Como as empresas estão usando os assistentes de voz?

De baristas virtuais à serviços de seguros, a tecnologia tem sido usada para aprimorar o atendimento e atrair o público

0
shares

O uso de dispositivos comandados por voz está crescendo no Brasil e no mundo. Segundo um estudo realizado pela Adobe Analytics em agosto de 2018 com mil americanos, cerca de 32% deles tem um alto-falante inteligente. Em janeiro do mesmo ano, eram 28%. No Brasil, o cenário também é favorável. O país é o terceiro mais ativo do mundo no uso do Google Assistente em dispositivos móveis.

De olho na tendência, diversas empresas passaram a usar o recurso para aprimorar o atendimento e atrair o público. Nos Estados Unidos, por exemplo, os clientes da Starbucks podem fazer pedidos pelo aplicativo conversando com um “barista virtual” integrado à Alexa, da Amazon. O usuário recebe as respostas em texto e imagens.

Já o hotel Wynn Las Vegas equipou todos os quartos com o Amazon Echo. Por meio de comandos de voz, os clientes podem controlar as luzes, as cortinas, a temperatura do ambiente e a televisão. Depois disso, a Amazon criou a Alexa for Hospitality, uma versão especial de sua assistente virtual para hotéis, pousadas e outros locais de hospedagem. Com a solução, os estabelecimentos podem personalizar os comandos e funcionalidades.

As empresas de comunicação também estão apostando na tecnologia. O The New York Times, por exemplo, usa a Alexa para oferecer conteúdos para aqueles que possuem o Amazon Echo. Depois de ativar o recurso, basta dizer algumas palavras para ouvir as notícias do dia narradas por Michael Barbaro, jornalista do veículo.

Leia mais:

Porque a tecnologia de voz veio para ficar

Casas, carros e escritórios: a tecnologia de voz está em todos os lugares

Conheça 3 startups brasileiras que usam assistentes de voz em seus produtos

Tecnologia de voz: os setores impactados por essa tendência

As barreiras na adoção da tecnologia de voz no Brasil

No Brasil

No Brasil, algumas empresas também estão explorando os recursos de voz. Assim como o The New York Times, o veículo O Estado de S. Paulo passou a oferecer um novo serviço pelo Google Assistente. Com um comando, o usuário pode acessar o podcast Estadão Notícias e ouvir gravações sobre diversos temas relacionados à política e economia.

Já o Bradesco Seguros uniu, em 2018, a BIA — assistente digital do banco — ao Google Assistente. A solução, desenvolvida inicialmente para a cobertura de veículos, auxilia o cliente a solicitar serviços por mensagens de voz. Para isso, basta acessar o aplicativo do Google e dizer “falar com BIA do Bradesco”. A assistente é acionada e o usuário pode pedir ajuda para solucionar panes elétricas e mecânicas, batidas, troca de pneus e outros problemas.

Especial StartSe A Voz na Nova Economia

Porque a tecnologia de voz veio para ficar

Casas, carros e escritórios: a tecnologia de voz está em todos os lugares

Conheça 3 startups brasileiras que usam assistentes de voz em seus produtos

Tecnologia de voz: os setores impactados por essa tendência

As barreiras na adoção da tecnologia de voz no Brasil

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários