Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Modelo insustentável? Entenda por que a startup Muni fechou as portas

Nascida há 2 anos, Muni encerrou suas operações na semana passada mesmo depois de ter levantado cerca de US$ 27 milhões

Modelo insustentável? Entenda por que a startup Muni fechou as portas

Startup Muni (Fonte: Divulgação)

, conteúdo exclusivo

5 min

29 nov 2022

Atualizado: 4 jan 2023

A mudança de ventos no mercado de venture capital fez mais uma vítima. Sete meses depois de anunciar uma rodada séria A de US$ 20 milhões, a startup colombiana de social commerce Muni fechou as portas. O motivo: ela não conseguiu uma nova rodada de investimento.

“A Muni é uma empresa que em curto prazo requer investimento para ser sustentável. As empresas de tecnologia normalmente demoram ao menos cinco anos para serem rentáveis. E por todo esse tempo, elas dependem do capital externo para funcionar. A Muni estava na mesma situação, e ainda que tenhamos trabalhado muito duro e tenhamos um time incrivelmente talentoso, as circunstâncias atuais nos impediram de obter o capital necessário para continuar nosso crescimento”, informou a companhia em comunicado publicado em seu site.

A mensagem foi postada na semana passada e informa que a companhia ia encerrar suas operações na Colômbia, Brasil e México no dia 23 de novembro, com previsão de atender demandas nos canais de suporte até o dia 25.

Procurada pelo Startups, a Muni disse em nota que vai honrar todos os seus compromissos com parceiros e fornecedores e que está dando todo o suporte aos seus colaboradores, bem como aos “Líderes Muni”, que eram o centro de seu modelo de negócios.

Esses consultores atuavam em um modelo muito parecido com o da Natura ou da Avon. Eles pegavam os pedidos por meio de um catálogo virtual no WhatsApp e encaminhavam para a Muni. A companhia então realizava toda a logística de entrega em um prazo de até 24 horas. O público-alvo da companhia eram as classes C e D.

Em seu perfil no LinkedIn, a companhia aparece com um pico de 634 funcionários em setembro, número que começou a cair já em outubro.  


RAPPI MAFIA 

A Muni nasceu há dois anos e foi fundada por Maria Echeverri Gomez, uma representante da Rappi Mafia – o grupo de ex-funcionários do aplicativo de entregas que montou suas próprias startups. Na série A de abril, inclusive, ela trouxe para o captable dois dos fundadores do Rappi: Simón Borrero y Felipe Villamarin. Além deles, outros nomes estrelados participaram: Fabián Gome, fundador da Frubana; Florian Hagenbuch, da Loft; e Hans Tung, da GGV Capital. A captação foi liderada pelo fundo americano Lightspeed Venture Partners e contou com a participação do brasileiro monashees e do também americano Pear VC. Ao todo, a companhia captou cerca de US$ 27 milhões.

As startups da Rappi Mafia são conhecidas por adotarem parte do playbook de alto investimento para crescer de forma acelerada do aplicativo. O modelo fez sentido nos últimos anos com o excesso de liquidez disponível no mercado, mas com a aversão a risco por conta das incertezas com a economia global, a busca por crescimento com queima de caixa tem sido substituída por métricas de resultado da operação.

Com esse reset, muitas empresas já tiveram que reorganizar sua operações. A brasileira Facily, que também atua no segmento de social commerce, foi uma delas. A expectativa é que ainda mais ajustes aconteçam nos próximos meses já que não há expectativa de uma melhora no cenário de captações.

(Por Gustavo Brigatto, publicado originalmente em Startups.com.br)


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

O mais conceituado portal sobre startups do Brasil. Veja mais em www.startups.com.br.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo