Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


5 dicas incríveis de estratégia de conteúdo para sua empresa

Definir a estratégia de conteúdo correta é essencial para elevar o seu negócio a outros patamares .

5 dicas incríveis de estratégia de conteúdo para sua empresa

Homem digitando em um notebook (foto: Getty)

, Colunista

10 min

12 abr 2021

Atualizado: 17 jan 2023

Por Erica Queiroz

Não importa qual caminho você escolha para a sua empresa, uma estratégia de conteúdo robusta é imprescindível para o sucesso do seu negócio.

O conteúdo começou a ganhar importância com os blogs e palavras-chave, mas hoje ele é muito mais do que isso.

E se a sua empresa ainda adota uma estratégia de conteúdo antiga, ela precisa se adaptar rapidamente, ainda mais em tempos tão desafiadores como os que temos vivenciado nos últimos 13 meses.

Afinal, uma boa estratégia de conteúdo é o que vai permear toda a jornada do cliente, levando-o ao objetivo maior da sua empresa, que é a venda - e a posterior fidelização do cliente! 

Para criar uma boa estratégia de conteúdo, em primeiro lugar, é necessário ter bem definida quem é a sua persona, ou seja, para quem você está falando. 

Além disso, você precisa ter bem claro qual dor do seu cliente você resolve. É essa dor e o foco em mostrar uma solução para ela que ditarão as bases do seu conteúdo.

Outro ponto a focar é o que você tem de exclusivo, que os seus concorrentes não têm. Mesmo que você ofereça um produto de fácil comparação, deve entregar algo a mais, pois é isso que vai diferenciar a sua empresa e criar a imagem de que somente ela oferece algo único.

Finalmente, você precisa ter um calendário editorial, com a definição dos canais que vai utilizar, a frequência de publicação e os horários a serem publicados. Sem esquecer que os conteúdos e formatos devem ser adaptados para cada mídia.

Vamos, então, às dicas de conteúdo.

Pessoas felizes no trabalho (Getty Images)

1 – DEFINA CORRETAMENTE SUA PERSONA

Se você já tem um histórico de vendas, fica mais fácil juntar dados dos clientes e definir características comum a eles. No entanto, se você estiver começando agora, deve imaginar quem é o seu cliente ideial.

E aqui não estamos falando apenas de dados sociodemográficos, mas de algo que vai muito além disso.

Você deve pensar em um pessoa e dirigir toda a sua comunicação a ela. Inclusive, dar um nome a essa pessoa.

Por exemplo: 

Nome: Paulo Borges

Profissão: Arquiteto

Idade: 33 anos

Estado civil: em um relacionamento sério com um designer de interiores

Filhos: não

Renda mensal: R$ 12.000,00

O que faz nas horas livres: lê, estuda, desenha, pratica natação e assiste a séries e filmes da Netflix

Aonde costuma ir: festas descoladas, casa de amigos, vernissages, coquetéis... (Fora da pandemia, claro). 

O que gosta de ler: revistas e livros de arquitetura, moda e decoração, notícias nacionais e internacionais, relatórios financeiros 

O que gosta de comer: comida japonesa e comida natural 

E assim por diante.

Neste momento, você pode até adaptar as atividades da pessoa de acordo com as restrições da pandemia. Quanto mais detalhes, melhor.

Entende por que fica muita mais fácil se comunicar quando a persona está clara e corretamente definida?

PS: E, caso você tenha negócios com públicos diferentes, deverá ter uma persona diferente para cada um deles. Mas o ideal é que não passe de três, a não ser que sejam gerenciadas por setores diferentes da empresa.

2 – DEFINA OS SEUS OBJETIVOS DE CONTEÚDO

Criar conteúdo sem objetivo também não vai levar a sua empresa a lugar nenhum. Você precisa saber exatamente que conteúdo entregar em cada etapa do funil de vendas, para fazer com que o prospect avance nas etapas do funil e se torne um cliente.

Para isso você precisa focar na dor do seu cliente e mostrar como o seu produto ou serviço pode remediá-la.

No topo de funil, por exemplo, você deve criar conteúdos para atrair os prospects. Você precisa despertar o interesse deles para um problema (dor) que nem sabiam que tinham, oferecendo algo para educá-los. Pode ser oferecendo e-books, posts de blogs, webinars... O objetivo é gerar leads para as próximas etapas do funil.

No meio de funil, você precisa oferecer algo mais detalhado, pois, caso contrário, o seu lead poderá abandonar o processo no meio do caminho. O objetivo aqui é criar conteúdos para que a pessoa passe a confiar mais na sua empresa e a realmente considerar a aquisição da solução que você oferece. Conteúdos podem ser, por exemplo: guias de como comprar um determinado produto ou serviço, uma planilha de cálculos de despesas financeiras etc.

Por fim, o fundo de funil é onde ocorrerá a realização da venda. Portanto, nessa etapa, o seu conteúdo deve ser "matador", para que você conquiste o possível cliente. Assim, neste momento, você deve ir além, fornecendo algo que possa eliminar qualquer barreira ou dúvida em relação à compra do seu produto ou serviço. Se você vender algo de alto valor, pode até mesmo fazer uma conversa/consultoria gratuita com um de seus especialistas, pois certamente valerá o tempo investido. Outros exemplos podem ser trial de um sistema por uma semana, um catálogo de produtos...

Enfim, capriche nestas etapas, pois elas te garantirão mais saídas no fundo do seu funil de vendas.

Executivo gravando vídeo com celular (foto: Getty)

3 – ESCOLHA O TIPO DE CONTEÚDO E CANAIS

É muito importante escolher que tipo de conteúdo você deseja publicar e que canais irá utilizar.

Afinal, cada mídia é mas interessante para um conteúdo ou formato específico. Antigamente, por exemplo, saía caro e era trabalhoso ter uma estratégia de vídeo. Hoje, você ou qualquer estagiário faz vídeos maravilhosos e profissionais, em aplicativos ou sites gratuitos, como o Canva.

Então, de acordo com o comportamento de sua persona, você poderá decidir se ela está mais para vídeos no YouTube ou conteúdos no Instagram, por exemplo. 

Aqui, é importante lembrar que os conteúdos devem ser adaptados por canal. Não adianta querer repetir tudo igualzinho em todas as redes sociais.

E lembre-se de que é muito importante obter engajamento do público. Por isso, abra caixa de perguntas, peça a opinião da audiência, faça enquetes, deixe um CTA ao final de cada post no feed... O seu engajamento vai dar um salto e o seu conteúdo passará a ser entregue para mais pessoas.

4 – CONSTRUA UM BOM BLOG

Eu sou uma pessoa super a favor do blog. Isso porque eu não gosto de construir uma casa em terreno alugado. 

O blog será sempre seu e, qualquer coisa, você pode migrá-lo para outra plataforma. 

Já os conteúdos das redes sociais podem morrer a qualquer momento, com o fim das mesmas. Já pensou? Anos e anos de trabalho jogados no lixo?

Além disso, se você fizer um ótimo trabalho de SEO, usar e abusar de conteúdos evergreen (aqueles que estão sempre atuais) e, de vez em quando, atualizar conteúdos antigos, o seu blog sempre trará público qualificado para a sua empresa.

É um conteúdo que não morre! E, se estiver bem posicionado, não fica para trás, como posts nas redes sociais.

Portanto, apesar de ser algo que oferece resultados a médio e longo prazo, não desanime e construa sua casa em terreno próprio!

5 – GERENCIE O SEU CONTEÚDO

A última dica que te dou é: gerencie o seu conteúdo.

Crie um calendário editorial, com definição de horários e dias específicos para cada tipo de conteúdo.

Mas apenas criar o calendário e segui-lo à risca não adianta. Você precisa avaliar constantemente os resultados de cada conteúdo.

O que trouxe mais resultado? Um post em formato de vídeo, imagem única ou carrossel? Um post feito numa terça de manhã ou numa terça à noite? 

Fazer tudo bonitinho sem acompanhar e avaliar, não fará com que o seu potencial cliente se mova no funil de vendas. 

Então, teste, mas teste muito, e se inspire no que foi melhor, pois são esses pequenos insights que te diferenciarão da concorrência!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Executiva de Marketing, com mais de 20 anos de experiência, tanto online quanto offline; com atuação internacional em diversos países. Escreve na StartSe sobre as principais tendências do setor.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo