A era dos bancos digitais: o futuro chegou para o mercado financeiro

Avatar

Por Júnior Borneli

4 de novembro de 2016 às 15:20 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Nada de filas, nada de greves. Essas são as principais coisas nas quais pensamos quando se fala em “bancos digitais”. Mas qual é a verdadeira proposta dessas empresas?

Esse tema será debatido no Fintech Class, evento que reúne os três principais bancos digitais brasileiros: Banco Original, Banco Neon e Bank Fácil.

Com processos totalmente digitais, a proposta desses bancos é desburocratizar os processos de abertura de conta e otimizar toda a parte de atendimento, que é automatizada.

Utilizando tecnologias que vão de biometria a reconhecimento fácil, oferecem aos clientes a facilidade de um atendimento 100% realizado via smartphone, sem qualquer interferência humana no processo.

O Banco Original foi pioneiro nessa área, no Brasil. Além de abrir contas através do aplicativo, o banco oferece serviços de gestão financeira pessoal, bloqueio e desbloqueio de cartão via app, cartões, carteira de investimentos, seguros e programas de pontos. É o primeiro, dentre os bancos digitais, a oferecer serviços para empresas e ter uma linha específica para atendimento ao agronegócio.

Já o Bank Fácil é focado em oferecer crédito. Mais de 100 milhões de reais já forma emprestados através do banco, para pessoas físicas e jurídicas, com taxas menores do que as práticas pelos bancos tradicionais. A empresa foi destaque na internacional, com reportagens no The Wall Street Journal e Euromoney.

Outro banco digital de destaque é o Banco Neon, que oferece serviços para pessoas físicas que vão desde abertura de conta corrente até a emissão de cartões. Além disso, a empresa oferece aplicações em CDBs, com proteção do FGC, Fundo Garantir de Créditos.

Apesar de não terem agências físicas, os bancos digitais oferecem opção de saques através dos caixas eletrônicos 24 horas, disponíveis nas principais cidades do país.

O movimento dos bancos digitais começa a incomodar os bancos tradicionais. Recentemente o Bradesco anunciou a criação do seu próprio bando digital e o Itaú vem fortalecendo sua imagem nessa área através de diversas campanhas publicitárias.

Os bancos digitais cobram taxas menores – e em alguns casos isentam os clientes – porque os custos de manutenção dos serviços são menores, uma vez que não existem agências físicas e número alto de funcionários.

Se quiser saber mais sobre os bancos digitais e como esse movimento pode afetar o mercado nos próximos anos, participe do Fintech Class: www.fintechclass.com.br