iFood compra startup mineira Hekima, de inteligência artificial

João Ortega

Por João Ortega

23 de janeiro de 2020 às 17:25 - Atualizado há 1 ano

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

De olho em profissionais com expertise na área de tecnologia, o iFood adquiriu a startup Hekima. A empresa de Minas Gerais desenvolve modelos personalizados de inteligência artificial e teve, desde a fundação em 2016, clientes como Ambev, Gerdau e Netshoes. As informações são da Folha de S. Paulo.

A compra foi motivada pelo interesse na equipe da Hekima, que conta com especialistas em desenvolvimento de algoritmos de IA, cientistas de dados e outras posições relacionadas à tecnologia. Com o formato de “acqui-hire”, o iFood vai incorporar a equipe da startup para desenvolver, internamente, aplicações de inteligência artificial. Os valores do negócio, porém, não foram divulgados.

De acordo com Bruno Henriques, vice-presidente de inovação do iFood, há uma escassez de especialistas em IA no país. “Estamos trazendo pessoas que são realmente do ramo, da academia, com experiência na área. Aqui no Brasil se estima que tenha menos de 600 pessoas com essa formação”, afirma.

O executivo revela que, em 12 a 18 meses, o iFood estará mais personalizado para o usuário. A ideia é que o sistema saiba desde gostos até restrições alimentares de cada pessoa que utiliza o app. “Para isso, precisamos conhecer o cliente no detalhe”, explica Henriques, apontando para a crescente coleta e análise inteligente de dados dos usuários. “No futuro, vai ser tão prático e a logística, tão boa, que vão questionar se vale a pena ter cozinha em casa”.