Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Alice faz segunda onda de demissões: será que ainda tem dinheiro no caixa?

Corte ocorre 5 meses após layoff de 63 pessoas do comercial. Nova onda atingiu todos os setores e representa 16% do total de funcionários

Alice faz segunda onda de demissões: será que ainda tem dinheiro no caixa?

Guilherme Azevedo, André Florence e Matheus Moraes, sócios-fundadores da Alice

, conteúdo exclusivo

5 min

12 dez 2022

Atualizado: 5 jan 2023

A Alice, uma das healthtechs mais badaladas do país nos últimos anos e um dos nomes nacionais que estavam na “sala de espera” para se tornar unicórnio, está enxugando seu time mais uma vez este ano. A companhia confirmou nesta quinta (08) a demissão de 113 pessoas, o equivalente a 16% do total de colaboradores.

Segundo afirmou a Alice em nota à reportagem do Startups, a reorganização visa a “geração de eficiência para readequação ao cenário macroeconômico mundial que tem impactado as empresas de tecnologia”. Conforme apurou o Startups junto a fontes ligadas à healthtech, os cortes afetaram todas as áreas da companhia.

O corte ocorre cinco meses após outra demissão em massa – em julho a empresa tinha afastado 67 profissionais da área de vendas. Segundo afirmam fontes ouvidas pela reportagem, a empresa desde então chegou a fazer mais algumas demissões pontuais, que segundo a própria Alice, foram por motivos de performance individual.

A segunda onda de demissões ocorre antes da healthtech fechar um ano do anúncio de sua rodada série C, em que levantou US$ 127 milhões num aporte liderado pelo SoftBank, acompanhado pelos fundos Kaszek e ThornTree Capital Partners.

Segundo afirmou a Alice em nota, a empresa ainda está com dinheiro no caixa, e o enxugamento na equipe faz parte de um reajuste de estratégia, em que o foco em crescimento é secundário. Segundo a healthtech, os recursos captados até o momento serão direcionados à evolução do produto para seus 11 mil membros.

“Apesar de dolorosa, estamos convictos que essa decisão tornará a Alice ainda mais forte. Temos visão de longo prazo e seguiremos cada vez mais sustentáveis”, explica André Florence, CEO da startup, em comunicado. “Somos muito gratos por toda dedicação desses talentosos profissionais que contribuíram para a construção da Alice e seguimos comprometidos em deixar o mundo mais saudável – missão que temos entregado com excelência até aqui”, finalizou o fundador.


NÃO ESTÁ SENDO FÁCIL 

A semana está complicada para muitas startups, que estão fechando seu ano às voltas com a necessidade de fazer cortes em seu quadro de funcionários – um exemplo é o da Buser, que anunciou também nesta quinta (8) a demissão de 30% do seu quadro de funcionários.

Assim como a Alice, outras startups infelizmente estão “reprisando o filme” que já passaram em algum momento durante 2022 e anunciando novas levas de demissão. Um exemplo é o da Loft, que confirmou na quarta (07) o afastamento de mais de 300 pessoas, que somaram a outros 543 funcionários demitidos em 2022.

(Por Leandro Miguel Souza, publicado originalmente em Startups.com.br)


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

O mais conceituado portal sobre startups do Brasil. Veja mais em www.startups.com.br.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo