Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Stockash viabiliza R$ 18B em operação com ESOP da Equatorial

Stockash viabiliza R$ 18B em operação com ESOP da Equatorial

Stockash viabiliza R$ 18B em operação com ESOP da Equatorial

, conteúdo exclusivo

4 min

2 jul 2024

Atualizado: 2 jul 2024

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

A Stockash, fintech especializada em soluções de crédito para executivos com planos de stock options (ESOP), anunciou com exclusividade ao Startups a estruturação de um financiamento de R$ 18 bilhões para colaboradores da Equatorial Energia. Esta é a primeira vez que esse tipo de operação, chamada de financiamento para exercício de stock options, é viabilizada como produto de prateleira no Brasil, segundo Luiz Gidrão, fundador e CEO da Stockash.

O Employee Stock Ownership Plan (ESOP) – ou plano de opção de compra de ações – é um benefício oferecido por companhias de capital aberto ou fechado (como startups) aos seus funcionários, que permite que eles se tornem sócios do negócio após um determinado período de tempo, adquirindo ações da companhia. No entanto, esse benefício tem um problema de liquidez, ou seja, o colaborador não consegue realizar ganho de capital no curto prazo.

Foi pensando nisso que a Stockash decidiu lançar uma linha de crédito, estruturada por meio de Cédulas de Crédito Bancário (CCB) individuais, para atender a essa necessidade e expandir para todos os tipos de colaboradores. Os R$ 18 milhões viabilizados pela operação vieram de dois grandes bancos, que não tiveram os nomes revelados.

Em entrevista ao Startups, Luiz conta que, tradicionalmente, esse tipo de operação é disponibilizada pelos bancos apenas para executivos com altos cargos, como C-Levels e grandes diretores. Na operação feita com os colaboradores da Equatorial, foram feitos financiamentos com 10 executivos, incluindo gerentes. "Nenhum banco daria para esse colaborador uma linha de R$ 500 mil, como nós demos", conta.

Segundo ele, o lançamento desse tipo de produto na prateleira é fruto de uma dor percebida no mercado. Mesmo com a liquidez das ações negociadas em bolsa, no caso das companhias de capital aberto, os colaboradores que possuem stock pptions enfrentam desafios para obter os recursos necessários para o exercício. Além disso, após o exercício, eles precisam lidar com um período de iliquidez durante a emissão das novas ações e a transferência para a corretora, que pode levar até 20 dias, sem contar eventuais períodos de lockup, nos quais as ações não podem ser vendidas.

"A gente acredita que com o tempo as empresas vão enxergar que esse benefício não pode estar só no longo prazo. Um aumento de liquidez vai aumentar a atração, retenção e engajamento desses talentos. Nossa missão é democratizar o acesso ao financiamento de stock options e ajudar os colaboradores a entenderem e aproveitarem ao máximo seus planos, que muitas vezes são complexos e com contratos que utilizam terminologias técnicas", afirma.

Fundada em dezembro de 2022, a Stockash já soma mais de R$ 22 milhões em volume de crédito originado para executivos de diversas empresas, desde abril do ano passado. Entre elas, Pier Seguradora, Educbank, Olist e, agora, a Equatorial Energia. A empresa pretende finalizar o ano com mais de R$ 100 milhões em volume de crédito originado.

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

O mais conceituado portal sobre startups do Brasil. Veja mais em www.startups.com.br.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!