Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Empreendedorismo

Comando de voz vira estratégia de venda para o varejo com Alexa

Quem melhor do que as marcas para falarem sobre seus produtos? Tendo a Alexa como intermediária, agora elas vão poder ajudar a responder perguntas comuns dos clientes

Comando de voz vira estratégia de venda para o varejo com Alexa

Capuski via Getty Images

4 min

15 set 2022

Atualizado: 16 nov 2022

Por Camila Petry Feiler

Se a Alexa já é um elemento indispensável nos lares, provavelmente ela se torne fundamental também para o seu negócio. A partir de outubro de 2022, a assistente virtual vai passar a responder perguntas com anúncios de produtos úteis dentro do catálogo da própria varejista.

Se você perguntas, por exemplo, como tirar pelo de cachorro do sofá, ela pode responder orientando a usar um produto patrocinado. 

Segundo a Amazon, o novo recurso é chamado de "Customers Ask Alexa", permitindo que algumas empresas possam incluir respostas personalizadas para determinadas perguntas dos clientes. As respostas passam por moderação da equipe da Alexa, que selecionarão o conteúdo mais relevante para os clientes.

Comando de voz virou rotina

Amazon Echo Dot Alexa (foto: Nicolas J Leclercq/Unsplash)

No Brasil, uma pesquisa da consultoria Ilumeo revelou que o uso de dispositivos com comandos de voz aumentou 47% durante a pandemia. O levantamento mostrou ainda que 52% dos entrevistados percebem um valor agregado a aparelhos que disponibilizam esse tipo de tecnologia e até estariam dispostos a pagar mais por ela.

Por que? Além da hiperconectividade, onde diversos dispositivos podem ser comandados por voz, existe a praticidade e familiaridade para os usuários. Inclusive na hora da compra, que vai resolver um problema que ele está passando naquele momento. 

Por que importa?

Além da assistente indicar o produto, a Amazon também deve fornecer um link direto para ele na sua página inicial. A ideia é que o usuário não tenha muita dificuldade em comprar.

Com isso, a Amazon ganha mais uma venda e a empresa responsável pelo anúncio também vê o retorno do seu investimento na plataforma.

Além disso, as vendas do e-commerce nos EUA por meio de alto-falantes inteligentes como a Alexa devem crescer 16,5% ano a ano e atingir US $ 3,474 bilhões, de acordo com as previsões do eMarketer da Insider Intelligence. Até 2023, o número deve chegar a US$ 19.4 bilhões, segundo dados da Juniper Research.

No fim, sua marca fica mais próxima das pessoas, ajudando a resolver problemas de forma rápida, criando autoridade e apoiando com soluções. Quantas possibilidades para marcas moram em perguntas à Alexa, hein?


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista focada em empreendedorismo, inovação e tecnologia. É formada em Jornalismo pela PUC-PR e pós-graduada em Antropologia Cultural pela mesma instituição. Tem passagem pela redação da Gazeta do Povo e atuou em projetos de inovação e educação com clientes como Itaú, Totvs e Sebrae.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo