."

Demoday MITHUB apresenta startups e anuncia novidades para 2020. Foto: @LeoOrestes

Em 2020 serão três frentes de trabalho, o MITHUB Campus Vila Olímpia apresenta um espaço que abriga mais de 19 Construtechs e Proptechs e busca gerar conexões com os visitantes que passam pelo local, em 2019 mais de 10 mil pessoas frequentaram o ambiente. Para 2020 o plano é expandir, para isso uma nova unidade está sendo planejada para São Paulo, além da primeira unidade fora do estado, que em breve deve ser anunciada.

O MITHUB Talks, promoverá uma agenda de eventos e conteúdos buscando disseminar metodologias, conceitos, conhecimentos que impulsionem a transformação digital na vertical de construção. Eventos próprios ou realizados em parceria com empresas engajadas no mesmo propósito.

Por fim o MITHUB Mentoring, promove mentorias entre empreendedores e especialistas do mercado buscando ajudar as startups a superar seus maiores desafios do momento. Em dezembro deve lançar uma chamada convocando empreendedores dispostos a acelerar seus negócios com apoio da comunidade.

A iniciativa vai ao encontro de movimentos semelhantes ocorrendo pelos principais ecossistemas de inovação do país e exterior. Contudo, busca trabalhar de forma vertical aumentando a geração de valor aos empreendedores e empresas parceiras por meio do conhecimento específico e rede de relacionamento; uma atuação que busca colaborar com outras iniciativas existentes no ecossistema, somando forças e potencializando resultados.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários