Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

A nova aposta do mundo corporativo: lojas autônomas dentro dos escritórios

Sodexo On-site aposta em novo modelo de negócio para aumentar receita. Entenda!

A nova aposta do mundo corporativo: lojas autônomas dentro dos escritórios

Noponto, nova rede de minimercados autônomos para escritórios (Foto: divulgação)

, jornalista

6 min

27 abr 2023

Atualizado: 19 mai 2023

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

Enquanto a volta ao trabalho presencial nas empresas deixou muitas pessoas em crise, para outros, criou uma oportunidade de se reinventar e conquistar mercado. É o caso da Sodexo, que criou a Noponto, nova rede de minimercados autônomos para escritórios. É nesse nicho de foodservice que ela pretende aumentar a receita do negócio (entenda mais adiante) e, quem sabe, virar um incentivo para o retorno dos colaboradores.

  • Atualmente, a Noponto possui 26 unidades
  • As lojas autônomas estão espalhadas em escritórios e fábricas

Como funciona o mercado autônomo da Sodexo?

A loja é totalmente autônoma (não tem profissionais atendentes). Assim, ao entrar no mini mercado, trabalhadores dos escritórios e fábricas escolhem quais produtos gostariam de comprar e fazem o próprio pagamento.

“O cliente escolhe o que deseja e paga pelo totem de autoatendimento ou pelo aplicativo da Sodexo, ao escanear o código de barras, sendo que a compensação dos valores leva em conta o método de pagamento escolhido”, diz a Sodexo em comunicado enviado à StartSe.  


Como funciona o mercado autônomo da Sodexo é abastecido?

A loja é reabastecida pelo time de especialistas da própria Sodexo. 

  • 40% dos itens são focados em saudabilidade, como sucos integrais, frutas, saladas e lanches naturais e refeições congeladas
  • Há também bebidas quentes como café
  • Além disso, tem doces e snacks

Noponto, nova rede de minimercados autônomos para escritórios (Foto: divulgação)

Qual é a estratégia da Sodexo ao lançar uma nova marca?

Mas não pense que não tem semelhança com os minimercados autônomos de condomínio. Tem muita. A diferença, aqui, está no público-alvo: se por um lado as startups focam em moradores de prédios, a Sodexo mira o público corporativo.

Por quê? Quanto mais as empresas obrigam o retorno ao presencial, mais potenciais clientes a Sodexo tem. Por outro lado, isso pode reduzir a receita dos mercadinhos de condomínio, já que também cai o número de pessoas em home office nesses locais. Nessa, a Sodexo pode ganhar a disputa.

Isso porque, em outras palavras, a empresa abocanha ― com o mercado autônomo ― um público ainda pouco visado, o do corporativo. Afinal:

  • Entre novembro de 2022 e janeiro deste ano, o modelo híbrido cresceu 16,6% no Brasil, segundo levantamento do Infojobs
  • Porém, o modelo híbrido representa apenas 2,48%, contra 94,82% de vagas totalmente presenciais 
  • Já o totalmente remoto, representa apenas 2,7%

Tomaz Peeters, diretor de Marketing da Sodexo On-site Brasil, diz em nota enviada à StartSe que a estratégia vai ao encontro dos novos hábitos das pessoas, que por sinal, têm impulsionado o crescimento do mercado de alimentação. “E também desafiado as empresas a buscarem por soluções que entregam experiência de alto valor para seus colaboradores”, diz. 

“Nesse cenário, os micromercados se tornaram uma realidade, se espalhando por todo o país. Atenta às tendências e preferências de consumo, a Sodexo, lançou esse modelo de micromercado 100% autoatendimento”, finaliza.

Por que importa?

A Sodexo ― conhecida pelos restaurantes corporativos, vale-refeição e serviços de limpeza ― ingressa no varejo para diversificar o portfólio. Mas não à toa. A empresa analisou:

  • Os novos hábitos de consumo das pessoas 
  • As novas tecnologias que estão fazendo sucesso 


A partir disso, chegou ao resultado dos mercados inteligentes. E descobriu como surfar essa onda: oferecendo para o mundo corporativo. 

A sacada, aqui, é que a Sodexo não precisa conquistar clientes que nunca teve contato. Por exemplo, como o atual público é o B2B ― companhias que, de alguma forma, já fazem negócio com a Sodexo ―, fica mais fácil instalar os mercados autônomos nos escritórios.

Por quê? As empresas costumam fechar parcerias com quem já tem algum tipo de relacionamento. Isso porque, além da confiança, ganha eficiência ao fechar negócio com um único fornecedor que atende várias necessidades.

LEITURA RECOMENDADA

Acesse o app da StartSe e confira conteúdos exclusivos. Baixe gratuitamente o novo app StartSe e tenha acesso a conteúdos exclusivos: Android | iPhone

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Sabrina Bezerra é jornalista especializada em carreira e empreendedorismo. Tem experiência há mais de cinco anos em Nova Economia. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!