Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Por que fundo soberano do ES investe R$ 3 milhões em cinco novas startups?

FUNSES1 oferece recursos financeiros e aceleração para que as startups se transformem em negócios sustentáveis

Por que fundo soberano do ES investe R$ 3 milhões em cinco novas startups?

Fundo Soberano do ES investe R$ 3M em cinco novas startups

, conteúdo exclusivo

6 min

19 jun 2024

Atualizado: 19 jun 2024

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

O FUNSES1, Fundo de Investimentos em Participações criado com recursos do Fundo Soberano do Governo do Espírito Santo, acaba de anunciar suas cinco novas investidas. As escolhidas da vez são Conducco, Global Touch, MVGI, Taxly e Twiggy. O valor aportado nas empresas soma cerca de R$ 3 milhões.

Criado em 2019 com base nos recursos oriundos da exploração de recursos naturais como o petróleo, o FUNSES permite, a partir do investimento de receitas provenientes da indústria do petróleo e do gás natural, buscar a atração de novos negócios, gerando emprego e renda para a população local. O veículo de investimentos, que conta com a Quartzo Capital (resultado da fusão entre TM3 Capital e CTM Investimentos) como gestora, tem um total de R$ 250 milhões para apoiar startups de diversos portes, segmentos e áreas de atuação, com aportes em torno de R$ 500 mil cada.

"São quase dois anos administrando o FUNSES1 com resultados expressivos ao longo deste caminho. Queremos fomentar o ecossistema local e transformar o Espírito Santo em um polo nacional para startups”, afirma Felipe Marcondes de Mattos, sócio e diretor de Investimentos da Quartzo Capital, em nota.

Além do investimento financeiro, o Fundo Soberano do ES também oferece um processo de aceleração de aproximadamente quatro meses, feita pela ACE Ventures. Com a iniciativa, as startups têm todo o suporte necessário para que consigam se posicionar no mercado. “Temos essa responsabilidade de trabalhar em conjunto com esses empreendedores para um dia se transformarem em referências para o Brasil”, destaca Pedro Carneiro, sócio e diretor da ACE.

Segundo  Marcelo Saintive, diretor-presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), o trabalho conjunto entre o Bandes, o Governo do Estado, a ACE e a Quartzo Capital têm permitido que o FUNSES1 ofereça os recursos, o conhecimento e o suporte necessários para que as empresas possam crescer. "A combinação de investimentos com o suporte especializado da aceleração cria um ambiente propício para que ideias se transformem em negócios sustentáveis, fortalecendo todo o setor produtivo capixaba”, avalia.

A notícia chega apenas quatro meses depois do último anúncio do FUNSES1. Em fevereiro, o veículo de investimentos divulgou que havia investido o total de R$ 2,7 milhões  na Multifidelidade, naPorta, Conecta e Frota 162

Representantes do FUNSES1. Da esquerda para a direita: Pedro Carneiro (ACE); Ivone Pontes (Bandes); Marcel Malczewski (CEO Quartzo); Alexandre Gebara (Gov. Espírito Santo) e Felipe Marcondes (sócio e diretor de Investimentos da Quartzo Capital)Representantes do FUNSES1. Da esquerda para a direita: Pedro Carneiro (ACE); Ivone Pontes (Bandes); Marcel Malczewski (Quartzo Capital); Alexandre Gebara (Gov. Espírito Santo) e Felipe Marcondes (Quartzo Capital) (Foto: Divulgação) 

Conheça as investidas

 

Criada com o objetivo de fornecer soluções de conectividade para facilitar processos de venda e análise de clientes para os mais variados tipos de negócio, a Conducco desenvolveu uma plataforma de automação, conexão e inteligência para que empresas, como seguradoras, possam transformar o relacionamento com os seus clientes. Já a capixaba Global Touch conta com uma plataforma que facilita a gestão de comunidades a partir de ferramentas de conexão e mapeamento de indicadores.

 

Também capixaba, a MV Gestão Integrada (MVGI) é uma tecnologia com foco na gestão de ativos ambientais, por meio do mapeamento por satélite. A Taxly é uma plataforma voltada para a gestão de documentos fiscais, a fim de facilitar a gestão de processos fiscais dentro de empresas. Por fim, a fashiontech Twiggy oferece soluções voltadas para a sugestão personalizadas de peças de roupa, conforme as escolhas do usuário, influenciando seu poder de compra e os ajudando a encontrar seus estilos.

 

As empresas estão atualmente passando por um processo de diligência, e o investimento será concretizado depois do parecer positivo dos relatórios.

 

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

O mais conceituado portal sobre startups do Brasil. Veja mais em www.startups.com.br.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!