Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Gestão de Pessoas

Ciência de gestão de startups: o que é e como aplicar?

Entenda como a ciência de gestão de startups criada no Vale do Silício pode ser aplicada em empresas de qualquer porte -- e como isso é relevante para o sucesso

Ciência de gestão de startups: o que é e como aplicar?

Reunião de equipe definindo metas com post-its (foto: Getty)

Por Tainá Freitas

MVP. CAC. LTV. Analytics. Pode até parecer mensagem em código, mas essas são algumas das palavras e siglas muito presentes na rotina de startups. Elas fazem parte da ciência de gestão de startups, o método para empresas criarem e lançarem produtos com alta taxa de sucesso.

Uma startup não cria um produto e lança ao mercado esperando lucro no primeiro momento. Inclusive, na maioria das vezes, esse produto ou serviço nem foi finalizado — é um MVP. Chamado de Mínimo Produto Viável, é o protótipo lançado para obter feedbacks de melhorias dos clientes, entender como se comporta no mercado, entre outros dados.

Steve Blank, um dos maiores empreendedores do Vale do Silício, precursor do termo “Startup Enxuta” e autor do livro homônimo, descreveu a importância não apenas do MVP, mas do desenvolvimento do cliente (chamado de “customer development"). 

Ele defende que, antes de lançar um produto de forma definitiva, é necessário “sair do prédio” e entrevistar ao menos cem pessoas. É claro que, com a internet, a pesquisa não precisa ser feita literalmente nas ruas — ela pode ser feita online.

Isso é necessário porque, às vezes, a solução e o produto idealizados podem não ser o que o cliente realmente precisa no momento. Em outros casos, ele pode não estar disposto a pagar o valor oferecido. É fundamental ter esse discernimento e aprendizado através da análise de resultados do MVP para evitar o desperdício de tempo e dinheiro.

E depois do MVP?

Depois de ter o produto validado e disponível no mercado, é importante ter em mente que ele nunca deve ser a “versão final”. As startups revisam seus modelos de negócios e produtos a todo momento, buscando como podem aperfeiçoar suas próprias soluções. Por isso, uma boa análise de dados (também chamado de “analytics”) é primordial para que as companhias continuem avançando e se destacando frente à concorrência.

Faz parte do processo avaliar, sempre que possível, o CAC e LTV. O CAC é o “custo de aquisição do cliente” – ou seja, o quanto é investido para que haja a conversão, seja em publicidade, serviços, entre outros. Já o LTV é o lifetime value, o tempo que aquele cliente permanece de fato como cliente e qual costuma ser o seu gasto médio. Na imensa maioria das vezes, costuma ser mais vantajoso investir para alcançar um grande LTV e um pequeno CAC.

Como você pode aprender com o “modo de fazer” das startups

Embora o MVP e o desenvolvimento do cliente tenham sido popularizados pelas startups, a ciência de gestão dessas empresas pode ser aplicada em diversos segmentos e em companhias de diferentes maturidades. É esse “modo de fazer” que contribui para que as empresas sejam bem sucedidas, independente da tecnologia ou tendência investidos.

Entenda com Felipe Giannetti, sócio da StartSe, como a ciência de gestão de startups nasceu e continua a ser aplicada no Vale do Silício:

Thumbnail do vídeo

Sua empresa está realmente preparada para disputar espaço com as empresas que já nasceram ou se tornaram digitais? Conheça o programa Transformação Digital para Empresas e construa seu plano de Transformação Digital para o próximo trimestre - antes de você gastar dinheiro com Tecnologia.


Assuntos relacionados

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo