Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Acionistas da Tesla apoiam bônus de US$ 56B, diz Musk

Caso aprovado, esse será o maior acordo de pagamentos a um CEO na história dos Estados Unidos

Acionistas da Tesla apoiam bônus de US$ 56B, diz Musk

Acionistas da Tesla apoiam bônus de US$ 56B, diz Musk

, conteúdo exclusivo

5 min

13 jun 2024

Atualizado: 13 jun 2024

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

Os acionistas da Tesla devem votar a favor do pagamento de um bônus de US$ 56 bilhões para Elon Musk, disse o bilionário na sua rede social na noite desta quarta-feira (12). A proposta será votada hoje, e os acionistas podem mudar seu voto até o início da assembleia anual que ocorre após o fechamento do mercado americano. O pacote que está sendo discutido inclui ainda a mudança da sede da montadora de carros elétricos de Delaware para o Texas.

Segundo a Reuters, o resultado da votação será anunciado às 16h30 do horário local – ou 18h30 no horário de Brasília. Caso seja aprovado, esse será o maior acordo de pagamentos a um CEO na história dos Estados Unidos, e poderia acalmar as preocupações dos acionistas de que Elon Musk deixe a companhia.

Em seu perfil na rede social X, Musk incluiu gráficos mostrando que as resoluções estão sendo aprovadas por "amplas margens" e agradeceu aos acionistas pelo apoio.

https://twitter.com/elonmusk/status/1801084780035154058

O pedido de Musk pelo pagamento de uma espécie de bônus de US$ 56 bilhões foi feito em carta enviada aos acionistas em abril, e já havia sido negado pela Justiça de Delaware em 2018. Ainda que seja aprovado, porém, o pacote não será restabelecido automaticamente.

A Tesla ainda terá que reverter a decisão da juíza de Delaware, Kathaleen McCormick, que em janeiro invalidou o pacote de compensação, justificando que esse pagamento seria injusto para os acionistas da empresa. A magistrada afirmou, na época, que os acionistas da Tesla votaram a favor da concessão do pacote salarial sem estar totalmente informados sobre o fato de que muitos diretores do Conselho de Administração da Tesla estavam em dívida com Musk e de que isso teria afetado as negociações.

Em carta aos acionistas, a presidente do Conselho Robyn Denholm disse que o grupo continua apoiando o pacote de pagamentos a Musk.

"Nós acreditávamos nisso em 2018, quando pedimos a Elon que perseguisse objetivos notáveis ​​para fazer crescer a empresa. Vocês, como acionistas, também acreditaram nisso em 2018, quando aprovaram o pacote por maioria esmagadora. O tempo e os resultados apenas mostraram a sabedoria do nosso julgamento. Não concordamos com o que o Tribunal de Delaware decidiu e não pensamos que o que o Tribunal de Delaware disse seja como o direito societário deveria funcionar ou funciona. Então, estamos vindo até vocês agora para que vocês possa ajudar a resolver esse problema — o que é uma questão fundamental de justiça e respeito ao nosso CEO", diz a carta.

A transferência da sede da Tesla para o Texas seria uma espécie de represália à decisão da Justiça de Delaware, o estado americano onde a companhia está sediada atualmente. Na comunicação aos acionistas, Robyn Denholm afirma que o Texas já é a sede comercial da companhia, e que a Gigafactory Texas é uma das maiores fábricas dos Estados Unidos.

"A Gigafactory é o centro de fabricação de nossos veículos mais inovadores, incluindo o Cybertruck e o Modelo Y. Temos um número significativo de funcionários, operações e engenharia no Texas, e nossos executivos estão baseados lá", justifica a presidente do Conselho.

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

O mais conceituado portal sobre startups do Brasil. Veja mais em www.startups.com.br.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!