Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Empreendedorismo

Movile, dona do iFood, recebe R$ 1 bi em investimentos

Muito além do iFood, a Movile hoje possui vertical financeira, logística e de games. Saiba mais sobre o investimento e as apostas da empresa em diferentes mercados.

Movile, dona do iFood, recebe R$ 1 bi em investimentos

movile-dona-do-ifood-recebe-r-usdollar-1-bilhao-em-investimentos

8 min

2 ago 2021

Atualizado: 11 mai 2022

Por Victor Marques

A Movile anunciou o recebimento da maior rodada de investimento desde sua fundação. A rodada de US$ 200 milhões (aproximadamente, R$ 1 bilhão) foi o Prosus, grupo global de internet que é o principal investidor da Movile desde 2008. O valor deve ser utilizado na expansão dos serviços em uma aposta de que os mercados que a Movile está inserida devem crescer.

A MOVILE

A maior parte do investimento deve ser direcionada ao iFood, mas a Movile possui outras verticais de negócio, com outras marcas: Movile Pay, Zoop, Sympla e Afterverse. Patrick Hruby, CEO da Movile, diz que todas as empresas do grupo receberão parte do investimento, sem revelar precisamente como será a divisão. O iFood ficará com a maior fatia para competir em um mercado com concorrência cada vez mais acirrada, representada por Rappi, Uber Eats e Merqueo - colombiana que começa a operar no Brasil.

Além de fortalecer o iFood frente à concorrência, o investimento deve possibilitar a expansão dos serviços da startup nos segmentos de mercado e serviços financeiros para restaurantes - foram mais de R$ 250 milhões em empréstimos para 150 mil estabelecimentos, o objetivo é fortalecer o caixa para oferecer ainda mais crédito.

Apesar do foco no mercado brasileiro, o iFood também pretende acelerar suas operações internacionais. Depois de se fundir com a Domicilios, empresa colombiana com foco similar, a intenção é conquistar mais espaço com a operação na Colômbia: com a fusão já são 12 mil restaurantes, em 30 cidades - o que já representa um marketshare de 40% no país.

O lado fintech da Movile também deve receber parte considerável do investimento. As operações da Zoop, braço fintech da empresa, já foram reforçadas no mês passado com investimento de R$ 170 milhões. A Zoop oferece primariamente sistema de meios de pagamento e crédito, já tendo transacionado R$ 20 bilhões, majoritariamente impulsionados por negócios relacionados ao iFood. O crescimento também é indicativo da atenção que deve receber no momento de dividir o capital da nova rodada, a fintech cresceu 150% somente no ano passado.

O setor de logística também deve receber atenção. A Movile já realizou aportes em startups do setor, como a Mensajeros Urbanos, da Colômbia, e na Moova, da Argentina - a última inclusive atende o Mercado Livre no país. Os investimentos em logística na América Latina foram impulsionados pelo aumento do consumo por meio de e-commerce e pela identificação da falta de serviços last mile, que geralmente são gargalos para possibilitar entregas ultra rápidas.

A Afterverse é talvez a vertical mais distante do core business da Movile. A Afterverse é um estúdio de games que nasceu dentro da PlayKids, braço de games infantis da Movile. O jogo infantil PK XD para smartphones alcança quase 50 milhões de jogadores ativos mensalmente. Em modelo típico dos games para celular, o jogo é 'freemium': gratuito para jogar, mas é possível comprar acessórios e roupas para personalizar a experiência. Apesar de divergir dos outros setores, a ambição para a Afterverse é competir com os grandes nomes do setor.

patrick-hruby-ceo-da-movile

POR QUE IMPORTA?

A Movile afirmou que sua receita cresceu 80% ao ano nos últimos três anos e mesmo assim optou por realizar rodada de investimentos para se capitalizar e acelerar o ritmo de crescimento dos negócios da companhia. Segundo a empresa, foi considerada a possibilidade de realizar um IPO, mas optou por realizar nova rodada com fundo - que já havia investido na companhia - e estava disposto a realizar follow-on.

Os investimentos devem ser utilizados para contratar novos profissionais, são mais de 600 vagas abertas, além de realizar M&As (fusões e aquisições) estratégicas. Os M&As com outras empresas/startups não é novidade para a Movile que já realizou mais de 30 transações do tipo nos últimos três anos.

Além de indicar um apetite renovado por M&As para a Movile, o maior aporte recebido pela startup reforça o otimismo dos fundos para o mercado latino-americano, tom que já havia influenciado comunicados e rumores do Softbank e Sequoia Capital. Com o investimento e a aceleração das aquisições, resta saber quem será a próxima startup a atrair a atenção da Movile e ser adquirida.

A CapTable, plataforma de investimento em startups da StartSe, permite que qualquer um tenha a oportunidade de investir em startups. Em seus dois anos, a CapTable já captou mais de R$ 32 milhões para mais de 30 startups. Recentemente, a plataforma teve seu primeiro exit com a aquisição do Alter pelo Méliuz, os investidores tiveram mais de 70% de valorização do investimento em nove meses. Cadastre-se e conheça as captações disponíveis. 


Assuntos relacionados

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo