Conheça a KOY, startup que leva Inteligência Artificial no Direito

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

23 de maio de 2019 às 15:31 - Atualizado há 2 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Advogada há 20 anos, Karla Morais viu sua rotina mudar ao fundar a KOY, startup que leva tecnologia para o setor jurídico. A empresa usa inteligência artificial e machine learning para acelerar e automatizar processos em escritórios e empresas. Para isso, conta com ajuda da Norma  solução que auxilia os profissionais em toda a jornada.

A KOY concentra uma interface com 159 sistemas da justiça brasileira, entregando dados de jurimetria com mapeamentos e classificações. A plataforma também oferece recursos de gerenciamento de contratos, agendamento automático de atividades e interpretação de elementos jurídicos.

Segundo Karla, a Norma foi criada para facilitar a rotina dos profissionais. “Queríamos ajudar o usuário a evitar os códigos captcha de confirmação ou entrar várias vezes em seu e-mail. Por que não mudar esse fluxo?”, ressaltou a empreendedora durante a LawTech Conference, promovida pela StartSe nesta quinta-feira (23).

Neste ano, a startup foi uma das selecionadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o programa de aceleração BNDES Garagem. Com início em abril, a iniciativa oferece mentorias, acompanhamento, workshop e acesso à um escritório completo no Rio de Janeiro.

“Você pode ser o que quiser, do tamanho que quiser. Com o uso da tecnologia, isso é possível”, ressaltou Karla. Segundo a empreendedora, os profissionais que não se adaptarem às rápidas mudanças ficarão para trás. “Os últimos que aderirem à essa disrupção vão se prejudicar em termos de resultado e dinâmica de trabalho”.