Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

As empresas que a Nestlé comprou desde 2022 (e você nem viu)

Compra da Kopenhagen aponta o movimento da empresa no mercado de M&A.

As empresas que a Nestlé comprou desde 2022 (e você nem viu)

(Foto: divulgação Flickr Nestlé)

, jornalista

6 min

7 set 2023

Atualizado: 11 set 2023

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

A Nestlé confirmou a compra do grupo CRM, dono da Kopenhagen, nesta quinta-feira (07/09).

  • Apesar de a compra ainda não ter sido aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), é possível notar o movimento da empresa no mercado de M&A.

No ano passado, por exemplo, foram feitos negócios com mais de três empresas. Confira a lista e a análise:


(Imagem: reprodução Instagram Kopenhagen)

1 - Nestlé Health Science adquire participação majoritária na Orgain

Em fevereiro de 2022, a empresa concordou em adquirir uma participação majoritária na Orgain, líder em nutrição à base de plantas, do fundador Dr. Andrew Abraham e da Butterfly Equity, que continuarão a ser acionistas minoritários.

Análise: o mercado plant-based é um dos mais promissores do segmento de alimentação. Para você ter uma ideia, deve movimentar entre US$ 100 bilhões e US$ 370 bilhões até 2035, segundo o The Good Food Institute (GFI). Ou seja, a Nestlé se antecipa para abocanhar uma fatia desse mercado.

2 - Nestlé Health Science concorda em adquirir a Puravida

Já em maio de 2022, a Nestlé Health Science concordou em adquirir a Puravida, marca brasileira premium de nutrição e estilo de vida saudável. A aquisição permitirá expandir o portfólio de saúde ao consumidor no Brasil.

Análise: outro sinal observado pela Nestlé, o de alimentação saudável. Se, cerca de 91% dos brasileiros buscam um estilo de vida mais saudável, segundo o WW, em parceria com a Kantar, logo faz sentido comprar uma empresa do setor para fisgar esse público e ganhar mais presença no mercado.

3 - Nestlé Health Science adquire The Better Health Company

Em junho de 2022, a Nestlé Health Science concordou em adquirir a The Better Health Company (TBHC). A empresa engloba as marcas GO Healthy, líder de suplementos da Nova Zelândia; New Zealand Health Manufacturing, fábrica de vitaminas, minerais e suplementos com sede em Auckland; e a marca de mel Manuka Egmont.

Análise: “São marcas confiáveis ​​com um histórico de forte crescimento que complementam muito bem nosso portfólio global de marcas de estilo de vida, nutrição e bem-estar. Vemos também a oportunidade de acelerar o crescimento na região através da fábrica em Auckland, o que nos permitirá levar novos produtos aos mercados locais com mais rapidez”, diz à época em comunicado o chefe da região da Oceania, Ásia, Oriente Médio e África da Nestlé Health Science, Paul Bruhn.


4 - Nestlé reforça negócio de café na América do Norte com aquisição do Seattle's Best Coffee

Em outubro de 2022, a companhia junto com a Starbucks anunciaram que a Nestlé planeja adquirir a marca Seattle's Best Coffee, da Starbucks. Esta transação faz parte do foco da Nestlé em impulsionar o crescimento rentável e sustentado na categoria de café.

Análise: “A nossa parceria com a Starbucks confirmou a posição de liderança da Nestlé no dinâmico e crescente mercado global do café”, disse em comunicado David Rennie, responsável pela Nestlé Coffee Brands.

5 - Nestlé confirma compra da Kopenhagen

Em setembro de 2023, a Nestlé confirma a compra do grupo CRM, dono da Kopenhagen. O valor do negócio não foi divulgado pelas empresas, mas segundo o Pipeline gira em torno de R$ 4,5 bilhões.

Análise: o objetivo é marcar território cada vez mais na liderança do mercado de chocolates.

Por que importa?
 

As transações de fusões e aquisições têm se mostrado uma tendência no mercado, principalmente no de alimentos.

Para você ter uma ideia, em 2022, as transações de M&A do setor de alimentos no Brasil cresceram 30% em comparação ao ano anterior, segundo levantamento da Unio Partners.

A expectativa é que esse tipo de consolidação continue acontecendo no mercado.

Leitura recomenda
No entanto, antes de fazer esse tipo de negócio, é preciso analisar o mercado, o comportamento do consumidor e quais são os prós e os contras. Uma forma de fazer isso é usando a Inteligência Artificial. Saiba mais!

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Sabrina Bezerra é jornalista especializada em carreira e empreendedorismo. Tem experiência há mais de cinco anos em Nova Economia. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!