Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


5 grandes empresas que nasceram em períodos de crise

Crises econômicas para muitos são sinal de desespero, mas há empresas que nasceram e prosperaram em momentos de crise.

5 grandes empresas que nasceram em períodos de crise

Foto: Getty Images

, Produção de Conteúdo

8 min

21 nov 2022

Atualizado: 4 jan 2023

É natural que, para a maioria de nós, crise signifique desespero; mas sempre há quem olhe para uma crise como uma possível oportunidade de fazer negócios brilhantes surgirem e se destacarem. 

A pandemia do coronavírus nos mostrou isso. Enquanto muitos negócios, infelizmente, tiveram que fechar suas portas, outros tantos iniciaram. Claro que, dentre esses, nem todos prosperaram - é realmente difícil ter sucesso em momentos como este. 

No entanto, há alguns que parecem estar se dando bem, como é o caso de healthtech, que cresceu consideravelmente e passou por profundas transformações desde o surgimento da pandemia de Covid-19, como a digitalização, por exemplo. Mais pessoas procuraram serviços e tratamentos na área de saúde online, por não ser recomendado sair de casa.

Foi assim que surgiu a Alice, em junho de 2020. A startup brasileira, que vende planos de saúde individuais, nasceu com a proposta de olhar para as necessidades dos clientes, e torná-los mais saudáveis. Buscar a satisfação do cliente e um propósito maior, acima do modelo de negócio, foi talvez o grande responsável pelo sucesso da empresa que, um ano e meio depois, recebeu aportes milionários, chegando às vésperas de se tornar um unicórnio.

Essa não foi a primeira vez que o mundo passou por crises econômicas, e nem a primeira vez que grandes empresas surgiram em cenários caóticos. Confira a seguir outros exemplos:

Foto: Wikimedia Commons

MICROSOFT 
 

A Big Tech de Bill Gates, hoje está avaliada em US$ 2,271 trilhões, mas será que Bill e seu sócio Paul Allen previram todo esse sucesso em 1975?

A criação da empresa de tecnologia e softwares ocorreu em um ano em que a bolsa de valores havia colapsado, por conta da crise do petróleo. Mesmo assim, isso não impediu os sócios de seguirem com o negócio que, 10 anos depois, apresentou ao mundo um sistema operacional de computadores revolucionário que mudaria a história: o Windows. 

Foto: Burger Beasts

BURGER KING 
 

De 1950 a 1953, ainda nos embargos da Guerra Fria, houve a guerra entre as duas Coreias. Os Estados Unidos ajudaram a Coreia do Sul no embate, o que ocasionou uma recessão econômica federal até a metade de 1954. Neste mesmo ano, o Burger King inaugurava seu primeiro restaurante no país.

Mesmo a rede tendo mudado de dono diversas vezes, os propósitos, mindset e modus operandi do Burger King se mantiveram, transformando-a na segunda maior cadeia de fast-food do mundo, atrás apenas do Mc Donalds. 

Foto: Divulgação

AIRBNB
 

A crise financeira nos anos de 2007 e 2008 sucumbiram em uma grande recessão global até meados de 2010, que se originou do colapso na bolha imobiliária dos Estados Unidos. Durante a recessão, dois amigos que moravam juntos, precisavam de dinheiro para pagar o aluguel. Foi aí que eles resolveram vender colchão inflável e café da manhã, num serviço chamado de Airbedandbreakfast. 

Rapidamente, o serviço começou a crescer. Cerca de dois anos depois, atraiu seus primeiros investidores e mudou o nome para Airbnb. Em poucos anos, a plataforma tornou-se um dos líderes mundiais em reservas de acomodações; hoje a empresa está avaliada em US$ 100 bilhões e presente em 191 países.

Foto: Wikimedia Commons

DISNEY


Os “Loucos Anos Vinte”, ou Roaring Twenties, foi um movimento sócio-cultural, onde grandes metrópoles como Chicago, Nova Iorque, Londres, Paris, Berlim, dentre outras, foram abastecidas com grande efervescência artística e econômica pós Primeira Guerra Mundial. 

Foi então que os irmãos Roy e Walt Disney decidiram fundar a companhia que carrega seu sobrenome, em 1923. Contudo, seis anos depois, os Estados Unidos sofrem a Grande Depressão, a maior crise da história do país. 

Em meio ao caos, o público se agarrou ao Mickey Mouse e seus desenhos, como forma de escape e encontrar alívio em períodos sombrios. O ratinho mais famoso do mundo fez com que a Disney prosperasse e se tornasse uma das maiores indústrias de entretenimento do mundo.



Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Produtora de conteúdo na StartSe, roteirista e organizadora do Podcast Organizações Infinitas.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo