Sobre Nós
Para Você
Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Comunidades

NOVO

Tools

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Comunidades

Amplie seu networking, encontre parceiros de negócios e discuta as maiores tendências e inovações com a alta liderança do mercado


Sobre Nós
Para Você
Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Comunidades

NOVO

Tools

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Comunidades

Amplie seu networking, encontre parceiros de negócios e discuta as maiores tendências e inovações com a alta liderança do mercado


Tinder no metaverso? Empresa revê investimento no mundo virtual

Novo CEO do Match Group está repensando os planos da empresa após resultados do semestre

Tinder no metaverso? Empresa revê investimento no mundo virtual

Tinder (Foto: Unsplash)

, Repórter

4 min

3 ago 2022

Atualizado: 13 dez 2022

Por Ana Julia Guimarães 

Bastante influenciada pela pandemia e pelo isolamento social, no final de 2021, o Match Group, empresa dona da plataforma de relacionamento, mostrou interesse em investir no metaverso e motivou os usuários do Tinder a trazerem suas experiências amorosas para o mundo online. 

Pensando nisso, a empresa adquiriu uma empresa chamada Hyperconnect por US$1,73 bilhão. Com ela, a ideia era trazer mais vídeos, IA e tecnologia de realidade aumentada. 

Além disso, seria o princípio para trazer uma experiência chamada  "Single Town", que era basicamente a construção de um avatar 3D para interação dentro de espaços virtuais do Tinder. 

Tinder Coin

E mais: em fevereiro, a plataforma também divulgou uma nova funcionalidade em alguns mercados ao redor do mundo, o Tinder Coin, que é basicamente uma moeda do aplicativo que serviria como incentivo dos usuários para se manterem sempre atualizados na rede social. Quem acumulasse maior quantia, conseguiria acessar recursos premium e dar super likes.

Mudança de planos 

Mas aparentemente a empresa não seguirá com os projetos. Embora a receita da plataforma tenha aumentado no geral, a CNBC informou que os ganhos do Match Group não supriram as expectativas necessárias para o avanço do "Tinderverse".  Segundo a empresa, os ganhos foram de US$ 795 milhões, mas esperavam por, pelo menos, US$ 804 milhões. 

O Match Group também reforçou que não enxerga uma previsão de crescimento no terceiro trimestre. Logo após a divulgação, suas ações caíram em 22%. 

 “Continuaremos a avaliar este espaço com cuidado e consideraremos avançar no momento apropriado, quando tivermos mais clareza sobre a oportunidade geral e sentirmos que temos um serviço bem posicionado para ter sucesso", disse o atual CEO do Tinder, Bernard Kim. 

Por que importa? 

Por mais que os aplicativos em geral tenham sofrido um grande aumento devido ao isolamento virtual e necessidade dos usuários de trocarem experiências virtuais, também temos que lembrar que esse pico deu-se devido a uma pandemia e que esses ganhos não serão uma recorrência. 

Portanto, antes de inovar ou causar uma disrupção tecnológica no seu negócio, é sempre bom reavaliar seus ganhos, entender se eles estão em ritmo constante e calcular o quanto a novidade pode de fato contribuir. 

Além disso, se o metaverso é realmente o futuro, só o tempo vai dizer. 

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista. Possui experiência no mercado financeiro, social media e customer experience. Passou pela XP Inc.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo