O que é transformação Digital? 11 Dicas de como fazer isso muito bem

João Gobira

Por João Gobira

31 de março de 2020 às 17:04 - Atualizado há 6 meses

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Quem nos dias atuais já precisou ligar para uma central de atendimento ao consumidor e teve que, em um primeiro momento, se comunicar com uma máquina?

Pois é, muitos de nós já vivenciou isso, mas apesar desses robôs serem irritantes, não podemos negar que estamos diante de um tipo de transformação digital, um fenômeno que está no centro do pensamento estratégico de uma organização, onde o atendimento, por exemplo, pode ser realizado sem a ajuda de operadores humanos.

Quer aprender as melhores estratégias para vender mais pela internet? Então confira a imersão do curso APRENDA A VENDER PELA INTERNET E EXPANDA SEU POTENCIAL!

Aprenda a vender pela internet

Quer saber um pouco mais sobre transformação digital? Então, acompanhe este artigo até o final e descubra porque ela faz parte de nossas vidas e quais suas principais aplicações!

Mas, o que é transformação digital?

como implementar inside sales nas pmes

Transformação digital é o processo de mudança ou melhoria de desempenho de um modelo de negócio corporativo, com base na utilização de ferramentas digitais e tecnologias inovadoras, para que ocorra a substituição de práticas exercidas anteriormente, aprimorando ainda mais a experiência do cliente, bem como a obtenção de vantagens competitivas.

Refere-se a uma mudança estrutural nas organizações, tendo em vista os avanços tecnológicos, sendo que a mesma não se caracteriza essencialmente como um produto específico ou uma solução disponível para a compra. 

Na verdade, a transformação digital só é perceptível quando a tecnologia se faz ausente.

Acontecimentos rotineiros podem muito bem servir de exemplo a essa questão, a começar pela situação hipotética de ter que enfrentar uma longa fila em um pedágio para efetuar um pagamento em dinheiro, já que os receptores eletrônicos deixaram de funcionar. Nota-se aí, a importância da tecnologia quando deixa de funcionar.

É interessante destacar que a transformação digital é muito mais que a utilização de um software ou um aplicativo. Ela é um novo mindset em um mundo de transformações intensas.

Qual a verdadeira história da transformação digital?

O que é inovação nas empresas?

No ambiente da tecnologia atual, o termo “transformação digital” tornou-se algo um tanto quanto popular e, quando os processos evoluíram, a partir da digitalização, as empresas viram que era possível utilizar novos dados.

Por conta disso, foi necessário que elas se adaptassem e procurassem se manter ainda mais competitivas, posto que o surgimento exponencial de novas tecnologias foi (e ainda é) bem marcante.

É nessa questão do crescimento tecnológico exponencial que não se encontra a origem de uma história sobre esse tema.

O que se sabe é que a infraestrutura foi entendida como uma espécie de início, tornando-se posteriormente a base para os aplicativos que, por sua vez, redefiniram os processos de negócios.

Isso significa que tudo está interligado, conectado, ou seja, os tipos de aplicativos usados foram determinados pela infraestrutura, o que acabou definindo os tipos de processos que melhor funcionavam, resultando em mais um conceito de transformação, voltado ao mundo digital.

Quais são os exemplos de disrupção tecnológica?

Liderança e gestão (1954)

Há muitos exemplos que podem indicar uma disrupção, mas é interessante destacar o setor hoteleiro que, nas últimas décadas, passou por inúmeras inovações.

Para se ter uma ideia, antigamente era preciso se deslocar até uma região que abrigava um determinado hotel para saber se o mesmo tinha vagas disponíveis. 

Uma vez que o viajante chegasse na cidade, era necessário estar atento se havia placas espalhadas nos arredores, indicando algum tipo de promoção.

Com o surgimento das listas telefônicas, essa canseira deixou de existir, e consequentemente, começou a surgir certa competitividade entre os hotéis listados. Essa, no entanto, foi a primeira inovação disruptiva.

A segunda inovação foi a internet, ou seja, o hotel que não tinha nada na web, com opções de reservas online, ficava em desvantagem. 

Com o tempo, começaram a surgir sites de viagem que disponibilizavam a opção de fazer reservas de hospedagens (ali mesmo na plataforma), através de interfaces de programação de aplicativos (APIs). 

Desse modo, os estabelecimentos que integravam em suas páginas API padrão e se conectavam com os tais sites, conseguiam trazer maior audiência, bem como novos clientes. Caracteriza-se aí o terceiro “rompimento” com tal modelo.

Quer aprender as melhores estratégias para vender mais pela internet? Então confira a imersão do curso APRENDA A VENDER PELA INTERNET E EXPANDA SEU POTENCIAL!

Aprenda a vender pela internet

Diante disso, é interessante destacar que a disrupção mais recente tem a ver com o fato de que agora é possível alugar um quarto ou um apartamento inteiro, através de um aplicativo. 

E a importância dessas disrupções é que elas vão se conectando cada vez mais com a tecnologia, podendo gerar transformações em todo o mercado, como o exemplo dos sites de viagens e o aplicativos de serviços compartilhados. Tudo isso infere a transformação digital que, por sua vez, tem relação direta com a experiência do cliente. 

Qual é o impacto da transformação digital na sociedade?

Tecnologia de desempenho (1978)

O uso da tecnologia vem transformando as vidas de muitas pessoas e nisso é possível considerar a velocidade e o volume das informações que estão infinitamente maior e não param de crescer.

Soma-se a isso o simples fato que tudo ficou mais fácil, afinal, os produtos e serviços estão automatizados, denotando aí uma clara alteração de comportamento das pessoas que, todavia, se tornaram mais exigentes.

Por outro lado, há muitas empresas que não estão preparadas para lidar com toda essa evolução, haja vista que é bem comum a ausência de canais de interação com o cliente e finalização de compra no sistema online.

Quais são as etapas de inovação na transformação digital?

Gestão de time

A transformação digital é o resultado de processos essenciais que, divididos, se caracterizam em digitização, digitalização e, para completar, o próprio conceito de transformação digital.

Confira, abaixo, um breve resumo de cada uma dessas fases e como cada etapa culmina na inovação tecnológica da atualidade:  

Digitização

Descrito como um processo de transição de informação analógica para o digital, o processo de digitização resume na transformação de dados em bits, os quais são armazenados em dispositivos eletrônicos.

Digitalização

Fazendo uso de conceitos avançados, tais como Criptomoedas, Blockchain, Big Data e Internet das Coisas, o processo de digitalização é mais abrangente, pois resulta em mudanças reais realizadas nas organizações, através de uma visão mais holística da tecnologia.

Transformação Digital 

Finalmente chegamos à transformação digital que, resumidamente, pode ser entendida como o efeito geral da digitalização na sociedade. 

É interessante notar que, por meio dela, as barreiras culturais, leis, estruturas socioeconômicas e padrões organizacionais são transformadas. 

Em suma, a digitização converte, a digitalização efetua o processo e a transformação digital é resultado.

Quais são os principais elementos da transformação digital?

Gestão Flywheel

A implementação de novas tecnologias é capaz de promover a transformação digital, muito embora, seja necessário que as organizações invistam em capacidades relacionadas a três pilares fundamentais, que são: modelos de negócio, experiência do cliente e processos operacionais. Confira os principais conceitos de cada um desses pilares:

Modelo de negócios

Tem relação direta com a quebra de barreiras a partir da conexão de ferramentas inovadoras que não seriam possíveis sem as novas tecnologias.

Isso significa uma expansão que afeta o modelo de negócios de muitas empresas, onde é possível adotar os meios digitais como recursos estratégicos, incluir novos produtos e expandir as utilidades dos serviços de um negócio.

Quer aprender as melhores estratégias para vender mais pela internet? Então confira a imersão do curso APRENDA A VENDER PELA INTERNET E EXPANDA SEU POTENCIAL!

Aprenda a vender pela internet

Um exemplo disso seria a mudança de uma loja física para e-commerce que passará a atender um número maior de clientes.

Experiência do cliente

Esse é um dos aspectos mais visíveis dentro de uma organização, afinal, a preocupação com o atendimento denota novas formas de se relacionar com o público, melhorando a qualidade dos serviços e, consequentemente, a possibilidade de levar a organização para um novo patamar.

Trata-se de um processo capaz de fazer com que as empresas venham conhecer melhor o comportamento de seu cliente e, por conta disso, saibam como melhorar o caminho de compra do consumidor.

É interessante verificar que, hoje em dia, muitas centrais de atendimento, por exemplo, já dispensam o esforço de operadores humanos, sendo lideradas apenas por máquinas.

Processo Operacional

O gerenciamento de desempenho, interação entre colaboradores e digitização de tarefas estão relacionados aos processos operacionais que estão ficando ainda mais automatizados para que tudo funcione de forma inteligente.

E tal automatização se caracteriza pela adoção da robotização, Internet das Coisas e outras tecnologias, as quais promovem o rápido compartilhamento de informações, fazendo com que os times possam trabalhar de forma eficiente e rápida, resultando em uma produtividade mais significativa aos negócios.

Como se dá o uso de novas tecnologias na transformação digital?

workspace de trabalho de influencer

Oferecendo mais opções à execução de processos internos, a aplicação de novas tecnologias viabiliza novos produtos e serviços, impactando diversos negócios. 

Isso faz com que a transformação digital nas empresas seja uma realidade inerente nos dias atuais. Conheça um pouco mais sobre cada uma dessas ferramentas:

Cloud Computing

Traduzido para o português, Cloud Computing significa “computação em nuvem” e tem como objetivo armazenar sites e sistemas, bem como qualquer conteúdo em servidores mais seguros e rápidos, possuindo grande facilidade para expansão ou retração.

Big Data

Com o propósito de coletar, de forma ordenada, quantidades significativas de dados, produzindo, assim, resultados concretos, o Big Data se caracteriza como o agrupamento gigante de informações de mercado, insatisfações dos consumidores, desejos e necessidades que podem ser utilizadas por negócios hoje em dia. 

Trata-se de uma tecnologia capaz de obter insights rápidos e precisos, os quais podem ser captados, analisados e cruzados aos dados internos de uma empresa, por exemplo, gerando valor para o negócio. 

Internet das Coisas

Conectando múltiplos sistemas de processamento de informação, a fim de torna-los uníssonos e, assim, facilitar a realização de tarefas, o IoT (Internet of Things) é um recurso tecnológico capaz de unir o mundo físico ao digital, com a ajuda de dispositivos que se comuniquem entre si e que, além disso, transformem dados em ações práticas.

Trata-se de uma ferramenta essencial que agrega muito valor às redes de informação, sem necessitar de um sistema individual responsável por coordenar todos os componentes. 

Sem dúvida, é uma das principais referências de tecnologia digital, já que a coleta e análise de informações em tempo real estão permitindo que as redes de dados fiquem cada vez mais autônomas.

Realidade Virtual e Aumentada

Cada vez mais presente no cotidiano das pessoas, inclusive em produções de entretenimento digital e simulações, a Realidade Virtual e Aumentada proporciona grande impacto em diversos setores, apesar de sua aplicação dentro de empresas estar ainda um pouco limitada.

Quem trabalha com esse tipo de ferramenta é capaz de criar um ambiente totalmente digital e, por conta disso, é interessante destacar que na área de construção civil, por exemplo, a experiência de compra do cliente é otimizada, em razão que o mesmo pode fazer um tour por uma casa ainda não construída.

Inteligência Artificial

Essa é uma ferramenta muito importante na vida diária dos negócios, pois através de uma programação complexa, ela é capaz de tomar decisões por conta própria e aprender com os resultados (com base em algumas diretrizes), além de memorizar padrões de ação de forma extremamente eficiente.

São diversas interações executadas pelo sistema que o torna ainda mais inteligente, muito embora falta muito para que uma máquina passa a inferir o mundo como um ser humano.

A Inteligência Artificial pode ser aplicada em diversas áreas e negócios, sendo que no varejo, por exemplo, a tecnologia é comumente usada em robôs virtuais de atendimento. 

Como aplicar a transformação digital em uma empresa?

Teoria dos sistemas sociotécnicos (1949)

As aplicações estão exigindo muito das empresas uma percepção cultural inovadora, uma vez que não somente as máquinas precisam estar atualizadas, mas principalmente a equipe que as fazem funcionar. 

Como o ideal é uma mudança de mindset, listamos 11 aplicações que podem ser colocadas em prática hoje mesmo, dentro de uma empresa. Confira: 

1 – Avaliação de processos

Se muitos procedimentos de uma empresa está há anos obtendo resultados pífios, é interessante fazer uma avaliação de processos para que, assim, sejam analisados os sistemas de vendas, ciclos de produtos, bem como outras operações. 

2 – Planejamento de negócios

Após a verificação de processos é interessante apurar se, dentre as operações encontradas, é possível haver alguma adaptação para mobile ou inclusão de novas tendências, dado que redefinir a estratégia da companhia em direção ao mundo digital é o primeiro passo para descobrir como começar a impactar os negócios.

3 – Transformação da empresa

Essa é a etapa que vai ajudar na organização das metas e, por conta disso, é importante ter bem claro aonde a empresa quer chegar e como é possível promover uma mudança a partir do aprimoramento da experiência do cliente, infraestrutura, redução de custos, aumento de produtividade, novas parcerias e prevenção de problemas em potencial.

4 – Possibilidades tecnológicas

Levando em conta a necessidade de saber quais são os recursos tecnológicos disponíveis no mercado, é interessante que nessa etapa ocorra uma seleção de ferramentas que possam agregar valor em curto ou médio prazo, em que podemos destacar: rede sociais, processamento de dados, tecnologias para dispositivos móveis, automações inteligentes, plataforma de nutrição de leads e formulação das personas.

5 – Gerenciamento nas decisões

Trabalhar com dados internos e externos vão ajudar no desenho de cenários que possam prever comportamentos do mercado e principais tendências.

Desse modo, é interessante saber como fazer um gerenciamento de tomadas de decisões a fim de orientar os rumos da empresa, garantindo, assim, a transformação nos âmbitos de processos, negócios e experiência do usuário.

6 – Engajamento nos projetos

Todos os processos precisam contar com lideranças de engajamento para que setores e a totalidade dos colaboradores façam parte dessa transformação.

Para tanto, é importante conhecer muito bem os processos e a demanda diária para que, em conjunto, as estratégias de digitalização sejam planejadas.

7 – Mudança Cultural

Não basta apenas o engajamento da liderança se os envolvidos no projeto não compram a ideia.

É preciso que, a todo momento, a cultura de cada stakeholders seja alterada para que tal revolução não se transforme em um projeto frustrado, devido à falta de adesão ou medo de arriscar.

8 – Valorização das habilidades

A falta de valorização é um dos principais impedimentos dentro de uma organização.

Por isso, é importante promover treinamentos e qualificações para que o time possa desenvolver as habilidades necessárias e, assim, conduzir com segurança uma transformação efetiva.

9 – Valorização da Experiência

Levando em conta que a transformação digital não se limita somente à experiência do usuário, é importante ressaltar que, mesmo assim, trata-se de um ponto de partida super válido, uma vez que é possível entender como funciona o processo de aceitação, implementação e adaptação desse usuário, sendo que tal resultado poderá apontar inovações significativas.

10 – Trabalhando as ideias

Esse tópico não tem nada a ver com o clichê “pensar fora da caixa”.

Na verdade, vai ser preciso pensar um novo conceito mesmo, explorando e apoiando novas ideias.

E para que isso seja tangível, é preciso que aconteça iniciativas voltadas a eventos de brainstorm e muitos Labs.

11 – Descartando a tecnologia antiga

Agora é a hora de desapegar, ok!

Se em todas as etapas anteriores a coisa está a fluir de tal forma que é possível notar a presença da inovação na empresa, é momento de descartar o que só atrapalhava, afinal, a transformação foi feita e agora é só colher os ótimos resultados e, até quem sabe, passar a empreender novos negócios para a organização.