Apple irá investir em projeto de saúde abandonado pelo Google

Avatar

Por Elena Costa

26 de janeiro de 2018 às 11:46 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Apple irá investir em projeto de saúde abandonado pelo Google. A empresa planeja que seu iphone guarde mais que fotos, músicas e apps com a criação do Health Records que permitirá ao usuário arquivar todo o seu histórico e informações médicas.

O objetivo é que você arquive as suas informações médicas- como a última vacina que você tomou, os resultados de seus exames, receitas prescritas, entre outros- para que assim o médico que for te atender tenha uma imagem ampla da sua saúde e como resultado prescreva o melhor tratamento.

As informações arquivadas do Health Records ficarão dentro do Health app do Iphone. Abaixo você pode conferir como ele será:

Apesar dos médicos já terem acesso a algumas informações por meio dos registros eletrônicos, eles não possuem acesso a tudo. O Health Records permitirá acesso inclusive a informações como a visita à sala de emergência em outro estado, ou notas de cenas de telemedicina.

O COO da Apple Jeff Williams disse em release que trabalharam “em estreita colaboração com a comunidade de saúde para criar uma experiência que todos queriam há anos – para ver registros médicos de forma fácil e segura diretamente no seu iPhone”.

A companhia não é a única a tentar esse tipo de tecnologia. O Google Health foi construído como um serviço pessoal de informações de saúde, mas o projeto foi encerrado em 2011. A Epic Systems também opera com o serviço MyChart.

Para começar o Health Records irá ser lançado apenas para pacientes em determinadas instalações médicas, com mais participação nos próximos meses. Abaixo segue a lista de instalações que participarão deste pontapé inicial:

  • Johns Hopkins Medicine in Baltimore
  • Cedars-Sinai in Los Angeles
  • Penn Medicine in Philadelphia
  • Geisinger Health System in Danville, Pennsylvania
  • UC San Diego Health in San Diego, California
  • UNC Health Care In Chapel Hill, North Carolina
  • Rush University Medical Center in Chicago
  • Dignity Health in Arizona, California and Nevada
  • Ochsner Health System in Jefferson Parish, Louisiana
  • MedStar Health in Washington, D.C., Maryland and Virginia
  • OhioHealth in Columbus, Ohio
  • Cerner Healthe Clinic in Kansas City, Missouri

No primeiro semestre do ano passado foram mais de US$ 2 bilhões investidos em Health Tech, e esse número só deve crescer nos próximos anos. Novos medicamentos e vacinas, próteses, órteses, máquinas e equipamentos para diagnóstico e intervenção, robôs cirúrgicos, prontuário eletrônico único e etc, são exemplos de campos de investimento e trabalho de milhares de técnicos e cientistas.

Esse é apenas um dos exemplos no qual a tecnologia pode ser uma aliada na saúde. Hoje, existem empresas estabelecidas – como a Apple – e startups investindo em soluções nesse setor. Para saber como a tecnologia pode ser uma grande aliada na saúde, participe da HealthTech Conference. Johns Hopkins Medicine, Cedars-Sinai, Penn Medicine e outros hospitais dos Estados Unidos estão testando a novidade com seus pacientes.

(Via Business Insider)

Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em patrocinar eventos da StartSe, envie um e-mail para patrocinio@startse.com.br

[php snippet=5]