Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Facebook lança concorrente do Clubhouse

A rede social também aposta no mercado de podcast. Conheça também os outros concorrentes que estão chegando. Twitter, LinkedIn e Spotify são só algumas das empresas que estão lançando seus próprios apps para concorrer com o Clubhouse. Saiba mais.

Facebook lança concorrente do Clubhouse

Live Audio Rooms (Foto: Divulgação Facebook)

, jornalista

7 min

31 mar 2021

Atualizado: 8 ago 2023

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

Por Sabrina Bezerra

Apesar de ter nascido em março de 2020, foi no início deste ano que o Clubhouse, rede social baseada em chat de voz, ficou popular. Em fevereiro deste ano, o app foi o mais baixado do segmento no Brasil. Não à toa: sua popularidade veio após a participação de nomes como Elon Musk, Oprah Winfrey e Rohan Seth; além de celebridades brasileiras como Anitta e Boninho.

O burburinho também chamou a atenção de investidores: em janeiro, a rede social recebeu o aporte de US$ 100 milhões da empresa de capital de risco Andreessen Horowitz — e está sendo cotada como novo unicórnio no Vale do Silício (no vídeo abaixo Piero Franceschi e Alberto Cataldi explicam como funciona, o que está rolando e o que pode vir por aí para a nova rede social). 

Após o surgimento do app, outras empresas de tecnologia anunciaram a criação e até aquisição de concorrentes que oferecem recursos parecidos (que permitem criar salas de bate-papo para conversar por áudio). Veja abaixo quais são elas:

Thumbnail do vídeo

Facebook

Chamada de Live Audio Room, a rede social baseada em chat de voz, começou a ser lançada nos Estados Unidos nesta segunda-feira (21/06). As salas podem ter até 50 palestrantes (pessoas falando ao mesmo tempo) e não têm limite de número de ouvintes permitidos. Além disso, recursos como notificações quando os amigos ou seguidores entram em uma sala e legendas ao vivo estão disponíveis. “Você pode ativar as legendas ao vivo, levantar a mão para participar da conversa e usar reações para participar em tempo real", diz a empresa em comunicado

O Facebook também está apostando no mercado de podcast. “Para começar, a lista inicial de podcasts incluirá Joe Budden, do The Joe Budden Podcast e outros nomes. Continuaremos adicionando mais podcasts nas próximas semanas. As pessoas podem ouvi-los em suas páginas do Facebook ou via feed de notícias. Os usuários terão acesso a um catálogo diversificado de podcasts e poderá reagir, comentar, marcar e compartilhar seus podcasts favoritos”, diz a companhia.

Twitter Spaces

O Twitter, o Twitter Spaces, que permite ao usuário criar salas de bate-papo em áudio. A nova ferramenta fica disponível na barra superior da plataforma. Diferente do Clubhouse, o recurso está liberado, além do iOS, para Android. Para ter acesso, o usuário — como no Clubhouse — precisa receber um convite. O Space também tem a opção de transcrição de áudio — o que facilita a inclusão de pessoas com deficiência auditiva.

Spotify

O Spotify, serviço de streaming de música comprou a Betty Labs, desenvolvedora de aplicativos, com o objetivo de lançar o seu concorrente do Clubhouse. E lançou. Chamado de Greenroom, o usuário pode escolher entrar em salas de variados temas. Os participantes podem ser anfitriões ou apenas ouvintes. Estes últimos têm a opção de levantar a mão (clicando em um botão) e pedir para participar. O limite de cada sala é de 1 mil pessoas.

+ Saiba mais: Spotify Greenroom é melhor que o Clubhouse?

LinkedIn

O LinkedIn também entrou na onda. A rede social profissional está desenvolvendo uma ferramenta que oferece conversas de áudio na plataforma. A versão de testes do recurso (beta) está prevista para chegar em breve. “Estamos fazendo alguns testes iniciais para criar uma experiência de áudio única conectada à sua identidade profissional. E, estamos estudando como podemos levar áudio para outras partes do LinkedIn, como eventos e grupos, para dar aos nossos membros ainda mais maneiras de se conectar à sua comunidade”, disse Suzi Owens, porta-voz do LinkedIn, ao TechCrunch.

Telegram

No fim do ano passado, o Telegram incluiu suporte para bate-papos de voz pela primeira vez no app. O recurso é semelhante ao Clubhouse. O usuário consegue criar um link público para a conversa de áudio e, em seguida, compartilhá-lo com outras pessoas e convidá-las a participar da conversa de áudio.

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Sabrina Bezerra é jornalista especializada em carreira e empreendedorismo. Tem experiência há mais de cinco anos em Nova Economia. Passou por veículos como Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época NEGÓCIOS.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!