Inteligência Artificial ajuda fintechs de crédito com regulações do Bacen

Conteúdo Patrocinado

Por Conteúdo Patrocinado

7 de outubro de 2020 às 16:54 - Atualizado há 2 semanas

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A inteligência artificial (AI, na sigla em inglês) desenvolvida pelo Silva | Lopes Advogados está ganhando destaque no ecossistema de fintechs ao auxiliar empresas de crédito a identificar quais são as regulamentações e normas determinadas pelo Banco Central (Bacen), de acordo com cada modelo de negócio.

Por meio de perguntas simples, o bot Toddy (como foi batizada a AI) consegue apontar o provável modelo de negócio da fintech e filtrar quais são as normativas que devem ser cumpridas, dentre as cerca de 45 mil de resoluções, portarias e circulares publicadas pelo Bacen. “Hoje, um advogado comum gasta cerca de 40 a 50 horas para encontrar todas as normativas que uma fintech tem que cumprir. Com o Toddy, conseguimos reduzir isso para menos de dois minutos”, explica o CEO do Silva | Lopes Advogados, Layon Lopes.

Ao acessar a página do Toddy no site do Silva | Lopes Advogados, o usuário responde perguntas como “A sua fintech trabalha com liberação de crédito?” e “Sua fintech trabalha com operações de empréstimo?” e é guiado para um resultado com as características de sua empresa. A AI possui capacidade de entender fintechs ligadas à crédito, detectando se são Sociedade de Empréstimo Entre Pessoas, Sociedade de Crédito Direto, Financeiras e ou se atuam como Correspondente Bancário. “O objetivo é ajudar os empreendedores a equacionar as problemáticas jurídicas que envolvem uma fintech”, comenta Lopes.