Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Jusfy: por que a Harvard investiu nessa plataforma jurídica?

A Jusfy é uma plataforma jurídica com soluções para otimizar o trabalho de escritórios e advogados

Jusfy: por que a Harvard investiu nessa plataforma jurídica?

Victor Lazarte, Alexandre Dubugras e Fernando Montera Filho (Fonte: linkedIn)

, conteúdo exclusivo

5 min

21 dez 2022

Atualizado: 1 fev 2023

A Jusfy, plataforma jurídica com soluções para advogados e escritórios, recebeu um aporte seed de R$ 7 milhões. O investimento foi liderado pelo fundo SaaSholic, direcionado a startups Software as a Service, e contou com a participação de Norte Ventures e Harvard Angels. João Costa, da KOVI; Victor Lazarte, da Wildlife; Daniel Arbix, do Google; Ricardo Goldfarb, da Lojas Marisa; e Alexandre Dubugras, co-fundador da Alude, também participaram da rodada.

Com os recursos captados, a startup pretende ampliar o modelo de negócio com investimentos em todas as suas ferramentas recém-implementadas e quadruplicar de tamanho em 2023. A companhia foi fundada em São Paulo pelo advogado gaúcho Rafael Saccol Bagolin, junto do advogado Cristian Bastianello e do engenheiro de computação Juliano Lima, com apoio de Frederico Flores, fundador da Scaleup.

“A Jusfy nasceu da união de pessoas apaixonadas por tecnologia e direito. Procuramos eliminar a morosidade de processos e diminuir os custos dos escritórios que acabam investindo em diversos softwares e tendo perda de eficiência, resolvendo assim, micro dores dos advogados de uma forma mais acessível”, afirma o CEO Rafael Bagolin, em nota. Segundo o executivo, a lawtech vai investir em áreas de desenvolvimento, comercial, marketing e financeiro para ampliar o alcance da plataforma.

Rafael Bagolin, CEO da Jusfy (Foto: Divulgação)

Fundada em 2021, a lawtech busca interligar em uma única plataforma, advogados e contadores que precisam de agilidade e assertividade na resolução de questões recorrentes das áreas. Com tecnologia e inteligência artificial, as ferramentas permitem automatizar e maximizar o serviço, realizando cálculos complexos de maneira simples e financeiramente mais econômica. Além disso, a Jusfy tem o objetivo de mitigar os entraves que paralisam ou atrasam a operacionalidade do profissional.

Entre as soluções, a plataforma oferece uma ferramenta interligada com o Banco Central para recalcular contratos de financiamentos com juros abusivos; calculadora cível; e busca por localização a partir do CPF ou CNPJ. Há também um banco de Jurisprudência de todos os tribunais do Brasil; e uma ferramenta semelhante ao Tinder, conectando advogados a clientes. A Jusfy tem parceria com OABs de alguns estados, dos quais 5 cidades já contam com os serviços da startup em suas prefeituras.

(Por Gabriela Del Carmen, publicado originalmente em Startups.com.br)


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

O mais conceituado portal sobre startups do Brasil. Veja mais em www.startups.com.br.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo