Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Projetos para reverter crise: Amazon aposta em lentes de contato e Alexa invisível

Apostando em saídas a longo prazo, a gigante do varejo online investe em tecnologias e diferenciais para não perder o posto. Entenda como a Amazon vem lidando com a crise

Projetos para reverter crise: Amazon aposta em lentes de contato e Alexa invisível

, Jornalista

7 min

3 nov 2022

Atualizado: 4 jan 2023

A Amazon saiu do clube de trilhões de dólares. As ações do varejista eletrônico caíram 5,9% na terça-feira, fechando no menor nível desde abril de 2020. O prenúncio de queda veio com os resultados do trimestre, que não animaram os investidores

Além das complexidades do cenário macroecômico, o varejo online lida com o retorno ao físico. Nem mesmo uma segunda Prime Day conseguiu alavancar a prometida maior venda da história. Entretanto, a empresa aposta a longo prazo, fortalecendo o ecossistema e apostando em inovações para tentar seguir crescendo. 

Lentes de contato inteligentes conectadas à Alexa

A Mojo Vision anunciou hoje que desenvolveu uma implementação potencial para o consumidor da Alexa Shopping List em seu protótipo de lentes. Foi o primeiro grande aplicativo de consumo de terceiros em uma lente de contato inteligente. A integração de teste mostra como o Mojo Vision pode integrar a IA de voz Alexa com a interface baseada em olhos do Mojo Lens.

Ainda em teste, a ideia é demonstrar como algo como uma lista de compras pode parecer em uma interface de computação baseada em lentes de contato.

A implementação utiliza a computação de voz Alexa para adicionar ou remover itens da lista, que aparecem na interface da lente durante as compras. O usuário pode navegar ainda mais pela lista com os olhos – e marcar os itens quando estiver no carrinho. Se um membro da família adicionar um item à lista remotamente, ele aparecerá na interface do Mojo.

Alexa deve desaparecer?

Cada vez mais presente nos lares, a Alexa tem se tornado item indispensável na rotina. Ao passo que ela fica mais comum, vai ser possível usar a inteligência ambiental para que ela se torne praticamente invisível. Tanto é que a interação dos usuários com a Alexa cresceu cerca de 30% nos últimos dez meses. 

“Ela já pode nos ‘ouvir’, pode sentir nossos movimentos e pode responder às nossas demandas”, disse Rohit Prasad, vice-presidente sênior e head de IA da Amazon, em conversa com Nicholas Thompson, CEO do The Atlantic, no palco do Web Summit 2022. 

Ao ser integrada ao ambiente, ela se torna quase onipresente, antecipando necessidades e automatizando tarefas. 

Maior catálogo de música: se cuida, Spotify


Quem já paga o Prime e utiliza o Prime Vídeo ou aproveita o frete grátis na varejista, agora vai contar com um catálogo de músicas ainda mais amplo. Isso porque a biblioteca passou de 2 milhões para 100 milhões de músicas e podcasts sem anúncios para uso no aplicativo Amazon Music.

O serviço é um grande aliado da Alexa, que busca na biblioteca do dispositivo uma música sempre que o usuário pede. Entretanto, o Amazon Music Unlimited custa R$16,90 por mês. Já a opção de escutar as músicas no modo aleatório está incluída na assinatura do Amazon Prime, que custa R$ 14,90 mensais. 

Por que importa?

A Amazon construiu uma marca muito forte, que se consolidou com uma das grandes varejistas, mantendo o peso de seu ecossistema robusto. As apostas em tecnologia e aprimoramento em inovação podem ser um diferencial, considerando que a concorrência está na cola.  

Como assim? O Pinduoduo, plataforma de comércio eletrônico, e a proprietária do TikTok, ByteDance, lançaram sites internacionais de comércio com o objetivo de tentar vender produtos chineses para compradores estrangeiros. 

Seguindo os passos de gigantes como Shein e Alibaba, elas se tornam novas ameaças à Amazon. A ByteDance tem hoje uma máquina de dados e marketing nas mãos, mas a falta de reconhecimento de marca pode dar tempo para que a Amazon lute pela confiança do consumidor e do mercado. 


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista focada em empreendedorismo, inovação e tecnologia. É formada em Jornalismo pela PUC-PR e pós-graduada em Antropologia Cultural pela mesma instituição. Tem passagem pela redação da Gazeta do Povo e atuou em projetos de inovação e educação com clientes como Itaú, Totvs e Sebrae.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo