Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Inovação

Starlink no Amazonas? Conheça a internet via satélite de Elon Musk

Projeto faz parte da SpaceX e promete dar internet rápida e acessível através de uma constelação de satélites.

Starlink no Amazonas? Conheça a internet via satélite de Elon Musk

Elon Musk (Foto: Getty Images)

7 min

23 fev 2021

Atualizado: 24 nov 2022

Por Tainá Freitas

A Starlink, projeto de internet via satélite de Elon Musk, pode ser uma das iniciativas mais “pé no chão” do empreendedor. O objetivo é de levar internet de alta velocidade e baixa latência para o mundo inteiro. Isso acontece através de uma constelação de satélites enviados ao espaço pela SpaceX, empresa de serviço e transporte espacial comandada por Musk.

A novidade pode chegar ao Brasil ainda em 2022. A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) já aprovou a chegada da companhia e os preços do serviço já foram divulgados. São cobrados a mensalidade da internet, o custo pelos equipamentos (roteador e antena, por exemplo), frete (pois são importados dos Estados Unidos) e impostos para a Receita Federal.

O QUE PODEMOS ESPERAR DO PROJETO STARLINK?

Thumbnail do vídeo

FASE BETA

Com mais de mil satélites pelo espaço,  a internet da Starlink ainda está em fase beta. A média é de 100 Mb/s em download, mas a expectativa é de chegar em até 10 Gb/s. No site, a empresa ressalta que a baixa latência é apropriada para ligações de vídeo e jogos online. Também há destaque a possibilidade de internet em áreas de difícil acesso, a exemplo das rurais e de comunidades remotas.

Atualmente, o serviço já é utilizado por mais de 10 mil usuários. A meta, no entanto, é agressiva: o objetivo é de 5 milhões de conexões apenas nos Estados Unidos. A iniciativa se tornará lucrativa quando alcançar os 3 milhões de usuários.

Por ora, a SpaceX não encontra dificuldades em conseguir novos adeptos. De acordo com o que o próprio Elon Musk contou à CNBC, existem mais de 700 mil solicitações pelo serviço. A permissão que a empresa recebeu do FCC (Comissão Federal de Comunicações) nos Estados Unidos, por enquanto, é a de instalação de um milhão de antenas.

STARLINK NO AMAZONAS

Com a chegada ao Brasil, um dos objetivos da Starlink tem sido trazer internet de alta velocidade ao Amazonas – mais especificamente, à Floresta Amazônica.  O objetivo é utilizar a tecnologia para monitoramento de desmatamentos, por exemplo, e levar mais conectividade as áreas rurais.

Recentemente, em 2 de abril, o governo do Amazonas anunciou que a empresa entrou em contato através de um ofício e está realmente interessada em oferecer os serviços no local. Wilson Lima, governador, afirmou que o estado também está interessado em consolidar o negócio.

“Elon Musk demonstrou interesse em trazer a SpaceX para cá e vamos trabalhar para consolidar esse negócio. Venham conhecer a Amazônia! A Amazônia está chamando vocês”, escreveu Lima no Twitter, rede social que o bilionário Musk adquiriu recentemente. 

Quatro meses depois do anúncio, a Starlink chegou a uma escola do Amazonas. Em 22 de setembro, um colégio na região rural de Careiro da Várzea, na região metropolitana de Manaus, recebeu o primeiro sinal da Starlink. Mais outras duas escolas farão parte do projeto, onde foram investidos quase R$10 bilhões.

Não foi especificado se o valor do investimento veio através de doações da Tesla ou do governo brasileiro, no entanto, Fábio Faria, o ministro das Comunicações, afirmou estar animado com um projeto que leva internet com sinal mais rápido que o 4G para a população carente - muito embora o projeto só contemple as escolas determinadas, não o resto da população da região.
 

Banner newsletter StartSe


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo