Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

8 dicas para sua startup atrair investimento e decolar no mercado

8 dicas para sua startup atrair investimento e decolar no mercado

8 dicas para sua startup atrair investimento e decolar no mercado

, conteúdo exclusivo

4 min

27 jun 2024

Atualizado: 27 jun 2024

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!

*Fabiano Nagamatsu é CEO da Osten Moove

Um estudo publicado no fim do ano passado pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups), identificou que apenas 37,5% das startups atuando no Brasil já receberam investimentos, sendo que 43,1% destes provêm de investidores-anjo, seguidos de programas de aceleração, 15,2%, corporate venture capital, 7,7%, FFF (family, friends and fools), 7,1%, fomento público, 6,2%, e Série A, 3,9%. Cerca de 68,9% das startups captaram investimentos dentro dos seus estados, e 44,8% estão em busca de novas rodadas de aportes. O investimento médio recebido alcançou R$ 1,2 milhão. 

Os números revelam que iniciar uma startup no Brasil é uma aventura repleta de desafios e oportunidades. Após tirar a ideia do papel e superar a fase inicial de criação e validação do produto, muitas empresas encontram-se em uma posição crítica: a fase de tração e operação. Neste estágio, a startup já possui um produto ou serviço validado no mercado, está gerando (ou em vias de gerar) receita e busca acelerar seu crescimento. 

No entanto, para continuar essa trajetória, frequentemente é necessário buscar investimento, e é nesse ponto que muitas startups com propostas promissoras cometem erros graves que prejudicam todo seu negócio. Mas o que exatamente deve ser feito para atrair investidores? Como devo me portar em uma rodada de investimento? Essas e muitas outras dúvidas surgem na cabeça dos fundadores de startups — que já estão tensos com a escalabilidade do produto e ansiosos para a próxima fase. Então, separei 8 dicas que podem ajudar os empreendedores a superar esta fase, arrecadar investimento e acelerar o desenvolvimento de sua startup.

1. Prepare um plano de negócios sólido

Um plano de negócios bem-estruturado é essencial para atrair investidores para sua startup. Lembre-se de que os investidores recebem centenas de propostas para analisar toda semana, então você não pode apresentar aquela “conta de padaria”, ou seja, documentos com informações desconexas e sem objetivo. A sua ideia pode ser a próxima revolução da humanidade, mas você tem que mostrar isso para o investidor de um modo que ele possa entender.

Portanto, este documento deve detalhar o modelo de negócios, análise de mercado, estratégias de marketing e vendas, projeções financeiras e o plano de crescimento. É fundamental que o plano demonstre claramente como a startup pretende usar o investimento para escalar suas operações e atingir metas específicas.

2. Demonstre tração e prova de mercado

Investidores buscam startups que já provaram seu valor no mercado. Isso pode ser demonstrado por meio de métricas como crescimento de receita, número de usuários ativos, taxa de retenção de clientes e feedback positivo dos consumidores. 

Mostre que há uma demanda real e crescente pelo seu produto ou serviço. Apresente relatos de como sua startup está atendendo uma demanda crescente na sociedade, prove que ela resolve um problema real das pessoas. Tudo isso aumenta significativamente as chances de conseguir investimento.

3. Apresente um time forte e competente

Ninguém faz nada sozinho, e principalmente: se a sua startup depende de você para crescer, então algo está errado. Todo negócio precisa de um time e de força para crescer sem depender de seus fundadores. Nenhum investidor irá aportar dinheiro em um negócio que depende exclusivamente do empreendedor para escalar.

Ter um time competente, com habilidades complementares e experiência relevante, é fundamental para qualquer startup, mesmo que ela não esteja buscando investimento. Perceba que as maiores empresas de tecnologia do mundo não cresceram e não escalaram sem ajuda de um time forte. Isso vale para Apple, Facebook, Nubank, Tesla, Google e qualquer outra empresa do mundo. Não se iluda, sem um time competente no seu pitch, não haverá investimento, mesmo que você seja a pessoa mais capacitada do mundo.

4. Desenvolva um pitch eficaz

O pitch é a principal ferramenta para sua startup captar a atenção dos investidores. Ele deve ser conciso, claro e persuasivo, abordando os pontos principais do seu negócio: problema que resolve, solução oferecida, mercado-alvo, modelo de receita, tração até o momento e plano de crescimento. 

O pitch é seu grande momento, portanto pratique bastante e esteja preparado para responder a perguntas difíceis. Lembre-se de que o investidor não está na sua mente, ele não conhece a startup como você e, justamente por isso, seu pitch deve ser eficaz para mostrar a ele todo o potencial do seu negócio.

5. Mostre seu diferencial e vantagem competitiva

Qual é o diferencial da sua startup? Por que ela é importante? Qual necessidade ela resolve? Não fique divagando, falando sobre “o sexo dos anjos” e como o “mundo é cor-de-rosa”. Seja direto, explique claramente o que torna sua startup única e como ela se diferencia dos concorrentes. 

Investidores querem saber por que devem investir no seu negócio e não em outro. Se você tiver patentes, tecnologia proprietária ou qualquer outra vantagem competitiva relevante, destaque isso em sua apresentação.

6. Esteja pronto para a Due Diligence

Se um investidor estiver interessado, ele realizará uma duediligence para verificar todas as informações fornecidas de sua startup. Isso não significa que ele desconfia de você, que ele acha que você está mentindo ou qualquer coisa do tipo. Da mesma forma que, antes de comprar algo, você pesquisa, olha e busca informações, assim também ocorre quando um investidor irá aportar dinheiro em seu negócio. 

Portanto, tenha todos os documentos necessários organizados e prontos para serem apresentados, incluindo contratos, registros financeiros, propriedade intelectual, acordos de parceria, entre outros. 

7. Construa relações com investidores

Construir relacionamentos com investidores antes de precisar de capital pode ser extremamente benéfico. Participe de eventos de networking, pitch competitions e conferências da indústria. Use essas oportunidades para conhecer investidores potenciais e obter feedback sobre sua startup.

8. Considere diferentes fontes de financiamento

Não limite sua busca a um único tipo de investidor. Considere diferentes fontes de financiamento, como capital de risco (venture capital), investidores-anjo, crowdfunding, empréstimos e subvenções governamentais. Cada uma dessas fontes tem suas vantagens e desvantagens, e pode ser útil diversificar.

Buscar investimento para sua startup é um processo desafiador, mas essencial para escalar suas operações e alcançar novos patamares de crescimento. Portanto, seguindo essas dicas e com uma abordagem estratégica e focada, sua startup pode encontrar o parceiro de investimento certo para ajudar a transformar sua empresa na próxima big tech ou grande empresa do mercado.

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

O mais conceituado portal sobre startups do Brasil. Veja mais em www.startups.com.br.

Leia o próximo artigo

newsletter

Start Seu dia:
A Newsletter do AGORA!