Toyota construirá cidade tecnológica aos pés do Monte Fuji

A Woven City abrigará 2 mil habitantes que poderão testar carros autônomos, casas inteligentes e uma infraestrutura digital

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

7 de janeiro de 2020 às 16:41 - Atualizado há 2 meses

Carros autônomos, semáforos inteligentes e um ecossistema conectado: a cidade do futuro se tornará, em breve, uma realidade. A Toyota anunciou, nesta terça-feira (7), que construirá seu próprio município aos pés do Monte Fuji, no Japão. Com 70 hectares, a Woven City abrigará 2 mil habitantes e será projetada pelo arquiteto Bjarke Ingels.

De acordo com a Toyota, o espaço urbano funcionará como um “laboratório vivo”, com uso de veículos autônomos, casas inteligentes, infraestrutura digital e fontes limpas de energia. Pesquisadores poderão morar na cidade em período integral para testar e desenvolver soluções em diversas áreas. 

“Construir uma cidade completa desde o início, mesmo em pequena escala como essa, é uma oportunidade única de desenvolver tecnologias futuras, incluindo um sistema operacional digital para a infraestrutura da cidade. Com pessoas, edifícios e veículos todos conectados e se comunicando por meio de dados e sensores, poderemos testar a tecnologia de I.A conectada, tanto no mundo virtual quanto no físico, maximizando seu potencial”, disse Akio Toyoda, presidente da Toyota, em um comunicado.

O transporte na cidade poderá ser feito em três tipos de ruas que se entrelaçam: uma apenas para veículos de alta velocidade, outra para veículos de alta, baixa velocidade e pedestres, e uma terceira apenas para pedestres. Apenas carros e ônibus autônomos poderão circular pelas vias.

A Woven City ainda será totalmente sustentável, com edifícios de madeira construídos com métodos japoneses e produção robótica, além de telhados com painéis solares fotovoltaicos. Dentro de casa, os habitantes poderão testar robôs assistentes, sensores e outras tecnologias.

Além de pesquisadores, a cidade receberá funcionários da Toyota e suas famílias, casais aposentados, varejistas, cientistas e parceiros do setor. A companhia planeja iniciar a construção do espaço no início de 2021. Por enquanto, a montadora está buscando parceiros e interessados em fazer parte do projeto.